Roberto Orci tira dúvidas sobre Star Trek

orci-kurtzmanO roteirista Roberto Orci concordou em responder a algumas perguntas dos internautas sobre o filme, através do site Trek Movie. Os temas abordam assuntos como tempo alternativo, escudos, matéria vermelha, USS Kelvin entre outros. Leia abaixo e tire suas dúvidas e curiosidades também.

Garimpei as perguntas mais interessantes e coloquei em tópicos para que você tenha noção do que está sendo discutido.

Teletransporte.

Como poderia Kirk e Scotty irem a bordo da Enterprise em dobra? Eu sei que Spock velho deu a fórmula. Isso já foi discutido em outras séries e filmes?

Orci: “Interessante. Discutimos muito essa questão. A resposta curta é que o isso é muito spock-transporteperigoso. Scotty foi quase morto, e nós tivemos uma linha no roteiro, antes que eles se transportem, onde Scotty diz: “Se o cálculo for acima de OOOOOOX (insere um número louco)  poderíamos acabar 3 metros fora da nave!”. Lembre-se que efetivamente Spock velho fez o cálculo. É possível haver algo fundamental que ele não diga a Scotty para que não possa reproduzir os resultados”.

Por que Spock desce em Vulcano ajoelhado? 

Orci: “Estabilidade. Ele sabe que está sendo transportado para um lugar inseguro, desigual e, potencialmente um ambiente alterado. Melhor baixar o centro de gravidade e estar pronto para qualquer coisa”.

Escudos.

Quando a Kelvin e, posteriormente a Enterprise, estão sob o ataque, e os navegadores dizem “escudos a 32%”, por exemplo, com a presença de destroços, as armas parecem esmagar como se não houvessem escudos. Elas não deveriam ricochetear ou defletir até que os escudos já não estivessem lá?

Orci: “Eu também sinto falta do brilho nos escudos ovalados. Não posso falar por J.J., mas posso imaginar que ele sentiu que poderia ter parecido muito protetor e de algum modo roubar as cenas viscerais do perigo espacial vindo direto da janela, mas a cena genial veio com uma pobre tripulante sendo sugada no silêncio do espaço. Os escudos pareciam estar no caminho, e me recordo de conversas sobre diferentes formas de imaginar os escudos (vedação para danos no casco) e que forneceriam uma espécie de efeito eletro-tensão sobre o casco em si, que aumentava sua resistência ou algo assim”.

Procedimentos da Frota/Federação.

Uma das minhas preocupações com o filme foi a total ausência dos fundamentos daquilo que a Federação representa. Não existe qualquer diálogo sobre a filosofia de explorações, a tolerância, etc. A “humanitária e sustentadora paz armada” soa como algum possivelmente perigoso duplo sentido.

Uma segunda observação que tenho é que agora, com Vulcano destruído, há uma grande oportunidade para discutir como um povo sente deslocado de sua casa. enterprise-finalEsta diáspora pode ser utilizada com grande cuidado e oferecer comentários sobre o atual estado pós-colonial dos povos. Deep Space 9 fez algo um pouco parecido com os Bajoranos.

Orci: “Então você concorda que existe uma linha (de procedimento), pelo menos, mesmo que você não goste dela. Você está certo que é uma ligeira contradição digna de ser rotulada como duplo sentido Orwelliano. A pergunta que eu colocaria é, essa contradição não reflete alguma veracidade ou a percepção sobre o poder em nossos tempos?”

“Quanto à exploração, a última linha do filme menciona isso. Mas você está certo de que este filme não é sobre a exploração da missão de cinco anos, é sobre o que aconteceu lá”.

“Concordo com você sobre Vulcano. É um território suculento (para novas histórias)”.

Algumas passagens do filme parecem indicar que há ainda algum tipo de economia monetária no universo de Star Trek, por exemplo, McCoy não tem nenhum lugar para ir, após o seu divórcio? 

Orci: “Kirk se oferece para pagar uma bebida a Uhura no bar, há dinheiro, ou algum tipo de sistema de crédito neste universo”.

Passagem dos eventos no filme.

Quanto tempo passou entre a destruição da Narada e Kirk recebendo sua medalha e tornando-se capitão? Eu preferia, pelo menos, um ano ou dois, pois faria um pouco mais de sentido do que um cadete automaticamente se tornar capitão, independentemente de quantas pessoas ele salvou. Eu sei que vocês queriam terminar o filme com Kirk como capitão, e todos em seu lugar, mas algumas duas linhas de explicação teria sido bom.

Orci: “Há umas poucas transições sutis no filme que são propositadamente ambíguas para permitir o debate sobre quanto tempo levou para acontecer as coisas, como a velocidade mccoy-kirkde dobra para Vulcano ou muita coisa que você coloca a fim de deixá-la nos olhos de quem vê. Mas sim, queríamos terminar com Kirk como capitão”.

“Eu argumentaria que é ligeiramente impressionista dar a aparência de tempo real. Por exemplo, parece que ocorre imediatamente quando Chekov dá um breve informe pela nave e depois Kirk percebe que é uma armadilha e quando chegam a Vulcano em quatro segundos. Mas se você notar, quando Kirk acorda ouvindo Chekov, Magro mudou completamente seu uniforme azul, indicando uma passagem de tempo indeterminado”.

Vulcano.

Vulcano é visto nas séries e filmes tendo o céu vermelho, mas no filme ele parece com o céu azul. Afinal Vulcano tem ou não o céu vermelho?

Orci: “O céu vermelho de Vulcano é sazonal”.

O filme indica que existem 10.000 sobreviventes Vulcanos, o que parece muito baixo para toda a raça. Provavelmente não estão contando os de outras colônias ou mundos.

Orci: “Verdadeiro. Vamos apenas dizer que 10.000 não inclui os que estão em outros mundos”. 

Construção da Enterprise.

Qual a razão da Enterprise ter sido vista sendo construída em Iowa e em terra?

Orci: “A razão por detrás da câmera está relacionada à nossa meta de conectar uma audiência geral a ideia de que Star Trek é real e ligada a terra (literalmente). A idéia foi baseada em uma foto montagem de um fã, que encontramos na internet, alusiva a USS Enterprise em um estaleiro. Alex e eu mostramos esta imagem para J.J., e ele fechou sobre o seu valor imediatamente. De uma perspectiva da história, a idéia é que a morte de George Kirk levou a Frota a homenagear o seu sacrifício com o estaleiro em Riverside Iowa. Nós ouvimos a queixa de que é ineficiente construir uma nave espacial no terreno, mas percebi que qualquer nave que possa literalmente cruzar uma galáxia dobrando o espaço e que se desloque mais rápido do que a luz é seguramente capaz de fazer o que o ônibus espacial pode fazer, que é subir ao espaço facilmente”.

Relação entre personagens.

Como um fã, destruir Vulcano, Romulus e matar a mãe de Spock, era realmente necessário? 

Orci: “Sabíamos que seria controvertido com certeza, mas quisemos deixar claro que as regras haviam mudado, e que foi definitivamente uma nova linha de tempo. Como para a mãe de Spock … nós não mencionamos isto muito, mas uma das inspirações para a relação Kirk/Spock  foi a amizade entre Paul McCartney e John Lennon. De certa forma, eles foram opostos, mas unidos no início da vida, porque eles sofreram muito através da perda de um pai na infância”.

O romance entre Spock e Uhura surgiu de sua cabeça ou foi baseado em algo da série original?

Orci: “Veio de nossas cabeças, embora após o fato, nós olhamos para trás, em alguns episódios, e notamos um momento ouspock-uhura-kiss dois de flerte que nunca tínhamos notado entre Spock e Uhura na série original”.

