ENT 3×14: Stratagem

Tripulação da Enterprise definindo cenário para enganar Degra

Segmento psicológico inicia a última légua da jornada pela Expansão

Sinopse

Data: 12 de dezembro de 2153

Degra, o projetista da arma xindi, acorda em uma nave auxiliar que está sob forte turbulência. Archer, o piloto, diz a ele que alguém está atirando neles e, quando o xindi olha pela janela, reconhece naves insectoides atirando neles. Archer libera plasma nas naves e consegue escapar, enquanto os insectoides são imobilizados.

Archer diz a Degra que ambos escaparam de uma colônia penal insectoide em que Degra havia sido interrogado pelos últimos dois dias. Ele diz ao xindi que eles compartilharam uma cela pelos últimos três anos e que a memória dele havia sido afetada. Para convencê-lo, Archer pede que ele arregace as mangas e o capitão faz o mesmo. Em ambos os braços há tatuagens idênticas. Enquanto Archer digita as coordenadas para um planeta, Degra olha para seu reflexo na janela da nave auxiliar, com uma expressão descrente.

Degra pergunta por que não pode se lembrar de nada. Archer explica que, durante o interrogatório, os insectoides usaram sanguessugas que secretam uma substância que pode ser usada como um soro da verdade, mas muitas vezes causa perda de memória temporária. Archer pergunta sobre a última coisa de que ele se lembra e Degra diz que estava em sua nave, testando o protótipo. Archer revela que sabotou a quemosita usada na arma e que é por isso que ela falhou. O capitão conta que, apesar da falha, a arma destruiu a Terra.

Degra e Archer em nave auxiliar

Ele prossegue, dizendo a Degra que, após a destruição de seu mundo, as velhas rivalidades xindis reemergiram. Os insectoides usaram o ataque à Terra como uma distração para construir secretamente milhares de novas naves para atacar e dominar as outras espécies xindis.

Degra pergunta a Archer como os dois poderiam ser amigos. O capitão diz que levou tempo; quando os guardas primeiro os colocaram na mesma cela, eles tentaram matar um ao outro. Então, um dia, quando Archer estava deitado na enfermaria da prisão, ele decidiu parar de brigar com Degra e fazer uma proposta para que se ajudassem numa fuga.

Degra sugere que eles procurem pela Enterprise, mas Archer diz que, depois que ele foi tomado prisioneiro pelos insectoides, eles plantaram explosivos em torno do núcleo de dobra e os detonaram, destruindo completamente a nave e matando a tripulação. Degra diz a Archer que os insectoides sempre foram agressivos, mas que ele nunca havia pensado que eles fossem capazes de algo assim.

Tatuagens nos braços de Archer e Degra

Ele comenta que eles destruíram tudo pelo qual o Conselho trabalhou. Archer pergunta sobre o Conselho e Degra conta que ele foi criado após seu mundo natal ser destruído, para encontrar um planeta habitável em que poderiam morar. Uma vez que descobriram a ameaça da Terra, colocaram seus planos de reunificação de lado e Degra foi ordenado a projetar a arma. Ele disse que foi difícil para sua família. Ele também pergunta se sua família estava bem e Archer disse que eles estão seguros e sugere que usem a nave para procurá-los. Degra diz que a colônia em que eles estavam ficava perto de uma estrela gigante vermelha.

Mais tarde, enquanto Degra dorme, Archer injeta uma hipospray nele. T’Pol aperta um botão e a escotilha da nave auxiliar se abre. Archer sai e Phlox, que está ao lado de Trip na baía de carga, diz que Degra estará inconsciente por pelo menos duas horas. Ele e Trip entram no Centro de Comando, onde T’Pol e Hoshi estão trabalhando. T’Pol diz que há sete gigantes vermelhas na vizinhança. Archer pergunta se podem rastrear uma instalação de armas, mas T’Pol diz que não a essa distância.

Archer com hypospray para Degra

Três dias antes, a Enterprise havia retornado à área em que o protótipo havia sido testado. Eles avistaram uma nave xindi e a atacaram, desabilitando-a. A tripulação abordou a nave para procurar informações sobre a arma. Os xindis conseguiram deletar a maior parte dos dados, mas Hoshi encontrou trechos de arquivos pessoais. Trip esteve ocupado estudando a configuração das naceles para que pudessem aprender o máximo possível sobre a nave.

