DS9 2×07: Rules of Acquisition

Episódio ferengi da temporada tem crítica nada sutil à discriminação sexual

Sinopse

Tarde no Bar do Quark, Jadzia Dax está jogando tongo com seus amigos ferengis. Ela ganha todas, um talento do seu antigo hospedeiro Curzon. Rom diz que prefere uma fêmea ferengi. Em meio ao jogo, um garçom oferece uma ideia a Quark que poderá aumentar a margem de lucro do bar.

Quark gosta da sugestão do garçom, de nome Pel, e os dois acham algo em comum, citando regras de aquisição ferengis. Chega, então, uma mensagem subespacial do grande nagus Zek, nomeando Quark o seu negociador chefe para a expansão ferengi no Quadrante Gama, uma oportunidade única para negócios.

Sisko, Kira e Zek estão em reunião no escritório do comandante — Zek quer promover um encontro com os dosis, uma raça do Quadrante Gama, na estação. Com algum papo e uma generosa doação de fertilizante para Bajor, Zek consegue a licença para a reunião, concordando não trapacear.

O grande nagus diz a Quark que ele deve comprar dos dosis 10.000 tonéis de tulaberries, propícios à produção de vinho, para estabelecer uma rede ferengi de distribuição de bebidas no Quadrante Gama. Pel avisa a Quark que Zek pode estar usando-o como uma figura a receber a culpa, se as negociações falharem. Quark contrata-o como consultor, frente a um enciumado Rom. Após o trabalho, Pel volta aos seus aposentos, revelando-se uma mulher.

Os dosis chegam à estação. Na mesa de negociações, estão dois de sua espécie, o macho Inglatu e a fêmea Zyree, frente à Quark e Pel. Inglatu oferece apenas 5.000 tonéis, mas Quark insiste nos 10.000. Os dosis querem falar diretamente com Zek. Pel interrompe dizendo que a única via de negociação é com Quark. Inglatu diz que eles vão pensar no assunto.

Maihar’du entrega um brinco de ouro paralatinum, presente de Zek, a Kira. Ela fica furiosa, mas Dax diz que, apesar de os ferengis terem os seus defeitos, eles também podem ser um bocado divertidos, se você lhes der uma chance.

Zek se junta aos demais ferengis na mesa de tongo. Ele diz a Quark que decidiu que somente 100.000 tonéis serão suficientes para suprir as necessidades da Aliança Ferengi. Quark fica surpreso e preocupado. Pel intervém e enaltece o “gênio” do grande nagus. Quando Pel e Quark vão buscar comida, Zek comenta que tal lealdade deve custar muito caro, ao que Dax responde que ele não pode comprar esse tipo de lealdade. Quark também não entende a devoção de Pel.

Conversando no Replimat no dia seguinte, Dax diz a Pel que admira o que ela fez por Quark, uma atitude totalmente não-ferengi. Esta admite adorar Quark e Dax pergunta se ele sabe. Pel diz que ele não sabe nem ao menos que ela é uma fêmea. Dax fica chocada.

Pel, então, explica que mulheres ferengis não podem deixar a casa, usar roupas, ou mesmo aprender a ler. Ela diz que queria mais da vida, por isso, arrumou um par de lóbulos sintéticos e começou a se passar por homem para realizar negócios. No entanto, ela não contava se apaixonar por Quark. Nesse momento, Quark interrompe para avisar que as negociações vão recomeçar.

Kira devolve o brinco a Zek, que, desapontado, lhe dá um beliscão quando ela vai embora. “Dax deve ser maluca”, murmura a major.

A proposta de compra de 100.000 tonéis por parte de Quark, faz com que os dosis desistam das negociações e deixem a estação. Zek está furioso com seu negociador, mas Pel intervém de novo, e convence o nagus a emprestar a nave para que ela e Quark possam ir ao planeta natal dos dosis para terminar as negociações lá.

