Frakes diz se gostaria de fazer novamente Riker

frakes.jpgO ator Jonathan Frakes, que interpretou o comandante William Riker em A Nova Geração, concedeu uma entrevista ao Worcester Telegram, onde recordou do seu período de teste para entrar na franquia e dos setes anos de trabalho na série, além disso respondeu se tem vontade ou não de fazer novamente o personagem. 

A respeito de sua relação com a franquia, disse, “Não era muito fã de sci-fi. Eu tinha certamente ouvido falar de Jornada, mas eu não sabia nada sobre o lugar que tinha na cultura popular. Eu sabia que Michael Dorn (Worf) era um grande trekkie, e Wil Wheaton (Wesley) também. Mas, para o resto de nós, foi uma série. Quando ela se tornou bem sucedida, nós percebemos que realmente entramos em algo importante, e foi um privilégio fazer parte do legado e da família”.

Frakes ainda lembra do tempo em que fez o teste para ingressar no elenco, “Houve muitos testes para a série. Eu fiz sete vezes. Patrick Stewart (Picard), acho que, fez seu teste com e sem peruca. Eu já disse muitas vezes que conseguir o trabalho foi mais difícil do que fazer o trabalho”.

A segunda temporada de A Nova Geração foi marcada por várias mudanças, como a entrada dos personagens Dra. Pulasky e Guinan, o rodízio de roteiristas e alteração visual de parte do elenco principal, entre elas o uso da barba por Riker. Quanto a isso, Frakes comenta o fato, “A barba foi minha idéia”, revelou o ator, “Depois, ela foi aprovada por Gene (Roddenberry). E, naturalmente, na grande tradição dos produtores, tornou-se idéia deles”, comentou Frakes, dizendo ainda que a barba fez acrescentar uma dimensão ao seu personagem, o que tornou o ator mais confiante para continuar interpretando Riker.

Ainda sobre a mudança de visual, continuou, “Entre os klingons, o andróide, a careca do capitão inglês, a bela empática, a médica de cabelo ruivo e o rapaz negro com esse pequeno visor, você tinha que esculpir você mesmo o seu pequeno território”, disse Frakes.

E quando perguntado se interpretaria novamente Riker, ele foi enfático, “Eu só preciso ser convidado”.

Fonte: TrekMovie e TrekWeb

18 Comments on "Frakes diz se gostaria de fazer novamente Riker"

  1. o capitão não era frances???

  2. O ator( Stewart) é inglês

  3. Jean Luc Picard canonicamente nasceu em La Barre, na França. Tanto é que em “Family” ele diz que está retornando a La Barre para ver sua família.

    Talvez ele esteja se referindo ao ator. Se foi ao personagem, ele errou.

  4. Será que não poderia rolar algo com o Capitão Riker e a USS Titan?

  5. Alberto Solimões | 24 de novembro de 2008 at 2:12 pm |

    Depois de Jornada nunca mais fez nada que preste no cinema e nem na televisão, não é atoa que está desesperado para voltar para a franquia.rsrsrs

  6. O Frakes e o LeVar Burton só voltam aos seus papéis de Jornada em algum fan-film. Mas pode ser que, se o Abrams colocar o Jabba the Hutt no novo filme, convide o roliço ex-Riker para o papel hehe.

  7. Mario Auusto Gomes | 24 de novembro de 2008 at 2:49 pm |

    Esse sujeito fez um trabalho bem honesto apesar das dificuldades orçamentárias sempre impostas à franquia.
    O mundo dá muitas voltas, quem sabe….

  8. Se o negócio der certo. J.J. vai ter que criar outras linhas temporais, por quê pelo jeito todo mundo vai querer fazer ponta nesta nova franquia.

    Esse pessoal tem que se tocar que o tempo deles se foi. Nimoy, Shatner, Frakes, Stewart e outros mais.
    Deixa a garotada do século 21 fazer sucesso, gente.
    Chega de viagem no tempo.
    Isso vai começar a parecer ST versão Tunel do Tempo.

  9. O Jonathan Frakes dirigiu alguns filmes e últimamente estava apresentando o seriado: BEYOND BELIEVE: FACT OR FICTION.
    Gosto do Frakes, porém ele está enorme de gordo e só dá para fazer algum almirante que esteja muito bem posicionado atrás de sua mesa no QG da Frota Estelar.
    Piadas a parte, deixemos para o Pine e sua crupe, que agora é a hora deles.
    Ele já fez a sua parte, principalmente quando destruiu a nave klingon no Generation, aquele atraso na ordem de destruiçao foi beethoviano.