Havia alguma razão para Uhura e Spock mostrar afeto em uma forma tradicional humana, em oposição a Sarek e Amanda, cujos toque dos dedos normalmente é associado ao amor Vulcano? Por que não misturar os dois? 

Orci: “Nós realmente debatemos muito coisa, perguntei se a cerimônia do toque seria melhor no elevador, mas J.J. corretamente assinalou que o novo público não teria idéia do que estava acontecendo”.

Quando Spock velho vê Vulcano sendo destruído, isso foi figurativo, significando que ele sentiu isso, ou ele literalmente assistiu a partir da superfície do planeta?

Orci: “Gosto de pensar como figurativo (ou impressionista)”.

O irmão mais velho de Kirk está vivo? Na linha original de tempo o irmão de Kirk estava na estrada? Ou era o garoto que deveria dirigir o Corvette?

Orci: “O canôn é ambíguo sobre o assunto. O garoto na estrada foi originalmente concebido para ser seu irmão, e ainda poderia ser, eu suponho”.

Considerando que Kirk estava no 3 º ano como cadete, chegar a promoção para Capitão, após uma missão, não seria um pouco forçado?

Orci: “Sim, seria se não houvesse outras circunstâncias (como salvar o mundo, ou as recomendações do Spock velho e do capitão Pike). As pessoas disseram o mesmo quando um senador saltou para a Presidência (JFK, uma inspiração para Kirk, bem como Obama)”.

O Almirante Archer mencionado no filme é o Johnathan Archer de Enterprise? Em caso afirmativo, ele não teria mais de uma centena de anos? 

Orci: “O Almirante Archer é uma referência ao Archer que todos nós conhemos, e sim ele estaria acima dos 100 anos, que é provavelmente uma esperança de vida em um espaço futurista conseguido pela raça humana, como demonstrado pelo McCoy (DeForest Kelley), em a Nova Geração”.

De onde veio a ideia de dar a Scotty um companheiro alienígena, Keenser? Ele se parece com os extraterrestres dekeenser Kolarus em Nemesis. Havia algum aspecto semelhante? Será que realmente faz sentido ter este alienígena na Enterprise afinal?

Orci: “Creio que foi J.J. quem deu a idéia no último minuto. Não acho que J. J. tenha visto Nemesis, por isso eu duvido que qualquer semelhança seja intencional. Eu gosto da idéia de ter um ajudante para Scotty na engenharia”.

Data Estelar.

Como a data estelar funciona no filme? É igual a das séries e filmes?

Orci: “O ano, como 2233, com o mês e o dia expressados com um ponto decimal de .1 a .365”.

Nota: Quando Robau diz a data estelar como sendo 2233.04, ele está se referindo ao ano de 2233 no 4º dia, ou seja 4 de janeiro de 2233, que passou a ser a data de nascimento de Kirk.

Tecnobable.

warp-coreComo a destruição do núcleo de dobra ajuda alguém a escapar de um buraco negro?

Orci: “A reação matéria/antimatéria no mesmo horizonte é tão enérgica que, juntamente com o campo de partículas virtuais sendo criados no mesmo horizonte, tem o efeito de expansão do espaço local (muito parecido com a expansão discutido após o “big bang”) para colocar a Enterprise fora do ponto de não retorno. Ou alguma coisa assim”.

Sobre a fala final com Nimoy.

Uma vez que o filme foi a respeito da origem de Kirk e sua jornada para a cadeira de capitão da Enterprise, você não acha que deveria terminar com ele (Pine) fazendo esse discurso (Espaço, a Fronteira Final…)? E alguma vez consideraram Shatner para fazer isso?

Orci: “Nós certamente considerarmos todos acima. Afinal, sentimos que, a partir do canon e do ponto de vista do fandom, Spock velho (Nimoy) tornou esta viagem realmente possível (literalmente dentro do enredo e karmicamente através do seu apoio ao filme) e, como tal, ele merecia anunciar a “continuação das viagens”, a qual pareceria estranho para Pine dizer isso já em sua primeira viagem real. Mas certamente debatemos tudo em pormenores”.

Linha de tempo alternativa.

Porque Spock Prime não tentou restaurar a linha de tempo e salvar Vulcano? 

Orci: “Por duas razões: o mecanismo da matéria vermelha foi destruído, por isso mesmo que ele queria voltar no tempo, mas não pode”.

vulcano-destruido“Em segundo lugar, a nossa história não é baseada na cronologia linear da Teoria Geral da Relatividade de Einstein, sobre o qual muitos filmes sobre viagem no tempo se baseiam (como De Volta Para o Futuro, Terminator). A ideia de uma linha de tempo adaptável tem sido um maravilhoso elemento básico do sci-fi desde os anos 50, mas na leitura sobre o pensamento mais atual em física teórica quanto a viagem no tempo (Mecânica Quântica), nós aprendemos sobre teorias especulativas que sugerem que se a viagem no tempo é possível, então o ato de viajar no tempo, ele próprio cria um novo universo que existe em paralelo com aquele deixado pelo um viajante do tempo. Esta é a teoria preferida nestes dias porque ela resolve o paradoxo do avô, cuja questão é: o viajante que mata seu próprio avô quando jovem teria logicamente deixado de existir, mas então ele nunca teria viajado no tempo e matado seu avô, em primeiro lugar. O Quantum mecanicamente baseou teorias que resolvem esse paradoxo, alegando que o tempo do viajante, ao matar seu avô, seria apenas dividido em um novo universo idêntico dentro de outro, no qual um homem que é seu avô neste universo é morto em um novo. O viajante do tempo não deixa de existir, embora ele já não esteja no seu próprio universo original ou algo parecido”.

“Para resumir acima sobre a questão da viagem no tempo, voltando no tempo é o equivalente a entrar num universo paralelo, de acordo com as atuais especulações baseadas na Mecânica Quântica”.

“… E finalmente a segunda razão para Spock, o meu ás na manga, é uma Primeira Diretriz Temporal”.

spocks-salute“Mas mais importante ainda é na cena com os dois Spocks, você pode recordar que o Spock jovem pergunta ao Spock velho: “Como você persuadiu (Kirk) para manter o seu segredo?” E Spock velho responde: “Ele (Kirk) chega a conclusão de que os paradoxos que terminam com o universo iriam acontecer…”. Em outras palavras, ele está dizendo que levou Kirk a acreditar erroneamente que a viagem no tempo funciona como tem sido nos cinemas desde os anos cinquenta, quando, na realidade Spock sabe que não existem paradoxos que terminam com o universo em multiuniversos. Eles estão em uma realidade paralela, como Uhura disse”.

No universo original Kirk nasceu em Iowa. No tempo alternativo, ele nasceu numa nave auxiliar. Se as linhas de tempo eram idênticas, seu nascimento não kelvin1deveria ocorrer no mesmo local ou isso sugere que cada um tem a sua história?

Orci: “A Kelvin estava voltando para a Terra, mas foi desviada para investigar a “tempestade elétrica”. Caso contrário, ela já voltaria para casa e Kirk teria nascido em Iowa. O ataque de Nero fez a mãe de Kirk ter o filho mais cedo”.

O caminho de Kirk (ser capitão) está totalmente regido pelo destino, mesmo num tempo alternativo? 

Orci: “Na minha opinião, não, não estamos contando com a sorte. Spock velho colocou Kirk na cadeira de capitão não se baseando na noção de destino, mas na comprovada evidência empírica (de Nimoy no passado) de que Kirk tem uma habilidade que os outros não tem”.

Cenas cortadas.