Archer interrogou Degra sobre a arma. Enquanto o fazia, as luzes falharam e Malcolm reportou que a radiação do campo de destroços estava afetando os sistemas da nave.

Na enfermaria, Phlox disse a Archer que poderia levar semanas para sintetizar um soro da verdade. Ele acreditava que seria possível apagar as memórias mais recentes de Degra. Isso deu a Archer a ideia de criar a ficção que ele então passou a interpretar para Degra na falsa nave auxiliar. A tripulação inteira colabora no estratagema, de acordo com suas especialidades.

Enterprise atirando em nave xindi de Degra

Archer está de volta à nave auxiliar, que sacode violentamente. Degra acorda e Archer diz a ele que estão passando por uma grande anomalia. Eles não podem contorná-la porque não têm combustível suficiente, então Archer pede a Degra que contate algum dos seus aliados para pedir ajuda. Ele faz isso, mas num canal seguro, enquanto Archer olha em outra direção.

Malcolm informa T’Pol de que há uma distorção no subespaço e que poderia ser uma nave xindi. Ela ordena que a nave volte ao campo de destroços para se esconder dos sensores xindis, apesar do fato de que a radiação poderia sobrecarregar os sistemas novamente.

Enquanto isso, na nave auxiliar, Degra e Archer compartilham uma garrafa de brandy andoriano. Enquanto eles falam de atacar a Terra, recebem um chamado de um dos colegas de Degra. Na verdade, é Hoshi, falando por meio de um filtro de distorção de voz. O “colega” diz a ele que está em Azati Prime e que a família de Degra está segura. Depois que a comunicação termina, Degra introduz as coordenadas de Azati Prime.

Hoshi falando com Degra fingindo ser Xindi

T’Pol conta a Archer que as coordenadas são próximas a uma das gigantes vermelhas e que levará três semanas para chegar lá em dobra máxima. De repente, a nave auxiliar começa a balançar. Trip diz a T’Pol que a radiação está afetando os sistemas hidráulicos. Ao deixarem o campo de destroços, o efeito é interrompido.

Dentro da nave auxiliar, Degra pergunta a Archer quais são os nomes de seus filhos. Ele também tem uma arma de algum tipo em sua mão e, quando T’Pol e Hoshi percebem isso, avisam Archer. O capitão diz os nomes dos filhos de Degra e o xindi, então, pergunta qual é o mais velho, atacando Archer em seguida. As portas da nave se abrem e os MACOs agarram Degra e o levam à prisão.

MACOS prendendo Degra

Degra acorda na cadeia da Enterprise, balançando. Malcolm e um MACO entram na prisão e tiram Degra e outro xindi, escoltando-os à engenharia. Archer informa o engenheiro xindi de que eles adaptaram a tecnologia xindi e abriram um vórtice subespacial. A nave para de sacodir e Trip diz a Archer que Travis inverteu o campo de dobra e a Enterprise voltou ao espaço normal.

Degra e Archer vão à ponte, onde T’Pol informa que eles atingiram as coordenadas. A gigante vermelha está na tela. Malcolm diz a ele que há várias naves xindis na área e quantidades significativas de quemosita. Archer o instrui a ativar as armas e mirar as assinaturas de quemosita.

Degra na ponte da Enterprise sendo sedado pelo Phlox

Depois que Degra diz a Archer que os sistemas de defesa os destruirão antes que eles atinjam a arma, Hoshi muda a tela, mostrando a Degra que a imagem da gigante vermelha era outra fraude. A tripulação da Enterprise devolve os xindis à sua nave após apagar suas memórias do incidente e seguem seu caminho rumo a Azati Prime.

Comentários

“Stratagem” prepara o terreno para a última fase do arco xindi, em grande estilo. Além de aprofundar de forma inteligente o relacionamento de Archer com a personificação da ameaça alienígena — o humanoide Degra, que comanda a construção da arma que deve destruir a Terra –, o segmento oferece uma oportunidade para que a Enterprise descubra onde está sendo desenvolvido o terrível e procurado dispositivo.

