Os efeitos especiais de Voyager

Em quase todos os aspectos, desde sua concepção até a produção, Voyager se diferenciou dos demais seriados do universo de Jornada. Pela primeira vez, seria o carro-chefe de uma rede televisiva, não mais abordaria os Klingons ou Romulanos, haveria uma mulher na cadeira de comando; isso todos já sabem. Entretanto, o que tornou a série única na ficção científica foram seus extraordinários efeitos visuais.

Em 1994, Tony Meininger, da Brazil Fabrication, desenvolveu o modelo definitivo da USS Voyager, em um processo de quase cinco meses. Mas, ao contrário das séries anteriores, Voyager quase não utilizou miniaturas em sua produção. O modelo foi recriado em CGI (computer generated imagery, ou, em português, imagem gerada por computador) por empresas como Santa Barbara Studios, Foundation Imaging, Digital Muse e Digital Magic.

Esse tipo de tecnologia cinematográfica é mais barato do que as filmagens com maquetes, sem mencionar a maior liberdade (e realismo) das seqüências de ação. Por outro lado, perdeu-se aquele trabalho meticuloso e artesanal já conhecido.

Aos olhos atentos, essa segunda versão da nave é bastante diferente da primeira. Os artistas acrescentaram mais detalhes e realçaram os interiores por trás das janelas. Em episódios como “The Gift” e “Good Shepherd” há seqüências em que a câmera aproxima-se da Voyager ao ponto de atravessar as janelas e focalizar personagens, algo sem precedentes em Jornada (exceto pela tomada de abertura do primeiro piloto da Série Clássica, “The Cage”, que tentou usar o efeito de forma bastante tosca num zoom da câmera sobre a ponte da Enterprise).

Além disso, as cenas de batalha transformaram-se em grandes espetáculos (lembrando que a capitã Janeway sempre consegue envolver sua nave em guerras alheias). Destacam-se “Scorpion”, “Year of Hell” e “Dragon’s Teeth”.

Mas as novidades não se restringiram à nave. A introdução de alienígenas como a Espécie 8472 foi um marco para o gênero sci-fi. Finalmente a produção do seriado pôde se livrar da criação de alienígenas parecidos com os humanos. Em “Equinox” aparecem seres nucleogênicos de uma outra dimensão, outro milagre dos efeitos “CGI”. Vale lembrar também a misteriosa raça Ba’Neth, da sexta temporada.

Embora o seriado não tenha emplacado e conquistado as legiões de fãs que a Série Clássica, A Nova Geração e Deep Space Nine obtiveram, ela se sobressai em termos de premiações por seus efeitos especiais. Até hoje, foram dúzias de indicações para o prêmio Emmy (o Oscar da TV norte-americana), sendo 7 delas apenas no ano 2000.

Artigo originalmente publicado no conteúdo clássico do Trek Brasilis.

30 Comments on "Os efeitos especiais de Voyager"

  1. Voyager foi uma boa idéia que não deu certo.

  2. Pode ser uma pergunta cretina, mas sabem se a Brazil Fabrication era brasiliera ou tinham donos brasileiros ?

    O trabalho deles com maquetes somente apereceu nos créditos de Voyager … não ví em mais nenhum programa de Sci-Fi.

  3. É, Alex…
    Eu também queria saber:
    Nessa Brazil Fabrication tem brasileiro trabalhando?
    Ou só tem “brazileiros”?

  4. Ralph
    Não vai ter mais os comentários dos episódios da Voyager?

  5. A Brazil também atuou na maquete de DS9 e Titanic.

  6. Como assim uma idéia que não deu certo?
    Pode não ter dado certo prá você sr Madruga, mas sou fã de Star Trek desde criança e gostei muito da série Voyager e não vejo a hora de a PARAMOUNT lançar os anos 3, 4, 5, 6 e 7 para comprar e assistir.
    Nem a série Nova Geração teve os sete anos completos de dublagem como a série Voyager teve.
    Eu digo com todas as letras, a-d-o-r-e-i a série Voyager.
    Tenho dito!

  7. Gostei muito de Voyager.

    Aliás, gostei muito do que cada série, em sua época e sua proposta ofereceu.

    TOS, apesar de uns dizerem que era tosca em efeitos, infantil em alguns aspectos (já li isso por aí) foi onde nenhuma série tinha ido antes (afinal, uma série de 1968 é um marco).

    TNG acrescentou efeitos especiais, um contexto de quase 80 anos depois e curti muito a continuação.

    DS9 foi mais sombria em uns aspectos mas trouxe vários momentos de reflexão sobre guerras.