Em termos gerais, agora que tudo está feito e cortado e lançado e dissecado, alguma parte do filme seria diferente se a greve dos roteiristas não tivesse ocorrido?

Orci: “Vamos ver … nós provavelmente teríamos sido capazes de substituir cenas cortadas de Nero no tempo da prisão Klingon com algumas outras, de forma mais sucinta, representando algum aspecto de seu 25 anos de espera”.

O que você gostaria de ter incluído no filme?

Orci: “Queria falar da Primeira Diretriz, do Pon Far, da Carol Marcus, de Mudd, Gary Mitchell, sobre o tempo na Farragut, a lista é interminável”.

Próxima história.

Damon Lindelof vai fazer parte do próximo script, como?

Orci: “Damon irá criar a história conosco e Alex e eu vamos escrever o roteiro. A lógica é que ele é um gênio e nós temos toda a ajuda que poderemos ter para chegarmos com a certeza de que o próximo filme será tão bom quanto ele poderá ser”.

Os Vulcanos, sua cultura e seu planeta tem, obviamente, uma influência enorme sobre a Federação, desde o início. A partir da ciência, da arte, da mística, Vulcano sempre foi muito além da Federação como Terra. Com Vulcano destruído nesta linha de tempo, terá a Federação desdobramentos de uma maneira que deveria, ou se tornará uma coisa completamente diferente, completamente humana …? 

Orci: “Eu diria que a influência absolutamente irá ainda fazer-se sentir, talvez mais, como a Federação se reorganize ao redor do restante da colônia Vulcana para garantir que estão seguros para prosseguir”.

Embora Jornada tenha sido progressista para sua época, havia uma única mulher no elenco original. Existem planos para introduzir novos personagens, especialmente do sexo feminino?

Orci: “Sem dúvida, está em nossas mentes”.

Eu presumo que o exame de Narada feita pela Kelvin permitiu à ciência da Frota progredir mais rapidamente do que no tempo original. Poderemos ver este rápido crescimento tecnológico em Star Trek XII, com o conhecimento de Spock velho, isso se ele quiser falar e devemos esperar ver a nova linha temporal divergir substancialmente da original?

Orci: “Essa linha de tempo pode divergir muito da original, mas imagino que Spock velho vá aderir a algumas das diretivas temporais, nas quais tentará minimizar o conhecimento do futuro para afetar o seu novo presente”.

 

104 Comments on "Roberto Orci tira dúvidas sobre Star Trek"

  1. HUMMMMMMMMMMMMMMMMMM… As pessoas se prendem a tantas coisas inúteis…….

  2. Nunca vir alguém sair tantas vezes pela tangente…

    Achei engraçado o tecnobable purinho lá sobre a fuga do buraco-negro.

    Agora é uma contagem regressiva pro povo descer o pau nas muitas baboseiras que eles falaram.rsrs

    E mulherada: pra ponte da Enterprise!!!

  3. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 2:55 am |

    Well…, estamos prestes a entrar em contagem regressiva novamente…

    ST em ritmo 2.0, nova vida, linha temporal, livre daquela dupla morta e enterrada, a maldição das testas de Westmore…a lista de mazelas q o J$J$ nos livrou é infinita…

    Aliás essa estória do escudo tenho algo a dizer: nos 6 filmes de TOS não vimos ação de efeito “brilho ovulado” de escudos não !, isso foi inventado em TNG !!! E nunca gostei, tirava mesmo o senso de perigo.

    O incrivel é que a essencia de Jornada foi resgatada miraculosamente, e tem gente reclamando de tecnobaboseira ???

    Que venha ST 2.0 XII !!! Seu J$J$ acionar DOBRA !!!

  4. Teve escapadas, mas ao mesmo tempo respondeu algumas dúvidas.

    Pena não falarem se Star Trek vai voltar a abordar ou não assuntos polêmicos como foi feito pela série original.

    Senti que todos se tratavam de maneira igual, mas essa questão foi pouco abordada, acho que dá pra manter a sociedade utópica da Star Trek e adicionar ação.

  5. Pra algumas coisas a resposta é tão simples, que não da pra acreditar que tem gente que senta a bolacha nos roteiristas como já li por aí e por aqui.

    A nave não pode ser construída no solo: mas é tão óbvio! Ela tem motor de dobra, tecnologia que simula gravidade e não teria capacidade de fazer um simples voozinho pra fora da atmosfera?!

    Kirk chegar muito rápido ao posto capitão: ele citou JFK, aqui no Brasil, nós temos o exemplo do Collor, que em velocidade de dobra, chegou a presidente (não é uma boa comparação em termos de caráter eu sei, mas vale pra mostrar que é possível, o roteiro não força a barra).

    A mãe do Kirk, grávida, estar numa nave: E por que não? Ela é mulher de um oficial da Frota.

    Agora, o cumulo é querer uma explicação racional e cientifica sobre o lançamento dos núcleos de dobra que ajudam a Enterprise a escapar no final do filme.

    Se aceitamos normalmente que uma nave dobre o espaço, simule gravidade, anule a inércia, faz teletransporte e é possível ainda viajar no tempo, por que ser crica com algo que tem um certa lógica, dentro do universo da série.

    Gostei da explicação da viagem no tempo, coloca Terminator como algo ultrapassado em conceito de viagem temporal….

  6. É claro que ainda existem assuntos polêmicos a serem explorados, mas, hoje, se critica mais abertamente do que no passado. Muitas coisas não vão ter a repercussão que tinha antigamente.
    É claro, que se voltarmos à uma ditadura, agora de esquerda, a coisa possa mudar completamente. Mas, sinceramente, eu espero que isso nunca aconteça.
    Agora, algumas explicações foram muito vagas, e não comentaram se em DVD, a versão extendida vai conter os tópicos que os roteiristas queriam incluir.

  7. Uma coisa é certa, eles estão realmente tentando colocar o que tinha da jornada 1.0 para essa nova:

    Orci: “A reação matéria/antimatéria no mesmo horizonte é tão enérgica que, juntamente com o campo de partículas virtuais sendo criados no mesmo horizonte, tem o efeito de expansão do espaço local (muito parecido com a expansão discutido após o “big bang”) para colocar a Enterprise fora do ponto de não retorno. Ou alguma coisa assim”.

    Pelo menos o Spock não tentou explicar isso na telena.

    E cá pra nós? Filmaço! Eles ressucitaram a franquia que estava apenas nas mãos de fãs, alguns deles bem fracos e tendenciosos por sinal, que o diga Hidden Frontier.

  8. Luiz Castanheira | 23 de maio de 2009 at 10:09 am |

    “…o ato de viajar no tempo, ele próprio, cria um novo universo que existe em paralelo com aquele deixado pelo um viajante do tempo…”

    A minha versão é de que tal universo sempre existiu, o viajante apenas foi para lá. Sendo assim, vira um reboot de fato, mas nem depois do filme eles saem de cima do muro, infelizmente. A série Terminator, ironicamente, usa exatamente a minha versão ( Ashely… Sempre roubando as minhas idéias… (risos) ).

    A grande ironia é o velho Spock ter experimentado viagem no tempo estilo “Contínuo mutável” antes e não aqui. Isto deve depender da estação do ano também…

    Felizmente ele vão ter ajuda no próximo, pois, deus do céu, como eles chutam as coisas. A explicação deles para a cena final da Narada é ainda mais estúpida que a cena em si. Isto deve ser um record.

    Abraço
    Castanheira

  9. Muitos aqui citaram que o filme é um piloto para novas aventuras… Bem… Eles estavam certos. Pela explicação acima, funcionou desta forma.