No caminho, Pel e Quark conversam sobre a súbita decisão de Zek pelos 100.000 tonéis, um número 10 vezes maior que a proposta original. Pel acha que o grande nagus sabe mais do que está falando. Quark diz que foi a melhor coisa possível tê-la contratado para a consultoria. Ela decide contar a Quark sobre a sua “situação”, mas ele desconversa, citando mais uma regra de aquisição.

Odo e Rom (que está tomando conta do bar na ausência do seu irmão) conversam sobre a ausência de Quark e a presença de Pel ao lado dele. Após a conversa, um decidido Rom entra nos aposentos da ferengi e descobre a sua caixa de lóbulos artificiais.

Chegando ao seu destino, Quark não larga do pé de Inglatu. Este, já cansado da insistência do ferengi, concorda com os 10.000 tonéis mas diz que 100.000 são impossíveis. Quark diz que não vai embora enquanto não conseguir o que quer. O dosi, totalmente sem paciência, diz para ele ficar se quiser.

Quark e Pel vão dormir no mesmo quarto. Ele está exausto e quer descansar, mas, nervosa, Pel quer puxar conversa. Finalmente, o vinho tomado faz efeito e ela dá um beijo em Quark.

Zyree chega e interrompe Pel, no meio de uma explicação sobre o ocorrido. A dosi diz que Inglatu não pode vender 100.000 tonéis, pois não existe o suficiente em todo o planeta para suprir tal demanda. Mas ela também diz, que, por uma comissão, pode colocá-los em contato com os karemmas, que poderão fornecer tal quantidade. Os karemmas são membros de um poderoso grupo denominado Dominion.

De volta à nave de Zek, Quark diz que agora entendeu o que Zek queria, ele não estava interessado em tulaberries, mas sim em entrar em contato com o Dominion. Quando Pel tenta retomar o assunto do “beijo”, ele nega que tal coisa sequer tenha acontecido.

De volta ao bar, Rom tenta de todas as maneiras falar com Quark, mas este só quer falar com o nagus. Zek, após ouvir o nome Dominion da boca de Quark, confessa o seu plano, e diz que ouviu falar do Dominion por meio de rumores que indicavam que qualquer empreendimento no Quadrante Gama deveria passar direta ou indiretamente por eles. Os dosis pareciam não saber muito sobre eles, mas ele tinha esperança que pudessem indicar alguém que soubesse. Tal informação tem muito valor para ele.

Quando Quark diz que agora tem meios de marcar um encontro com os karemmas, Zek diz que, se Quark conseguir tal feito, terá uma parte em todas as transações ferengis do Quadrante Gama. Quando Quark finalmente ouve de Rom sobre o “segredo” de Pel, com a confirmação desta, ele cai desmaiado.

Na enfermaria, a sós com Rom, Quark acorda e o agarra. Rom jura que não disse nada a ninguém. Quark diz que Zek não pode saber nada sobre o assunto, pois isso seria a sua ruína, mesmo tendo que ocultar o crime cometido, segundo a lei ferengi, por Pel. Rom ainda insiste em contar ao grande nagus, para salvar Quark dele mesmo, porém quando o irmão lhe oferece o bar pelo seu silêncio, ele diz: “Pel? O que tem ELE?”

Quark vai aos aposentos de Pel, que não está usando seus lóbulos sintéticos. Ele diz que ela tem que sumir da estação o mais rápido possível e oferece 10 barras de latinum para ajudá-la a recomeçar a vida. Ele diz para ela assumir o seu papel de homem e levar o lucro. Ela lhe responde que isto não é mais sobre lucro, mas sim sobre amor e quer que Quark admita que sente algo por ela.

Quark diz que não fará diferença alguma se ele sentir algo por ela ou não, porque Pel nunca será feliz como uma típica esposa ferengi. Ela diz que eles podem ir para o Quadrante Gama, onde ninguém irá ligar se ela usar roupas ou não. “Eu vou ligar”, responde Quark. Não há mais nada a se dizer, Pel começa a fazer as malas.