    VOY foi do outro lado da galáxia, com seus efeitos especiais quebrar vários paradigmas.

    ENT tenta contar o começo da história. De todas a mais interessante, com o Capital e a Subcomandante que adoram se detestar.

    Enfim, para mim foi e é diversão garantida.

    Tudo tem seus defeitos e séries e filmes não são excessão.

  8. Os efeitos da série são show mesmo, à começar pela fantástica abertura….

  9. Infelizmente VOYAGER prova que somente efeitos CGI espetaculares não salvam uma série ou filme de cinema. É preciso, história, consistencia de diálogos e personagens bem definidos/caracterizados. Espero que isto sirva de liçaõ para o novo filme.

  10. VOY só teve o ego de seus produtores como defeito. Defeito esse fatal como já sabemos. de resto a série era ótima em tudo.

    Sobre a Brazil Fabrication, seu nome vem de “Brazil, the Movie”, um filme de ficção cientefica social dos anos 80. Nesse filme o futuro era mostrado de forma totalmente viciada em burocracia e batalha de egos em repartições públicas. Acontece que o filme retratava a visão do mundo perante a inauguração de Brasilia, e vislumbrou o Brasil como o país do futuro, e nos anos 70 a crise da criminalidade, impunidade e governo militar ditatorial vieram a tona pelos turistas que voltavam do Rio de Janeiro. Os donos da empresa eram fãs de tudo que era Sci-Fi, e um filme que ia de um lado totalmente diferente os fez querer dar o nome como forma de homenagem.

  11. Ao menos alguma coisa funcionou nessa série…

  12. Antonio de Pádua | 17 de fevereiro de 2009 at 11:15 pm |

    Me lembro da primeira vez que assisti Voyager. O que me impressionou muito na abertura, além dos efeitos especiais, era a música, que para mim passava uma snesação de abandono e solidão, transmitindo muito bem o espirito da série.

  13. Para quem é aficionado por borgs como eu, não existe uma série melhor….Todas são excelentes cada uma em sua época….

  14. Pra mim Voyager foi a pior série de todas de Star Trek! E a nave Voyager em sí a mais feia também! Muito mais feia do que essa Interprise do novo filme!

  15. Apesar dessa série aparentemente não ter agradado uma grande parte do publico (Acho até que a grande maioria), eu gostei bastante dela e estou ansioso para que lancem os demais boxes para que eu possa ver o tratamento dado aos Borgs.

  16. Post 14:
    O nome correto é Enterprise, e não Interprise…

  17. Alguem sabe informar se serão lançadas as demais temporadas de Voyager em DVD no Brasil? A 2a. temporada foi lançada em 2007 e depois disso mais nenhuma foi lançada.

  18. Concordo com o Wagner, adoro a Voyager, sei que tem falhas, mas mesmo assim é de nível. Prefiro muito mais que a DS9. Somente perde para ENT e eu espero que a Paramount lance o resto dos boxes (de preferência bem rápido).

  19. Interprise é fofa…

  20. Estou com a opinião do Wagner, eu amei Voyager, realmente esta mais uma vez provado que gosto é uma coisa dificil de entender, cada um tem o seu e pronto!!

  21. Eu, simplesmente, sou apaixonado pela voyager, os efeitos especiais, os personagens, os episódios e ainda tem aquela linda música da abertura, composta pelo Jerry Goldsmith, Beautiful!

  22. VR5, você não tem coisa melhor pra fazer do que ficar corrigindo erro de digitação dos outros.

  23. Desculpe, mas discordo do Sr Hildebrando.
    Como assim somente efeitos não salvam uma série?
    Alugue um filme de Ficção Científica atual, só tem efeitos e nenhuma história, mas rendem muito dinheiro. Ou mesmo Smallville que acaba com todas as leis da Física, mas derrotava Enterprise no Ibope americano. Alias já estou acostumado, nesse genêro para fazer sucesso não pode é ter conteúdo.
    E aí é que está o problema, Star Trek o Filme eu adorei a história que retratava a Sonda Voyager, tema super atual para se pensar onde ela estaria agora e o que ela encontrou por sua Jornada. Inaugurou minha ida ao cinema ver a série que passei a vida assistindo pela telinha da TV. Sucesso? Financeiramente não, se tivesse sómente efeitos talvez renderia muito mais dinheiro.
    Pra mim Star Trek representa: Ficção científica abordada de um jeito levado a sério, imagens, naves, situações, problemas socias, ambientais etc; elaboradas com lógica para que possamos imaginar como será o futuro da humanidade. É bom saber também que erros existem aos montes. Senão só por ter som no espaço, desligaria a tv imediatamente.
    Sou educador de Física e Química e o momento mais emocionante é quando mostro algumas leis sendo abordadas em algum momento das séries, acreditem chove perguntas dos educandos, é sensacional o efeito das séries em sala de aula. Enfim, aguardo o lançamento de Star Trek com ansiedade, ah e o educandos também!
    Vida longa e próspera!