    A greve de roteiristas prejudicou em muito esse novo filme. Muito do que poderia explicar e podar as arestas de roteiro, não pode ser incluído de ultima hora. Mas, só vamos ter realmente certeza dessa minha colocação, apenas no próximo filme. Espero que assim como Batman, o segundo filme desse novo ST seja um “quase” Cavaleiro das Trevas _ não gosto de exigir perfeccionismo em um mundo de imperfeição. Ela deve vir por si só, livre, leve e solta… e que me surpreenda.

  10. Alexandro Paulo | 23 de maio de 2009 at 10:50 am |

    Entendo que tem gente que gostou muito do filme, mas assim como os que gostaram não dão a mínima pros detalhes e isso deve ser encarado de forma natural, aqueles que se importam também tem tem que ser encarados de forma natural sem esse “oh meu Deus, como eles podem se importar com isso?”
    Já que mencionaram nossos políticos, essa entrevista sobre esse filme me lembrou o Brizola, deram uma enrolada e saíram pela tangente. Talvez fosse mais fácil admitir que desde o inicio não estavam nem aí pro que foi feito antes, queriam chutar mesmo o pau da barraca. Não adianta tapar o sol com a peneira! A Frota Estelar é uma organização militar, não adianta distorcer isso, e como tal um cara recem saído da Academia não vai Assumir uma nave daquele porte, não tem como justificar. É como se um aspirante fosse nomeado pra assumir um porta aviões, a analogia certa é essa.
    Outra coisa e até pior, criaram essa tal matéria vermelha e não sabem como usar, uma gota apenas implodiu Vulcano, e toda a matéria vermelha foi acionada na nave do Nero, isso devia destruir não só a nave,mas a Terra o sistema solar e tudo mais num raio de vários anos luz. Tiram uma coisa da cartola e não conseguem usar direito. Engraçado quando esse tipo de erro de roteiro acontecia na série todos aqui deciam a lenha, por que agora todos estão tão condescendentes?

  11. Só faltou ATESTADO DE BURRICE , com firma registrada em cartorio para as explicações da DUPLA , IDI e OTA. Mas JJ sentiu as criticas e chamou o LINDELDOF par melhorar as coisas.
    Francamente, SPOCK não falar nada para não alterar o futuro !!!!!. Que coisa é esta? Ele (SPOCK) sabe que é uma linha alternativa de tempo, então porque preserva-la de contaminações?
    Como eu já disse aqui: para franquia este filme é um MAL MENOR, já que precisamos dele para continuarmos em frente, mas que DOI estas explições esquisiras DOI.

  12. DESCULPEM, EXPLICAÇÕES ESQUISITAS.

  13. PESSOAL ATENÇÃO!!!!!

    No site da Paramount está uma promoção de Jornada nas Estrelas válida até agosto. Na lista de dvds participantes da promoção está incluído JORNADA NAS ESTRELAS DEEP SPACE NINE – 4ª TEMPORADA!!!!!!!!!

    Pode ser então que ATÉ AGOSTO a Paramount lance a 4ª temporada no Brasil!!!

  14. Post 10

    “(…) Engraçado, quando esse tipo de erro de roteiro acontecia na série todos aqui deciam a lenha, por que agora todos estão tão condescendentes?”

    R= Porque ainda estão em estado de êxtase!

  15. Gostei da matéria, algumas coisas davam pra sacar de cara (como o fato do Spock se agachar antes de teleportado para um planeta instável) e outras tiveram explicações coerentes.

    Agora, sobre a tal teleporte durante uma viagem de dobra, lembro de ter lido uma matéria antiga do TB sobre o assunto e dizia ser impossível. Agora, não é mais (embora seja considerada bastante arriscada).

  16. É interessante notar que algumas das respostas dada por Orci poderiam ter virado falas dos personagens.

    Assim ninguém perceberia que fizeram um roteiro tão furado que precisa ser explicado depois.

    Mas a greve dos roteiristas não é desculpa para o roteiro não ter ficado bom. A incompetência da dupla é gritante.

  17. Se é que um dia irá existir teleporte, viagem temporal e velocidade de dobra, né? Por enquanto e por muito tempo só teoria! O ser humano ainda tem que evoluir muito, muito mesmo! O planeta Terra do jeito que fazem com ele, sei não! É mais fácil voltarmos a ser uga-bugas, se levarmos em conta o nível de barbárie da humanidade e como preservamos nosso mundo. Se nossos descendentes forem melhores, aí sim, dá pra se pensar nessas utópicas tecnologias, mas só depois que a humanidade evoluir, evoluir espiritualmente (no sentido ontológico mesmo, não religioso).

  18. E aí… os nerds conseguiram ficar satisfeitos!!!!!!!!!

  19. Luiz Castanheira | 23 de maio de 2009 at 12:41 pm |

    “E aí… os nerds conseguiram ficar satisfeitos!!!!!!!!!”

    Ironicamente, estes dois roteiristas parecem ser muito mais nerds do que o típico fã de Jornada que eu conheço pessoalmente.

    Abraço
    Castanha

  20. O êxtase do Spock salvando a Enterprise, (porque da umas fuçadas num balde cheio de luz), dura até hoje!!!

  21. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 1:39 pm |

    ^15 – Bem depende, prefiro ficar em EXTASE com um filme 3 semanas após sua estreia, do que com “a cabeça coçando e um sorrisso amarelo” depois de uma sessão de FIRST CONTACT (aquele filme q faz todo trekker chorar…BLEEERRRGGGHHH) – E o pior é quem mais defende Fcontact são os fãs da tcnobaboseira, e aqueles que sequer nos anos 90 quiseram criticar qualquer aspecto do filme na imprensa, se deixando levar pela aquela pálida empolgação da critica não especializada, dando aval pra B&B ter transformado Jornada naquela avacalhação que enterrou a franquia , pra ironicamente um “não-fã” e sua gangue devolver vida uma franquia rançosa…

    Esse pessoal tem saudades da epoca que noticia nova de Jornada só nos obituários…(?????!!!!!!).

    Que venha Khan 2.0 !!! (se Karl Urban de forma magnífica honrou o trabalho do DeForrest, por que não outro grande ator honra a do Ricardo ?)

    Abs.

  22. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 1:42 pm |

    Ah só pra não ser injusto o R. D. Moore tbm tem muita culpa “no cartório”…!!!

  23. # 4: “assuntos polêmicos”

    Grande djleotec, na decada de 60 tudo era polêmico… mas não vi padres (ou outros líderes religiosos) no filme… só não mencionam isso porque a polêmica ia ser muito grande! Aí ficaria algo tipo Anjos e Demônios…

    # 8: “A minha versão é de que tal universo sempre existiu (…) A série Terminator, ironicamente, usa exatamente a minha versão”

    Se tem uma coisa que eu aprendi na física (e cursei a disciplina de física moderna) é que as teorias atuais podem até não ser verdadeiras, mas as teorias descartadas realmente não funcionavam (mas isso não tira o mérito das teorias descartadas, afinal elas evoluiram). A sua versão não funciona. Recomendo um ótimo documentário que o History Channel tem passado (deve tá rolando reprises).

    # 10: “…criaram essa tal matéria vermelha e não sabem como usar, uma gota apenas implodiu Vulcano, e toda a matéria vermelha foi acionada na nave do Nero, isso devia destruir não só a nave,mas a Terra o sistema solar e tudo mais num raio de vários anos luz. Tiram uma coisa da cartola e não conseguem usar direito.”