  10. Vale lembrar que o Nimoy foi CONVIDADO e nunca deu entrevista PEDINDO pra voltar como os outros.

    M’Y

  11. Ator de um só trabalho é bem comum no EUA. São poucos que se sai bem em outros trabalhos quando a serie acaba. a maioria do elenco do todas as series de ST não apareceu mais em quase nada de importante, apenas umas pontas aqui e e ali.

  12. Não concordo, Patrick Stewart tem uma carreira muito sólida no cinema, televisão e teatro principalmente.
    Willian Shatner sempre teve trabalho, inclusive hoje mesmo.
    O worf é visto em vários filmes de ação e ficção também.
    Frakes tem carreira como ator, inclusive em séries de sucesso como em Frasier etc…
    A conselheira Troi é casada com artista de rock inglês e também é inglesa, tendo sua carreira pautada por lá.
    Sem falar no Data, um ótimo ator e cantor.
    Cada um tem seu espaço sim, mas depende de cada possibilidade de cada um. Quantos colegas de profissão tem um sucesso garantido? E sucesso também se afere sob vários pontos de vista, as vezes um projeto de vida de cada um não se baseia 100% na carreira, as xx a felicidade está na família, nos filhos ….. De fato, é bem estratificado o que se afere sobre resultado.
    Muito pouco se sabe sobre a carreira de todos, até pq não há media pra isso. A exemplo este site, que virou filial do JJ na divulgação de seu filme e perdeu a oportunidade de divulgar o que andam profissionalmente fazendo os grandes heróis da TNG.

  13. Alvaro Monteiro | 25 de novembro de 2008 at 5:27 am |

    Acho que todos os que passaram pela franquia merecem respeito. Também acho ótimo que se orgulhem do trabalho que fizeram e estejam dispostos a retornar em qualquer projeto.Adoro esse espirito de “familia” na franquia.Alias o Frakes dirigiu o excelente Primeiro Contato; merece respeito.

  14. Post 10: “Vale lembrar que o Nimoy foi CONVIDADO e nunca deu entrevista PEDINDO pra voltar como os outros.”

    Certamente que você está certo. Mas não vamos nos iludir achando que ele não adorou o lembrete, ou que o senso crítico dele não ficaria comprometido pela soma envolvida. Ele foi regiamente pago para trazer alguma credibilidade ao filme com a sua participação. A situação de hoje é muito diferente da dos filmes anteriores. Ele é um ator idoso que tem a absoluta convicção de que não revisitará o seu personagem em projetos futuros. E antes ele recusara pontas que renderiam muito pouco em termos financeiros. Convenhamos, recusar-se a aparecer cinco minutos em Generations? A briga por mais participação do personagem era briga também por maior salário. Deu sorte porque o roteiro não foi bem, deixando-lhe com toda essa aura de santidade pela recusa.

  15. Volta Riker!

    O Riker era o único que era capaz de dar continuidade ao “Espírito Kirk”:

    Descia aos planetas.
    Lutava com os alienígenas mais safados.
    Dava uns selinhos nas atrizes.
    Sujava a farda em serviço.
    Dava imponentes ordens de disparo de torpedos fotonicos.
    E dava aquele sorriso de “Ok!”

    The Next Generation ainda tem folego sim!
    Coloquem a Enterp-E de volta com Riker no comando ao lado da conselheira Troy.
    Chega de Picard.

    Bring Back Riker!

  16. Luiz Castanheira | 25 de novembro de 2008 at 9:52 am |

    A vida da imensa maioria dos atores em atividade na américa é de desemprego e/ou free lances. Participar de algo tão imenso como Jornada e ter aqueles resíduos até o fim da vida é como se aposentar em sete anos. Nenhum deles precisa de coisa nenhuma, a não ser que tenha feita investimentos (ou o que o valha) descabidos.

    Abraços
    Castanheira

  17. Olha…concordo PLENAMENTE com o Raul, pra mim ele vai ser sempre o melhor…e não posso deixar de fazer meu comentário de trekker girl: Will riker vai ser sempre o meu NUMBER ONE! rsrsrs….

  18. ^12
    “…A exemplo este site, que virou filial do JJ na divulgação de seu filme e perdeu a oportunidade de divulgar o que andam profissionalmente fazendo os grandes heróis da TNG”

    DOC_BR, desculpe mas o site não se tornou uma “filial de JJ”. Ele está fazendo o que todos os sites de jornada pelo mundo estão fazendo: divulgando, opinando e dando espaço para debates sobre um trabalho inédito de jornada. Se esse assunto aparece mais, é porque é o mais relevante sobre ST hoje em dia.
    E me lembro que no lançamento dos filmes anteriores, o site deu a mesma cobertura sobre as novidades e bastidores que dá hoje.

    Abraços.

    Sérgio

Leave a comment

Your email address will not be published.


*