Mais uma vez, voltamos à fórmula do episódio que abre quente, mas depois exige um flashback para entendermos o que está havendo. Felizmente, essa “volta ao começo” não acontece logo depois do prólogo, o que, de certa forma, camufla o recurso. Mas é impossível não dizer que os roteiristas da série abusaram demais disso durante esta terceira temporada.

Title Card Enterprise Stratagem

Em compensação, não há muito mais a criticar neste episódio, além disso, no quesito roteirização. Trata-se de um segmento envolvente, que fascina não só pela inteligente maneira encontrada por Archer e cia. para que Degra traia seus planos e revele informações cruciais à missão da Enterprise, mas pelo relacionamento interessante que se desenvolve entre o xindi e o capitão da NX-01.

Trata-se de um episódio muito mais “psicológico” do que seu precursor imediato, “Proving Ground”, em que a audiência tem a oportunidade de conhecer bem melhor a mente do inimigo — e ver que, a despeito de suas atrocidades contra os humanos, ele não é, de resto, muito diferente dos outros.

Na execução do “estratagema”, é sempre bem-vinda qualquer “inovação” que diferencie Enterprise das séries anteriores de Jornada. Neste caso, é ótimo ver Archer interpretando a coisa toda dentro de um simulador montado na área de carga, em vez de num holodeck ou coisa parecida. O elemento torna-se especialmente interessante quando uma falha acaba denunciando a fraude, para um cada vez mais crédulo Degra.

Nave auxiliar na área e carga simulando fuga de Archer e Degra

E a sacada mais espetacular ocorre quando Degra é vitimado por um segundo ardil, mesmo depois de ter decifrado o primeiro. Após a adoção de soluções mais óbvias e diretas nos primeiros episódios do arco, é bom ver que os escritores “pegaram a mão” e agora conseguem deixar a audiência tentando adivinhar o desfecho quase tanto quanto os personagens envolvidos.

O episódio tem destaque na direção, que consegue não desgastar o telespectador, mesmo tendo de se limitar à imensa maioria das cenas ambientada na apertada nave falsa de Archer e Degra. Também merece menção honrosa o trabalho de maquiagem, com o capitão da NX-01 e o xindi-humanoide devidamente envelhecidos para os “papéis”.

Archer envelhecido para enganar Degra

A única coisa que talvez incomode um pouco é o fato de uma nave numa missão tão importante quanto a de Degra ser tão pequena e tão mal protegida, ainda mais depois do incidente com o roubo do primeiro protótipo por andorianos e humanos, naquele mesmo local. Pelo menos, é bom ver que os roteiristas optaram por uma continuação direta, seguindo os eventos praticamente de onde eles foram abandonados em “Proving Ground”.

Agora, só nos resta segurarmos nas poltronas para o que Archer definiu como a “última escala” na viagem pela Expansão: Azati Prime. Mas não sem antes alguns detours, é claro…

Avaliação

Citações

“Seven million lives were extinguished in front of my eyes. I asked myself, how many of those were children?”
(Sete milhões de pessoas foram exterminadas diante dos meus olhos. Eu me perguntava, quantas delas eram crianças?)
Degra

“We were told humans were ruthless but I didn’t know you were also skilled at deception.”
(Disseram-nos que os humanos eram cruéis, mas eu não sabia que vocês também eram bons em fraudes.)
Degra

Trivia

  • As filmagens duraram sete dias, com três e meio deles ocupados por cenas entre Degra e Archer na nave auxiliar alienígena.
  • Rick Berman comentou. “Há um episódio que está sendo escrito por Mike Sussman que é uma coisa tipo Missão: Impossível, lidando com nosso cientista humanoide xindi, que estamos modelando como Oppenheimer.”

Ficha Técnica

História de Terry Matalas
Roteiro de Mike Sussman
Dirigido por Mike Vejar

Exibido em 4 de fevereiro de 2004

Títulos em português: “Estratagema”

Elenco

Scott Bakula como Jonathan Archer
Jolene Blalock como T’Pol
John Billingsley como Phlox
Anthony Montgomery como Travis Mayweather
Connor Trinneer como Charlie ‘Trip’ Tucker III
Dominic Keating como Malcolm Reed
Linda Park como Hoshi Sato

Elenco convidado

Randy Oglesby como Degra
Josh Drennen como Thalen

Enquete

Edição de Mariana Gamberger
Revisão de Nívea Doria

Episódio anterior | Próximo episódio