    O que eu tenho a dizer sobre isso Alexandro Paulo é que… com a destruição do núcleo de dobra”A reação matéria/antimatéria no mesmo horizonte é tão enérgica que, juntamente com o campo de partículas virtuais sendo criados no mesmo horizonte, tem o efeito de expansão do espaço local (…) Ou alguma coisa assim”!
    O lance rola apenas localmente saca!

    # 17: “É interessante notar que algumas das respostas dada por Orci poderiam ter virado falas dos personagens.”

    Caro Netiteve não dá para agradar a todos… faço minhas as palavras de marcos # 07 “Pelo menos o Spock não tentou explicar isso na telena.”
    Afinal tem gente normal assistindo o filme também, e eles poderiam estranhar… e é por isso que SW é mais popular, eles não ficam explicando tudo!

  24. “Mas a greve dos roteiristas não é desculpa para o roteiro não ter ficado bom. A incompetência da dupla é gritante.”

    Será que é 100% incompetência deles?

    Veja essa declaração de algum tempo a atras do diretor Alan Horn, presidente da Warner Bros., ao The Hollywood Reporter, pelo atraso de suas produções:

    “O verão (hemisfério norte) é uma época ideal para a família e, além disso, como qualquer outro estúdio, ainda sofremos a repercussão da greve dos roteiristas, que atrasou algumas produções e mudou o panorama da concorrência em 2009″.

    Harry Potter é um desses exemplos.

    X-Men Origens: Wolverine e suas cenas regravadas e seu produto final quem o diga.

    Roberto Orci e Alex Kurtzman podem não ser os melhores no que fazem… Mas na atualidade, são os melhores em converter o que sabem fazer em dinheiro e evidência de mídia. São a cara de um mundo em mudança e de visão totalmente nova.

    Talvez não sejam eles os culpados… mas a própria sociedade que não deseja nada que se diga como “chato, explicadinho, certinho, realista e arrastado”. Talvez sejam muitos de nós que esquecemos de nós atualizar pra essa fatídica realidade (opinião só minha).

  25. Alexandro Paulo | 23 de maio de 2009 at 3:30 pm |

    Entendi Hiram entendi o seu ponto de vista, eu sei que você não está nem aí pros detalhes, me fez lembrar da Fórmula 1, eu sou fã de carteirinha, e como em jornada, curto os detalhes, e os bastidores, e não asisto só quando brasileiro ganha, e ao contrário estou torcendo para o Button que sempre foi um piloto que gostei muito e sempre o achei muito bom, e hoje falo mal do Nelsinho e várias pessoas me chamam de antipatriótico por não torcer incondicionalmente pros brasileiros e ter continuado a ver mesmo sem o Senna. E da mesma forma as pessoas que não se importam com os detalhes tentam nos desacreditar nos chamando de nerds fanboys ou coisas assim, mas digo a você, se não gosta da minha opinião, ignore-a ou refute-a com argumentos, mas respeite a minha pessoa, pois eu não me considero anormal, e nem acho que devo gostar de um filme por que a opinião geral é de que o filme é bom.

    Fenômeno local? E pra onde foi toda energia liberada? Não leve a mal, mais isso é forçado demais.

    Quem disse que First Contact é um filme maravilhoso? Assim como falei mal desse filme e de Nemesis, o campeão de todos na ruindade, também falo mal desse novo Star Trek, não adianta tapar o sol com a peneira, o roteiro desse filme é tão furado quanto Nemesis e só por que tem o casal de namorados e o heroi badboy que joga o carro do precipício estão achando esse filme muito bom. Mas tem um vilão pífio e uma nave saída de independence-day assim como o seu predecessor.

    Star wars pelo menos faz o feijão com arroz e não tenta fazer coisas high tech, e dar uma explicação furada depois.

  26. A ideia de uma linha de tempo adaptável tem sido um maravilhoso elemento básico do sci-fi desde os anos 50, mas na leitura sobre o pensamento mais atual em física teórica quanto a viagem no tempo (Mecânica Quântica), nós aprendemos sobre teorias especulativas que sugerem que se a viagem no tempo é possível, então o ato de viajar no tempo, ele próprio cria um novo universo que existe em paralelo com aquele deixado pelo um viajante do tempo.

    PRONTO. Tá tudo explicado. Inclusive o motivo de o roteiro ser tão RUIM: Greve de Roteiristas.

    😀

  27. pra que se apegar a detalhesinhos tão pequenos *-*
    o filme foi ótimo, não é ST original, é uma chance nova
    getoverit

  28. Comentaram aí q o JFK citado na entrevista é do Brasil. Não é o Juscelino Kubitschek, e sim, John Kennedy.

  29. Mas ainda não explica por que KIRK é tão bobão nesse filme.

    E mais ainda, porque um filme tão cheio de tecnobaboerias pode fazer tanto sucesso com o povão.

    Como disse o colega:

    “STAR WARS pelo menos faz ‘o feijão com arroz’ e não tenta fazer coisas high tech, e dar uma explicação furada depois.”

    ‘O feijão com arroz’ não é afinal a preferência nacional brasileira????

    No fim das contas, Anakin Skywalker tem até muito mais carisma do que Capitão Chris Pineous Binks.

  30. Caro Rodrigo Bruno, acho que falar mau de First Contact é ser injusto, ainda mais se pensarmos que esse novo filme só passou ele de pouco nas bilheterias mas custou muito mais. Em segundo lugar o primeiro era furado sim, mas muito menos que esse. E as coisas eram semelhantes, viagem no tempo, novas naves e gerações, e os vilões com tecnologia Borg. As diferenças, o sucesso desse ST veio mais de propaganda do que por si, não conseguiu nenhum novo fã até agora (os que disseram “demais” no fim do filme já sairam olhando o que veriam na semana que vem), e conseguiu dividir os fãs. O PC consegui muitos fãs, satisfez os trekkers.

    Para mim não cumprio o prometido.

  31. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 4:23 pm |

    ^31 – BWAHHHHAAAAAA !!!! RÁ RÁ RÀ !!! KKKKKKKK…!!!

  32. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 4:27 pm |

    Uma pergunta para o TB: Quando é que vai sair o podcast do Leandro ?

    Abs.

  33. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 4:27 pm |

    Ah, e a do Ralph ?

    Abs.

  34. Leandro Martins | 23 de maio de 2009 at 4:32 pm |

    @33: Podcasts não são realmente meu estilo, Rodrigo. Mas uma trilha de comentários para acompanhar enquanto assistir o DVD do filme, quem sabe…?

  35. Sobre a entrevista que é o que interessa é bem tangencial também, e além do mais não foram as perguntas e respostas que esperavamos:

    – Teletransporte: O que queria saber é o por que ele era tão lento, que ele era mau utilizado eu já sei.

    – Por que a Kelvin é tão ridícula, no universo normal ela seria uma nave lixeira?

    – A nova federação vai fazer campanha para a volta do Bush e os novos inimigos serão terroristas e tudo será resoulvido a pau e pedra?

    – Vulcano foi destruído por que artes, diplomácia e educação são coisa de chato?

    – Vocês construiram a Edselprise no solo só por que ficou legal no papél e acharam que ninguém iria notar, muito menos criar polêmica?

    – O novo Spock vai fazer cirurgia plástica e ficar humano de vez por que o Quinto não sabe expressar sentimentos em um personagem Vulcano (ou em qualquer outro tipo)?

    – O Alienzinho do Scott vai voltar para o Holândes Voador?

    – A Edselprise vai ser reformada? Ou vai continuar a vencer os inimigos pelo enjôo?

    – O próximo filme vai demorar tanto quanto esse? Vai criar tantas polêmicas quanto esse? Vocês vão fugir delas como nesse? Ele será tão copiados de outros sucessos de cineastas de verdade como nesse?

