Simon Pegg sugere filme Star Trek menos grandioso

Enquanto Star Trek vai de vento em popa na TV, na parte do cinema parece estar numa fase de indefinições. As últimas notícias que temos sobre um possível novo longa-metragem da franquia referem-se a um roteiro sendo desenvolvido pelo produtor Noah Hawley (Fargo) e o engavetamento do projeto por Quentin Tarantino.

Os filmes de J J Abrams deram uma bilheteria para Star Trek jamais vista nos filmes da franquia. O sucesso de Star Trek 2009 garantiu mais duas sequências, mas o universo Kelvin, com é chamado, não deverá ter continuidade devido a vários problemas, desde a ida de Abrams para o mundo de Star Wars, a desistência de SJ Clarkson na direção, culminando com a recusa do projeto por Pine e Hemsworth (que fez o pai de Kirk no primeiro filme) devido ao fracasso nas negociações salariais com a Paramount.

Nada foi dito se o projeto Hawley envolveria o último elenco, nem mesmo sabemos do que se trata este novo roteiro, se for adiante. Mas, recentemente, o ator Simon Pegg, um dos integrantes dos filmes de Abrams, voltou a externar sua opinião a respeito do pensamento do estúdio sobre o futuro dos filmes Trek.

Simon interpretou o engenheiro Scott na trilogia de Abrams e foi um dos roteiristas de Star Trek Sem Fronteiras. Em comentários anteriores, o ator já havia manifestado um misto de otimismo e pessimismo com relação a ter a volta do elenco Kelvin no quarto filme.

Em entrevista ao site Collider, Simon Pegg admitiu, mais uma vez, que não tem certeza para onde está indo Star Trek no cinema, mas se mostrou com esperança de que ainda possa retornar a franquia.

“Star Trek, eu não sei. Honestamente, eu não sei. Mas não é por falta de desejo”, disse Pegg, “eu adoraria trabalhar com esses caras novamente, e obviamente Star Trek é muito querido por mim, então veremos o que o futuro reserva”.

A trágica morte do colega Anton Yelchin abalou o grupo e Pegg acredita que isso tirou um pouco do entusiasmo do elenco para voltar a vestir os uniformes da Frota.

“Uma coisa que mencionei quando falei sobre isso recentemente é que, para nós, perder Anton Yelchin da maneira que aconteceu foi um verdadeiro golpe. E acho que diminuiu em termos de entusiasmo para fazer outro filme, porque agora estamos sentindo falta de um de nossa família. Ele seria destacado por sua ausência”.

Segundo Pegg, o elenco se tornou uma família e ainda mantem contato entre si, “Estávamos enviando e-mail outro dia, apenas verificando ‘como estamos’ e outras coisas”, disse o ator, acrescentando que, embora não estejam ansiosos para fazer novo filme, se chamados aceitariam voltar, “Não é como se algum de nós estivesse batendo na porta da Paramount dizendo: ‘Ei, quando vamos fazer isso?’ Mas se eles disserem: ‘Gostaríamos de fazer outro filme’, tenho certeza de que todos vamos aproveitar a chance”.

A respeito do roteiro de Noah Hawley, Pegg disse que desconhece, embora saiba que existe esse projeto no estúdio, “O projeto de Noah Hawley foi mencionado, e talvez isso aconteça. Eu não sei nada sobre isso. Então, sim, estou tão no escuro quanto todo mundo, estou no mesmo barco que vocês”.

Quanto ao próximo filme da franquia, o ator faz uma reflexão sobre o apelo de Star Trek no cinema, que não é tão grande quanto os blockbusters da Marvel ou da Disney.

“O fato é que o apelo de Star Trek é um pouco mais de nicho do que o apelo dos filmes da Marvel, que ganham enormes quantias de dinheiro, e têm esse apelo muito, muito amplo e eles se saem muito bem”, disse Pegg. “Eu acho que Star Trek é apenas um pouco mais de nicho, então não vai atingir esse tipo de número (de bilheteria). Então, sim, a coisa mais óbvia a fazer seria não aceitar esse espetáculo maciço, buscar algo um pouco mais contido na veia da série original. Sim, isso seria uma coisa brilhante a se fazer, e tenho certeza de que provavelmente já foi discutido … Você se especializa um pouco mais”.

Seguindo neste pensamente, ele acredita que o estúdio deveria continuar investindo na franquia para a TV.

“Talvez a TV seja um lugar melhor para Star Trek agora. A televisão evoluiu muito. Tornou-se algo que é muito contemporâneo, um par de cinema. É simplesmente visualizado de uma maneira diferente. Não é mais um escopo reduzido. Você ainda pode fazer um monte de coisas interessantes, e ainda pode parecer moderno e barato. Talvez a televisão seja um formato melhor para Star Trek. Foi aí que tudo começou, você sabe”.

Fonte: TrekMovie

Be the first to comment on "Simon Pegg sugere filme Star Trek menos grandioso"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*