Mais tarde, quando Rom, Quark e Zek estão celebrando, Pel entra para dizer adeus para o nagus. Zek a elogia e diz que ela tem “os lóbulos para o negócio”. Pel, então, arranca suas orelhas falsas, mesmo com Quark tentando impedi-la, e as joga em cima de Zek. Ele fica horrorizado e Rom diz: “Isto quer dizer que eu não vou ficar com o bar?”

Zek diz que Pel não tem futuro, assim como Quark, que aceitou conselhos sobre negócios de uma fêmea. Quark retruca, dizendo que o grande nagus também enviou uma fêmea como sua representante em uma negociação, o que é igualmente proibido. Zek percebe o impasse e delibera que a real identidade de Pel será mantida em segredo, mas isso irá custar todos os lucros de Quark referentes às transações no Quadrante Gama.

Pel diz que sente muito por Quark e que Zek e a sociedade ferengi têm que começar a mudar. Ela informa que está de partida e dá um beijo em Quark. Por fim, diz que, se não pode ter Quark, ela vai ficar com o latinum.

Depois, no bar, Dax diz que vai sentir falta de Pel e Quark também. “Você realmente acha que eu deixaria alguém se intrometer entre nós”, diz um lascivo Quark. Dax o olha bem e diz: “Boa tentativa, Quark, mas eu te conheço melhor do que imagina”. E, quando ela se retira, o sorriso de Quark desaparece em uma face de real pesar.

Comentários

Após “Melora”, só poderíamos subir, mas ainda continuamos muito distantes de uma boa hora de televisão. Apertem os cintos e vamos dar um passeio nesta versão ferengi de Yentl.

A princípio, o episódio parece ser uma “mensagem trekker da semana” sobre a discriminação de gênero. Para isso, é utilizada como alegoria (por absurdo) o papel que as fêmeas ferengis representam naquela sociedade. Nascido como algo fadado ao fracasso, por se basear em uma alegoria dentro de outra alegoria (a caricata sociedade ferengi), e com uma execução nada sutil com Pel disparando pérolas, tais como “Eu sou tão capaz quanto qualquer homem”, o episódio parece um forte candidato a desastre total, como “Melora”, seu antecessor.

Entretanto, o próprio episódio parece dizer que não devemos levar muito a sério o seu próprio tema, com ridículos “alienígenas da semana”, descaracterização dos personagens e óbvias e forçadas tentativas de humor. Por incrível que possa parecer, é essa “zona” (e alguns, realmente bons, momentos espalhados) que acaba por salvar o episódio de um naufrágio completo. Rindo do que não deveríamos rir e não rindo do que deveríamos, simplesmente passamos por mais uma hora de televisão.

A trama essencialmente não tem furos. Mas é tão pouco inspirada e óbvia que nem tem como “enfiar” furos nela. O que não deixa realmente o episódio “afundar” são alguns pontos bem isolados, espalhados durante o seu curso.

Os melhores momentos, dentre os dos personagens e dentre os do episódio com um todo, foram aqueles envolvendo Dax: sua  interação com os ferengis; sua habilidade nos jogos de azar; seu total desprezo sobre “o que os outros pensam”, algo que acredito estar de acordo com a perenidade do simbionte por inúmeros períodos de vida e algumas pistas sobre a sexualidade dos trills. Esse último aspecto, a sexualidade dos trills, sempre foi algo que me fascinou em relação a essa raça. Quando ele veio à tona anteriormente nas cenas finais do episódio “Dax”, foi extremamente amenizado. Aqui, foi muito interessante o fato de Dax intuir que Pel estava apaixonada por Quark mesmo sem considerar que ela era, de fato, uma mulher.

Certas partes com Rom e Zek também tiveram um certo apelo.

O chato é que a posição de Quark sobre o tema do episódio me pareceu um bocado indefinida e o romance com Pel (especialmente pelo lado de Quark) me pareceu totalmente absurdo e artificial.

Quanto a TODOS os outros personagens, SOBROU indiferença da minha parte.