    – Vocês acreditam que alguém ainda acredita que vocês são fãs de ST, ou que pelo menos já assistiram alguma coisa de ST alguma vez na vida?

  36. “pra que se apegar a detalhesinhos tão pequenos *-*”

    Determinação em fazer de “alguns” episódios entre 700 exibidos na TV e 11 no cinema o primor da 7ª Arte e não só entretenimento puro e simples.

    Como um amigo meu que acaba de dizer ao ler alguns destes comentários no site e que foi assistir comigo ao filme já duas vezes e que gostou muito do filme (e não é fã):

    “Se não gostou… Não reclame. Faça melhor. Se gostou… aproveite. Pois vai ter mais e eu estarei lá.”

  37. SOBRE A MATÉRIA VERMELHA
    Se essa matéria existesse, da forma que foi apresentada, ela não tem poder em si a não ser comprimir a matéria abaixo do horizonte de eventos. no caso da nave do Nero, é uma quantidade de massa baixíssima e não criaria uma singularidade grande poder de absorvição e nem teria vida longa. Portanto, o comentário de que pegaria todo o sistema não procede, pois dependeria da massa mais próxima para poder causar algum efeito.
    Referências no American Scientific

  38. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 5:10 pm |

    ^35 – Em dobra descontrolada Leandro !

    Abs.

  39. POST 38

    Fala Rodrigão meu camarada! desapareceste?

  40. Post 29, tem razão, valeu.

  41. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 6:46 pm |

    ricardão mermão !!! tava no caribe com uma mulherada curtindo a grana que o J$J$ colocou na minha conta ! (quem derá…, tava doente e correndo atrás do tempo perdido nos estudos…kkkk).

    Poís é mermão, mas a “FORÇA TÁ COM NÓISI”, não é hora de baixar a guarda contra a ameaça xiita…

    Levamos tanto tempo pra nos livrar de B&B e sua corja, a luta tá apenas começando. até gente com “saudades” de entrevista do Rick Berman anda aparecendo cara acredita ? Realmente eu adorava aquilo (pra dar gargalhada), como daquela vez depois do lançamento Issoédepression (longa IX) que berman disse q: “Rua’fu era um vilão que lembrava Khan (?????)” e depois de alguns anos repetiu q “Shinzon iria lembrar Khan (????)” – é aterrorizante saber q vivemos naqueles tempos…kkkk

    Abração mermão !!!

  42. Post 36,

    Não entendi a última linha, quer dizer agora que quem defende Star Trek, não é fã de Jornada? eu hein!

    Essa é nova… não ajudo Jornada como os fãs ativo, como os do TB por exemplo, mas penso que invisto demais nisso… assistindo, comprando($) e acompanhando ST num site como este, se isso não é ser fã, sei lá.

    Da minha parte sempre vou insistir pelo equilibrio, Star Trek tem defeitos e qualidades como todos os outros filmes da franquia, não acho ele um filme espetacular, longe disso, mas ele está cumprindo o seu papel, trazer de volta a franquia a ativa, a midia, aos fãs (pô, á última vez que Jornada passou no cinema foi com Nemesis né?!) e aos não fãs, o que é muito importante… agora, acho que falta equilibrio de vocês que não gostaram do filme, tem todo direito de achar o filme ruim, mas não reconhecer que existe ali, o “espírito da série clássica”? aí é demais né!

  43. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 8:21 pm |

    ^43 César liga não ! O Padô é assim mas é gente fina.

    Abs.

  44. Ralph Pinheiro | 23 de maio de 2009 at 8:29 pm |

    post 34. Tô fora, meu amigo. Podcast não é minha praia. hehehehehe.

  45. Sou artista. Mais precisamente, desenhista.
    Quadrinhos e ilustrações.

    E como artista, tenho pena do colega de criatividade Orci.

    Havia uma série “morta”.
    Nasceu um plano de revitalizá-la. Orci e companhia aceitaram o desafio.
    Desbravando o denso caminho do temor, do desconhecido e do inesperado, tentaram fazer o melhor.

    Criaram detalhes, situações, momentos…
    Se preocuparam com a música, as cores, as formas…

    Escolheram atores capazes de trazer algo novo mantendo o sabor original da antiga trupe.

    E depois de tudo isso, há pessoas com perguntas e questões patéticas acerca de dobras, buracos negros, matérias vermelhas, o grau de encurvamento dos condutores disso, daquilo…

    Será que não é possível apenas curtir a emoção de ver os nossos heróis voltando à ativa?

    Será que não nos basta ver as coisas acontecendo a favor de nossos heróis no filme e nos bastidores dele?

    É realmente necessário que se explique cada fenômeno, cada procedimento, cada acontecimento para que nos demos por satisfeitos?

    Temos que espremer um cara pra saciarmos o nosso lado nerd, exigindo explicações sobre um filme de ficção científica.

    Roberto Orci, nos desculpe por te incomodar com essas baboseiras que fizeram você torrar desnecessáriamente seus neurônios!
    Por favor, não foque de saco cheio “da gente”.

    Eu só tenho uma coisa a dizer ao senhor e a todos que fizeram Star Trek acontecer:
    Muitíssimo obrigado!
    Valeu mesmo! Ficou dez!
    Mande um sincero abraço para todos do staff!

    Se houver uma sequencia, tô dentro, irmão!

  46. Assino com o post 46.MUITO BOM. Cambada de viúvas do canon perdido chorem. É SUCESSO, ROTEIRO QUE ME AGRADA E PRONTO. Quero diversão e emoção. Tive. Valeu Tchurma do J.J.!!

  47. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 9:08 pm |

    ^46 – Valeu Raul ! Esse comentário seu mais uma vez deu valor ao real espirito Trekker !

    J$J$ e sua “gangue” tem nossa eterna gratidão !

    Abs.

  48. POST 42

    Rodrigão…se lembra quando nóis falava que ST XI IA CHEGAR NAS 150 PILAS E NINGUÉM ACREDITOU? Pois é, os caçadores do canon perdido tão arrancando as calças pela cabeça prá inventar uma desculpa desse sucesso todo, rá rá!

    como daquela vez depois do lançamento Issoédepression (longa IX) que berman disse q: “Rua’fu era um vilão que lembrava Khan (?????)” e depois de alguns anos repetiu q “Shinzon iria lembrar Khan (????)” – é aterrorizante saber q vivemos naqueles tempos…kkkk

    Pois é…depois ainda dizem que o Orci tem Síndrome de Khan, bwahahaha!

    Tu foste pro caribe? Eu fui pra Tailândia e ainda sobrou troco! Como o nosso camaradinha, o $J$$J, já recuperou a grana do investimento EM UMA SEMANA, a gente bem que podia pedir um adiantado pra defender ST XII, o que vc acha?

    B&B IS DEAD JIM

    VIVA ST 2.0!

  49. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 9:29 pm |

    ^49 – Combinado ricardão. Passa um DDJ (DISQUE DIRETO JACOB) pra Gringolândia, e diz ao J$J$$ que “tamo” dentro de novo !!!

    E lembrando o “cRaçiku” First Bombastic levou 8 semanas pra faturar 140$ de milhetas gringolicas…

    …acho que o Picard gostou de brincar de tarzan e virou macaco ! rá rá rá….

    Abs.

  50. Leandro…

    Você que conhece um porrilhão de coisas, vê se consegue me tirar uma dúvida: durante a Guerra Anglo-Espanhola e, depois, nas Guerras Napoleônicas, não era comum os alferes da marinha de guerra inglesa serem promovidos on the fly e chegarem rapidamente aos postos de comando, principalmente se os superiores morriam em combate?