  24. Post 22:

    Não.

  25. André Barcellos | 30 de março de 2009 at 5:10 pm |

    Adorei Voyager.
    Pra mim, só NG se aproxima.
    POdem me xingar

  26. Voyager talvez tenha conseguido tudo o que Gene Roddenberry teria feito, se tivesse vivido o suficiente:

    Enredos interessantes, ênfase na reflexão e na ética, batalhas pertinentes, sem que se tornassem a única coisa a chamar a atenção, uma capitã capaz de manter a coerência todo o tempo em suas decisões; personagens fortes e interessantes, como seven of nine (que retrata o crescimeno pessoal humano), Neelix, que surgiu como um Comic Relief e se tornou um personagem complexo e rico; Tuvok, honrado e lógico, transparecendo emoção, mas sempre sob controle; BLana Torres, controlando a sua fúria através do feminino humano; Paris, o eterno criança que finalmente atinge a maioridade; Harry, com as dores do crescimento e da responsabilidade. Até o Mr. Suder, o assassino, mostrou de forma admirável o conflito interno que vivia. Grandes enredos, efeitos especiais adequados e um final absolutamente coerente e plausível – maravilhoso. Assistimos, eu, minha esposa e filhos, a todos os episódios das sete temporadas, duas vezes.

    Vai deixar saudades como a série de Jornada mais reflexiva e profunda de todas, sem qualquer apelação. Posso mesmo dizer que tirando o primeiro episódio e um outro, onde Chakotay luta boxe, todos os outros são brilhantes.

    Costumo utilizar suas referências em várias de minhas palestras sobre qualidade de vida, educação, ética, conduta profissional, etc.

    Não vejo a hora da Paramount completar as quatro temporadas restantes para a venda. Valerá cada centavo da compra.

    Quem não teve a chance de assistir a todas as sete temporadas de Voyager, realmente ainda não viu tudo o que Jornada nas Estrelas pode oferecer.

    Live long and prosper to the Captain Janeway character!!!

    Lucio

  27. Correção:

    Não vejo a hora da Paramount lançar as cinco temporadas restantes em box…

    Lucio

  28. Adorei a série original, a nova geração, DS9, mas a série mais humana e ética de todas foi sem dúvida, a série Voyager…

    Quando a Universal interrompeu a série, ela televisionou o último capítulo da série e fiquei muito feliz com o final.

    No Brasil, vi o lançamento de 2 temporadas do Voyager. Não comprei nenhuma delas, pois todo mundo está cansado de saber que depois de um ano após o lançamento, o preço cai pela metade…Basta o pessoal fazer o lançamento das 7 temporadas ao preço de aproximadamente 400 reais que todos irão se interessar…

    De todos os Startrek, Voyager é a série que gostaria de ter em casa…

    Por favor, lancem todo o pacote…

  29. Olá, amigos ! Eu só digo que em todas as séries, clássica, nova geração, deep space nine, enterprise, todas são maravilhosas e tem o seu glamur, sua beleza, não importando se algumas tem defeitos ou falhas. Pois com esses erros e acertos é que fazem de cada um dos filmes sua identidade e sua personalidade e dão um brilho especial a todos eles.
    Gostaia de fazer uma pergunta : será que alguém sabe ou tem idéia de quando serão lançadas as temporadas 3,4,5,6 e 7 da Voyager, as temporadas 4,5,6 e 7 da deep space nine ?
    Abraços a todos.

  30. Adoro ST, mas tenho ressalvas. Não gosto muito de Enterprise e gosto mais ou menos de Deep Space Nine. As demais eu adoro, tendo ou não defeitos/efeitos. Gosto não se discute. Não me xinguem por dizer isso. Mas de fato, vendo o que me interessa, eu bem que gostaria de saber se vão lançar as temporadas faltantes de Voyager. Eu tenho as duas anteriores, mas me sinto órfã só com elas. Eu já vi muitos episódios da série ao longo dos anos, mas só agora há pouco tempo comprei os dvds. E quero todos eles! Alguém sabe informar algo a respeito?
    Abraços a todos.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*