A direção de David Livingston (um dos meus favoritos) prejudicou demais o episódio. A mera presença dos dosis em cena era um motivo de comédia involuntária, bobagens escritas no roteiro foram “amplificadas”, com uma ridícula maquiagem e direção de atores pra lá de over. A cena entre Quark e Pel no quarto foi atroz e mesmo a opção de colocar seios em Pel foi digna de Framboesa de Ouro.

É sempre bom ver Wallace Shawn como Zek, mas, ao contrário de sua aparição anterior em “The Nagus”, nesta o roteiro não ajudou. Os demais atores convidados fizeram o que foi pedido e nada mais.

O vislumbre do Dominion como uma importante força político-econômica do Quadrante Gama, foi feito muito bem, de forma vaga e misteriosa. Contribuiu para isso também o fato de o encontro com os karemmas não ser realizado durante o episódio.

Farrell esteve muito bem (como SEMPRE). Quanto aos outros atores regulares, eles apenas honraram o pagamento. Auberjonois nem isso: sua performance na cena com Rom foi DE ZUMBI, para dizer o mínimo.

Outros bons pontos isolados: o bom timing de todos na cena do desmaio de Quark, Quark confrontando Zek sobre o Dominion após a sua volta do planeta dos dosis e partes da discussão final entre Quark e Zek sobre o caso Pel.

Os dosis são provavelmente os alienígenas de aparência mais ridícula da história de Jornada. O mais engraçado é que eles são COMPLETAMENTE humanos, apenas com alguma pintura e uma roupa estilizada de luta livre.

Os elementos do episódio envolvendo “Zek dando em cima de Kira” foram ridículos e a conversa de Kira com Dax não foi suficiente para salvá-los. O que deu na cabeça do Ira Behr (roteirista do episódio) pra deixar o Zek dar um beliscão na bunda da Kira e não mostrar nenhuma reação por parte da Major? PELO AMOR DE DEUS!

“Rules Of Acquisition” é outro episódio rídiculo, misto de uma “mensagem trekker da semana”, uma típica “comédia ferengi” e um “romance trekker“, todos executados com a sutileza de um estouro de rinocerontes. A não ser por algumas referências para episódios futuros, o segmento em questão é totalmente esquecível.

Avaliação

Citações

“Stupidity is no excuse.”
(Estupidez não é desculpa.)
Quark

Trivia

  • Pela primeira vez, é citado o nome Dominion como uma importante força político-econômica do Quadrante Gama.
  • Pela primeira vez é citado o jogo ferengi tongo.
  •  A personagem Pel (Hélène Udy) teve a sua volta considerada diversas vezes pelo staff de roteiristas ao longo da série.
  •  A autora da história, Hilary J. Bader, diz que, originalmente, o conceito seria para um episódio da Nova Geração, em que Pel se envolveria com Riker e a dra. Crusher iria acabar por descobrir o segredo da ferengi.
  •  No futuro da série, Rom e Zek irão reavaliar as suas posições sobre a papel das mulheres na sociedade ferengi.

Ficha Técnica

História de Hilary J. Bader
Roteiro de Ira Steven Behr
Dirigido por David Livingston

Exibido em 08 de novembro de 1993

Título em português: “Regras de Aquisição”

Elenco

Avery Brooks como Benjamin Lafayette Sisko
René Auberjonois como Odo
Nana Visitor como Kira Nerys
Colm Meaney como Miles Edward O’Brien
Siddig El Fadil como Julian Subatoi Bashir
Armin Shimerman como Quark
Terry Farrell como Jadzia Dax
Cirroc Lofton como Jake Sisko

Elenco convidado

Hélène Udy como Pel
Brian Thompson como Inglatu
Max Grodénchik como Rom
Emilia Crow como Zyree
Tiny Ron como Maihar’du
Wallace Shawn como o grande nagus Zek

Enquete

Edição de Muryllo Von Grol
Revisão de Nívea Doria

Episódio anterior | Próximo episódio

Be the first to comment on "DS9 2×07: Rules of Acquisition"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*