  51. E lembrando o “cRaçiku” First Bombastic levou 8 semanas pra faturar 140$ de milhetas gringolicas…

    RARARA

    E olha que, naquela época, fazia um ano que TNG tinha acabado e a franquia contava com dois seriados no ar…

    Realmente um “cRaçikuduscinema”

  52. Alexandro Paulo | 23 de maio de 2009 at 9:50 pm |

    “E depois de tudo isso, há pessoas com perguntas e questões patéticas acerca de dobras, buracos negros, matérias vermelhas, o grau de encurvamento dos condutores disso, daquilo…”

    Novamente a velha mania do brasileiro de atacar com rótulos e chingamentos quando não tem realmente algo com que argumentar. Se nossas opiniões são tão patéticas, por que você simplesmente não ignora? Aceite que tem pessoas que tem perspectivas diferentes das suas, está num fórum de discussão, ninguém aqui é patético, só discordam de você.

  53. “STAR WARS faz o feijão com arroz e não tenta explicar tudo”!!!!!!!!!!
    Mas tem um monte de gente chorando aí porque não tá tudo explicadinho no STAR TREK!!!!!!!!

    E sobre STAR WAR… aquela explicação para a “FORÇA”
    _ Ah Anakin, a força vem das “mitocondrias” uns vermizinhos do espaço!
    Isso foi o que matou STAR WAR pra mim… antes no episódio VI quando era algo “mitológico-metafísico” era bem melhor do que essa tal de mito-sei-lá-o-que!!!!!!!!!

    Mais uma coisa… quando eu era moleque eu achva que a Enterprise era construida no solo (tipo a Argo de Patrulha Estrelar) e fiquei decepcionado quando descobri que não!
    Aquela cena em que a Enterprise estava no chão faz brotar lágrimas em meus olhos até hoje!

    Cara do # 46 tô contigo!!!!

  54. # 38: Macacos me mordam… virei seu fã ô Verde!

  55. POST 46

    Meu…você não quer fazer um podcast não?

    Teu texto ficou perfeito.

  56. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 10:16 pm |

    ^54 – Cara a nova trilogia Star Wars é tão ruim que a gente esquece que existiu ! Logo q criticam SW lembramos da original sem querer, e ficamos meio aborrecidos…, perai “O IMPÉRIO CONTRA-ATACA” é um clássico ! George lucra$ fez tanta [email protected] naqueles 3 novos filmes q acho q o próximo reboot vai ser em SW mesmo ! kkkkkk

    Abs.

  57. Rodrigo Bruno 2.0 | 23 de maio de 2009 at 10:17 pm |

    ^46 + 1 apóia um podcast seu !

    Abs.

  58. Eu nao me importo com essa linha alternativa que criaram. Afinal, mentes jovens, ideias novas! Porem, o que me incomoda são os designers da frota com naves totalmente fora do padrão conhecido e uma Evilterprise desproporcional com elementos desfigurados. Cita-se, por exemplo, naceles de dobras grandes para uma sessão engenharia desproporcionalmente pequena. Realmente detestei esta Enterprise! Muito embora não deveria ser aquela enterprise dos anos 60, afinal não teria sentido com os avanços gráficos atuais. Neste sentido havia defendido permanencia de Mike Okuda na franquia, pelo menos.
    PS. penso que o designer teve como base a constitution class refit para uma forma mais primitiva. Só dessa maneira me sentiria mas confortável, ja que eventual reforma ela passaria ser aquela bela Enterprise vista nos filmes STI ao STVI, bem como outras vistas no YouTube como a Lexington (NCC 1709) Yorktown (NCC 1717) Kongo (NCC 1710) – vale apena conferir, apesar de amadoras, são legais.
    PS 2. Também concordo com os posts que referem a KELVIN como uma desgraça de nave, deve ser ela Trash class

  59. Leandro Martins | 24 de maio de 2009 at 12:41 pm |

    @51: Não era incomum. Haviam outros fatores particulares daquela época que também influenciam isto no geral, claro: várias vezes jovens entravam na vida naval muito cedo (cerca de 14 anos), a classe social da pessoa, se tinha um bom Quem Indica, e o fato básico de que as frotas entravam em combate de maneira regular muito mais frequentemente.

    Há também que se considerar que na época, o comando de navios menores era possível ser mantido por pessoas com o posto formal de Comandante, e por praxe, estes eram chamados de “Capitães” pela tripulação, embora ainda não tinham alcançado realmente o posto per se. Isto deixava o fato de se alcançar a posição meio dúbia: você era capitão de um navio, mas não tinha o posto ainda.

    O caso de Kirk ser promovido rapidamente pelos Keystone Kops para a captânia da Enterprise pode ser perfeitamente considerado como uma promoção de campo que eles optaram por manter por xyz razão, embora é claro que o exagero do salto tenha que ter suspensão de descrença para o filme ter uma situação específica no final, que é ele ser Capitão da Enterprise.

  60. Luiz Castanheira | 24 de maio de 2009 at 12:41 pm |

    “E depois de tudo isso, há pessoas com perguntas e questões patéticas acerca de dobras, buracos negros, matérias vermelhas, o grau de encurvamento dos condutores disso, daquilo…”

    Provavelmente por que o roteiro PRECISA de soluções técnicas e arbitrárias para funcionar em seus termos, do começo ao fim. Isto, quando não precisa das decisões arbitrárias dos seus personagens para tanto.

    Abraço
    Castanheira

    P.S.: O que falei ai em cima sobre viagem no tempo, nada tem a ver com física, somente com contar histórias. Pensei que fosse algo óbvio. E me enganei.

  61. Puxa
    Como Star Trek está cheio de fãs descolados e legais!
    Pessoas que querem saber de ação, nada de pensar muito!
    .
    .
    .
    Pois os prefiro os “nerds” e “babacas” que perguntam o porque das coisas e inventam aparelhos úteis como o telefone celular!
    TCHAU “galerinha”

  62. Ralph Pinheiro | 24 de maio de 2009 at 1:27 pm |

    Tirando as dúvidas tecnobables e os pormenores quadro a quadro que a maioria gosta tanto, falando da história em si, de sua continuação, uma coisa pode mudar completamente a saga de Jornada neste tempo alternativo: É a relação Federação/Império Romulano/Império Klingon.

    Depois de ver o filme novamente percebi que é do conhecimento de todos que houve um combate feroz de Nero com naves Klingons próximo a prisão de Rura Penth e o que é pior, todos sabem que Nero é romulano. O que levou Nero a estar lá ninguém sabe e nem sei se saberemos, mas, os Klingons não são de aceitar um ataque desses sem dar o troco e ainda mais sabendo que foi com o seu inimigo. A Frota, por sua vez, provavelmente ficará em alerta em suas fronteiras.
    Resumo, um estado de pré-guerra.

    A Federação pode até aceitar que Nero seja do futuro e que não tenha nada a haver com os do século 23, mas e os Klingons, engolirão essa?

    Será que Spock Prime não contará os planos romulanos de atacar a Federação com uma nave camuflada (Balance of Terror?)

    Será que os Klingons não empreenderão um contra ataque ao Império Romulano?

    Será que o Império Romulano não fará uma antecipação do ataque a Federação ou ao Império Klingon (com várias naves de Balance of Terror) para evitar que sejam atacados?

    De uma coisa eu tenho quase certeza, essa Guerra Fria entre Federação/Romulanos e Klingons que existiu em TOS, se houver, vai ser completamente diferente.

  63. POST 63

    De uma coisa eu tenho quase certeza, essa Guerra Fria entre Federação/Romulanos e Klingons que existiu em TOS, se houver, vai ser completamente diferente.

