TNG 3×24: Ménage à Troi

Humor, deboche e ferengis na visita anual da tia Majel à Enterprise

Sinopse

Data estelar: 43930.7

A Enterprise está em Betazed para uma conferência de comércio, e a nave recebe a cerimônia de encerramento. O evento contou com a inédita participação dos ferengis, e DaiMon Tog está a bordo, bem como Lwaxana Troi, mãe de Deanna. Tog está fascinado por ela, mas toma um esfrega quando tenta se aproximar.

Enquanto Wesley se prepara para partir a fim de realizar a prova oral para admissão na Academia, William Riker e Deanna Troi tiram licença em Betazed, e acabam se reunindo com Lwaxana para um piquenique. Tog também aparece, com um buquê, mas é rechaçado novamente. Então, ele simplesmente sequestra o trio.

Após investigar uma nebulosa, a Enterprise é informada do desaparecimento e retorna ao planeta, descobrindo o tal buquê ferengi. Resta identificar onde está a Krayton, nave de Tog. A bordo, o ferengi tenta seduzir Lwaxana, que finge cair na lábia dele, enquanto Deanna e Will seguem detidos. Riker acaba conseguindo escapar após convencer o guarda ferengi a jogar uma partida de xadrez tridimensional, e Deanna se comunica telepaticamente com a mãe, indicando precisar do código de comando de Tog para usar o computador e enviar um sinal à Enterprise.

Lwaxana quase consegue, mas é surpreendida pelo doutor Farek, ferengi que não confia nela e pretende realizar experimentos com uma sonda mental a fim de revelar o segredo de seus poderes telepáticos. Enquanto ele conduz seus estudos excruciantes, Riker consegue enviar um sinal codificado — pulsos de ruído do motor de dobra, coincidindo com uma música tocada durante a cerimônia. Wesley está para desembarcar quando se dá conta da natureza do sinal. Ele volta à ponte e perde a chance de fazer a prova oral, mas viabiliza que a Enterprise encontre a nave ferengi.

A bordo, Lwaxana pede a Tog que liberte Will e Deanna, caso em que ela ficará com ele voluntariamente. Assim é feito. Mas, na comunicação final, graças a uma dica de Lwaxana, Picard finge ser seu amante ciumento e violento, ameaçando destruir a nave ferengi caso ela não volte para seus braços. Temeroso, Tog transporta Lwaxana de volta à Enterprise, que parte para Betazed — em dobra 9 — a fim de devolver a embaixadora. Wesley, por sua vez, recebe uma promoção de campo e se torna alferes, com o convite de realizar a prova oral da Academia no ano que vem.

Comentários

“Ménage à Troi” é uma nova investida em comédia nesta terceira temporada, após “Captain’s Holiday”, e obviamente um veículo para o retorno anual à série de Majel Barrett, também conhecida como “a mulher do chefe”. E a atuação dela como Lwaxana é uma das poucas coisas consistentemente divertidas, numa trama rasa e pouco sofisticada.

William Riker e Deanna Troi são dois dos personagens mais usados neste episódio, mas nada do que fazem é realmente marcante. A relação entre Deanna e Lwaxana é mais explorada, mas segue batendo nas mesmas teclas de sempre (a mãe tenta ver a filha casada desde “Haven”, da primeira temporada) e não agrega muito. Já Riker está lá só para ajudar na resolução da trama, sem ganhar grande tridimensionalidade.

As cenas em Betazed, apesar de poucas, ajudam a combater a claustrofobia recente da série. Filmadas em locação de forma competente por Rob Legato, elas valorizam o episódio, embora nada que aconteça nelas precisasse necessariamente se passar lá.

Os ferengis seguem em seu processo de “reposicionamento”, de vilões sérios (na primeira temporada) a alívio cômico (na terceira), o que para eles representa um ganho. Em compensação, aqui, deixa a abdução do trio com um sabor muito claro de falsa encrenca. Não há sequer uma razão para “pressa” na busca pelos sequestrados, e a coisa só fica mais dramática quando Lwaxana é torturada pela sonda mental, algo que é mais bem “vendido” pela atuação empática de Marina Sirtis do que pela própria reação de Majel Barrett sob a máquina infernal ferengi.

Incomoda também a “desculpa anual para Wesley não ir à Academia”, pouco convincente e muito conveniente. Felizmente isso acabaria na quarta temporada, quando o personagem de fato deixa a Enterprise.

E o grande destaque de um episódio, em geral, apenas mediano, é a cena de Picard recitando Shakespeare e lançando ameaças a Tog para recuperar sua amante Lwaxana. É a demonstração de que, em episódios com a mãe de Deanna (ou com ferengis), o caminho é mesmo o do exagero debochado. Sutileza é algo que não combina aqui, e ainda bem que soltaram todas as amarras, dando um final que satisfaz, a despeito do segmento no geral arrastado.

