Em uma turnê européia de publicidade para Star Trek Discovery, os atores Sonequa Martin-Green, Jason Isaacs e Shazad Latif, acompanhados pelo produtor executivo Aaron Harberts deram uma atualizada na produção da série e revelaram que os trabalhos para a próxima temporada podem começar logo.

Um grupo seleto de fãs do Reino Unido foi convidado pela Netflix para participar da exibição do episódio de domingo, “Si Vis Pacem, Para Bellum” no Millbank Tower, em Westminster, Londres. E após tivemos o tradicional bate papo com os atores e o produtor.

Ainda sobre a primeira temporada, Aaron Harberts revelou que eles estão atualmente “finalizando” o final (do episódio 15), que estreará em 2018. O ator Jason Isaacs acrescentou que no final, “a coisa vai ficar feia”. Harberts também confirmou que cada temporada da série será tratada como uma “novela”, com a “novela de guerra” sobre o envolvimento de Klingons no final da primeira temporada.

Harberts continuou dizendo que o trabalho no desenvolvimento da segunda temporada começará em duas semanas. Ele não deu detalhes sobre o que seria a história da temporada, mas disse que a equipe vai olhar para o que funcionou e não funcionou com a primeira temporada, enquanto discutem os temas que querem trazer para a segunda temporada.

Vida Longa e Próspera para Star Trek.

Semana passada, a CBS Corporation anunciou seus ganhos no terceiro trimestre de 2017, neste balanço incluiu o lançamento de Star Trek Discovery em seu serviço de transmissão CBS All Access.

O CEO da CBS, Les Moonves, indicou que Discovery, já renovada para uma segunda temporada, foi um dos principais impulsionadores do sucesso do All Access:

A grande história para nós em [serviços de transmissão] são nossos dois principais serviços CBS All Access e Showtime OTT, e nosso conteúdo premium é a chave para o sucesso para ambos. No All Access estamos nos beneficiando com uma temporada completa da NFL e o lançamento de Star Trek Discovery e os resultados foram fenomenais. Star Trek Discovery em particular tem sido uma mudança de jogo. O episódio de estréia dos EUA leva a novos registros para inscrições do All Access em uma única semana. E na segunda semana da série, superamos esse registro mais uma vez. Internacionalmente, a série tem sido um grande sucesso em muitos territórios-chave. Como resultado desta ótima performance, já renovamos Discovery para o que sabemos será uma ótima segunda temporada.

Quando perguntado sobre como a emissora lida com as decisões de programação, Moonves falou novamente sobre a estratégia All Access e como Discovery se encaixa:

Então, os tipos de programação que estarão no All Access serão um pouco mais premium do que seria na CBS. Estamos gastando mais no produto. Não precisamos de uma audiência em massa que precisamos na CBS, mas precisa ser mais especializada. Precisa se destacar um pouco. Eu sou abençoado como um cara de conteúdo com Showtime e All Access e CBS e CW. Fazemos todos os tipos de diferentes de programação e temos diferentes unidades de desenvolvimento em cada divisão. Em certos casos, como Star Trek, há uma indefinição de exclusividade, eu tomarei essa decisão. Nesse caso, sentimos que estamos lançando um novo produto muito importante, e a boa notícia é que a aposta está compensando.

O diretor financeiro da CBS, Joseph Ianniello, pegou esse tema mais tarde na reunião, quando perguntado sobre a receita operacional das redes:

Se quisermos gerenciar a margem, poderíamos ter vendido Star Trek para a Netflix e poderíamos ter aumentado nossa margem em 2017, mas estamos olhando isso como um investimento de longo prazo.

Fonte: Trek Movie