Avaliação

Citações

“Mr. Crusher, set course for Betazed. Warp 9.”
(Sr. Crusher, marque curso para Betazed. Dobra 9.)
Picard

Trivia

  • O título de trabalho do episódio era “Piece of Mind”. Na versão final, é uma brincadeira com a expressão francesa ménage à trois, que significa “grupo de três” e rotineiramente é usada para designar uma relação sexual em trio.
  • Fred Bronson foi o roteirista de “The Counter-Clock Incident”, da Série Animada, e escreveu este episódio junto com Susan Sackett, secretária de Roddenberry. Ela comentou: “É uma comédia. Não é Shakespeare. Nós oferecemos várias histórias e a última era sobre a sra. Troi. De início, íamos fazer algo como The Ransom of Red Chief, de O. Henry [história sobre um sequestro e pedido de resgate], e meio que evoluiu dali. Desenvolvemos a história e a premissa com Gene, e ele ajudou a tornar os personagens críveis.
  • O roteiro ainda passou pelas mãos de Melinda Snodgrass, Richard Manning e Hans Beimler.
  • Em 2012, Ronald D. Moore comentou que Gene Roddenberry fez uma reescrita em “Ménage à Troi” e adicionou uma descrição questionável da fruta durante a cena do piquenique em Betazed. “A sra. Troi alcança a cesta de piquenique e pega uma oskoid, que é uma longa fruta cilíndrica com veias correndo pelo lado e oferece para Riker dar uma mordida.” No episódio, acaba sendo algo como uma folha de alface, embora o diálogo ainda mantenha uma referência sobre veias e seiva.
  • O episódio marca a primeira menção ao cochrane, unidade de distorção subespacial. O termo foi criado por Rick Sternbach e Mike Okuda, em referência a Zefram Cochrane, criador da dobra espacial. Também temos aqui a primeira menção a oo-mox, a prática sexual ferengi. E é estabelecido que betazoides não conseguem ler a mente de ferengis, embora Deanna Troi já tivesse dado a entender que pudesse fazê-lo em episódios anteriores.
  • As cenas em Betazed foram filmadas nos Jardins Botânicos da Huntington Library, em Pasadena, na Califórnia. É a mesma locação onde “Justice” foi filmado, duas temporadas antes.
  • Depois que Wesley foi promovido neste episódio, Gene Roddenberry presenteou Wil Wheaton com as barras de segundo tenente que ele ganhou da Corporação Aérea do Exército (segundo tenente é o equivalente do alferes na Marinha americana). O general Colin Powell, que mais tarde se tornou Secretário de Estado, esteve presente à cerimônia.
  • A cadeira de tortura ferengi era uma cadeira de dentista comprada pelo decorador de cenários James Mees.
  • Em Insurreição, Troi diz que nunca beijou Riker com barba antes. Ela certamente se esqueceu do beijo que eles deram neste episódio.
  • Ethan Phillips, que aqui faz o dr. Farek, voltaria mais tarde a Star Trek como parte do elenco regular de Voyager, interpretando Neelix.
  • O diretor Robert Legato, que era supervisor de efeitos visuais da série, relembrou assim o episódio: “[Gene] estava no set o tempo todo. Isso me deixou nervoso. No primeiro dia, quando eu tive de ir lá e dizer a todo mundo o que fazer, olhei pelo canto do olho para ver como Gene estava reagindo. Mas eles foram tão legais. Gene era muito apoiador, e Majel era ótima; se você quer tentar de três jeitos diferentes, ela topa. Naquele episódio em particular, houve tantos visitantes enquanto filmávamos. No episódio, Wesley se torna alferes. Gene queria dar a Wil as barras que ele recebeu da Marinha [na verdade do Exército] 30 anos antes, então houve essa cerimônia. Colin Powell apareceu, e quando alguém grande assim aparece, um grupo inteiro vem junto.”

Ficha Técnica

Escrito por Fred Bronson & Susan Sackett
Dirigido por Robert Legato

Exibido em 28 de maio de 1990

Título em português: “Ménage à Troi”

Elenco

Patrick Stewart como Jean-Luc Picard
Jonathan Frakes como William Thomas Riker
Brent Spiner como Data
LeVar Burton como Geordi La Forge
Michael Dorn como Worf
Marina Sirtis como Deanna Troi
Gates McFadden como Beverly Crusher
Wil Wheaton como Wesley Crusher

Elenco convidado

Majel Barrett como Lwaxana Troi
Frank Corsentino como Tog
Ethan Phillips como Farek
Peter Slutsker como Nibor
Rudolph Willrich como Reittan Grax
Carel Struycken como Homn

Enquete

Edição de Maria Lucia Rácz
Revisão de Susana Alexandria

Episódio anterior | Próximo episódio