    Concordo. Em primeiro lugar, aquela breve aproximação Klingon/Romulus que existiu em TOS provavelmente não vai ocorrer e isto terá sérios impactos para os Klingons (que, de início, ficarão sem a tecnologia de camuflagem romulana).

    Depois de ver o filme novamente percebi que é do conhecimento de todos que houve um combate feroz de Nero com naves Klingons próximo a prisão de Rura Penth. O que levou Nero a estar lá ninguém sabe e nem sei se saberemos, mas, os Klingons não são de aceitar um ataque desses sem dar o troco e a Frota provavelmente ficará em alerta em suas fronteiras.
    Resumo, um estado de pré-guerra.

    Se os klingons também identificaram Nero como sendo um romulano, as conseqüências serão sérias. Com toda a certeza, o império klingon não será tão “compreensivos” como a federação. Cabe descobrir qual foi o estrago deixado por Nero, fora a destruição das 47 naves da frota klingon.

    Por outro lado, os romulanos também não são flor que se cheire. Os motivos que levaram Nero a destruir vulcanos são de conhecimento da federação (Nero os contou para Pike). Por quanto tempo isso permanecerá como um segredo? Saber sobre a destrição futura de Romulus pode ser a justificativa que o império romulano precisava para lançar uma ofensiva expansionista. Agora que Vulcano, o fetiche dos romulanos, não existe mais, qual será o próximo alvo?

    Por outro lado, temos a federação, traumatizada pela perda de vulcano. Como isso vai refletir na imagem da frota e sobre a sua capacidade de garantir a segurança dos demais mundos-membros? De qualquer forma, acho que o tratado de Algeron está em vias de ir rapidamente para o saco!

    Só espero que ST XII não vire um “Dominion Wars”, com porrilhões de naves se escangalhando na tela. Seria interessante que o filme assumisse um ar mais tenso na busca de uma resolução diplomática e estratégica para o impasse, tal como a gente viu em alguns livros do Tom Clancy.

  64. POST 60

    O caso de Kirk ser promovido rapidamente pelos Keystone Kops para a captânia da Enterprise pode ser perfeitamente considerado como uma promoção de campo que eles optaram por manter por xyz razão, embora é claro que o exagero do salto tenha que ter suspensão de descrença para o filme ter uma situação específica no final, que é ele ser Capitão da Enterprise.

    Concordo. Com essa, o Kirk ultrapassou a ficha do Almirante Nelson (que não é aquele de “Viagem ao Fundo do Mar”).

  65. De tudo até o momento:

    – Lamento que a linha original esteja, a partir de Nemesis (ou de Countdown, se alguns preferirem) relegada ao plano do “não-canônico”.

    – Fico satisfeito que a nova linha de tempo tenha começado com o pé direito – ainda que muito ainda possa ser melhorado.

    – gostei das lembranças dos roteiristas sobre personagens que poderiam aparecer – e que podem pintar no futuro: Carol Marcus, Mudd, Gary Mitchell. Eu também não me esqueceria do já citado Khan e de… Sybok! hehehe… brincadeirinha.

    Curiosidades/nerdices:

    – o buraco negro deflagrado por Spock I não poderia continuar a servir de ponte entre os dois universos? Dessa forma, algum crossover inusitado/bizarro/estrambótico ainda seria possível.

    – A estrela que acarretou a destruição de Romulus na linha I continua sua contagem regressiva na linha II. Com base nisso, esse Império Romulano poderia adotar uma atitude muito mais agressiva e expansionista do que a postura isolacionista vista na linha I – ou, talvez, mais simplesmente, eles detonem o astro com um míssil contendo algo similar ao trilithium utilizado por Soran.

  66. Correção à possibilidade do trilithium – isso só apressaria as coisas… eita.

  67. Ralph Pinheiro | 24 de maio de 2009 at 4:01 pm |

    post 64.
    “…Só espero que ST XII não vire um “Dominion Wars”, com porrilhões de naves se escangalhando na tela. Seria interessante que o filme assumisse um ar mais tenso na busca de uma resolução diplomática e estratégica para o impasse, tal como a gente viu em alguns livros do Tom Clancy…”

    Embora Abrams goste de Star Wars, ele é mais chegado a tensões e conflitos entre personagens, instituições, grupos contra grupos, mistérios e enigmas. Porisso eu aposto na tensão e alguns conflitos, menosnuma guerra declarada. Pode ser que aconteça no terceiro filme se eles seguirem o caminho como uma trilogia, a não ser que partam para histórias independentes.

  68. Fernando Barbosa | 24 de maio de 2009 at 5:18 pm |

    Gostaria de informações sobre a Narada.
    Obrigado

  69. antonio sergio | 24 de maio de 2009 at 7:22 pm |

    As informações que tenho sobre a narada e que ela e uma nave mineradora, comandada por nero, que após a destruição de romulus, quando nero resgata o senado eles vão a uma base secreta do império, onde os romulanos estariam fazendo pesquisa com tecnologia borg.
    Ela então recebe vários implantes (tentáculos) que assimilam a nave original e dão origem a narada do filme:
    os armamentos que ele possui são:
    os torpedos de fragmentação (os que se dividem ) vistos no filme.
    Segundo a revista que antecedeu o filme :
    disruptores, camuflagem e a capacidade de atirar camuflada ( como a scimitar ).
    ainda segundo a revista ela teria assim como um cubo borg, a capacidade de se regenerar e se adaptar a um ataque com armas superiores, e a capacidade de assimilar outras naves. o que ta gerando uma discursarão acalorada em alguns fórum americanos sobre que seria superior a narada ou um cubo borg. “ tipo quem venceria uma batalha “ coisas do gênero.

    A tipo de curiosidade a perfuratriz ao contrario do que se pensava não foi conseguida com trec. Borg e sim já estava presente na nave original, que era usada para escavar os planetas.

  70. Sobre os motivos de Nero ser preso pelos Klingons eu acho que ele entrou no território deles para achar o local onde o Spock iria vir para o universo paralelo, afinal o buraco negro do sol Romulano não é só temporal e dimensional.
    A “eterna guerra fria do quadrante Alfa” se dá pelo fato de haver uma tripolaridade da Federação e os impérios Romulanos e Klingons. O equilibrio se dá por que se houver uma guerra entre dois deles o sobrevivente sairá tão destruido que será um alvo fácil para a terceira força. Em DS9 tentaram criar uma quarta força, os Cardassianos, que eram uma promessa para uma futura geração de ST, mas ai veio ENT.

  71. Evandro Barbosa | 24 de maio de 2009 at 9:21 pm |

    Post 46.

    “Roberto Orci, nos desculpe por te incomodar com essas baboseiras que fizeram você torrar desnecessáriamente seus neurônios!
    Por favor, não foque de saco cheio “da gente”.
    Eu só tenho uma coisa a dizer ao senhor e a todos que fizeram Star Trek acontecer:
    Muitíssimo obrigado!
    Valeu mesmo! Ficou dez!
    Mande um sincero abraço para todos do staff!
    Se houver uma sequencia, tô dentro, irmão!”

    Fechei com esta opinião também!!! Sou a favor da diversão e da arte, prefiro comemorar a volta de Jornada. Tem defeitos? Quem não os possui?
    Que venha Jornada XII! Irei ao cinema em velocidade de dobra.

    \\// Vida longa e próspera!

  72. Ralph Pinheiro | 24 de maio de 2009 at 9:39 pm |

    post 71.
    “…Sobre os motivos de Nero ser preso pelos Klingons eu acho que ele entrou no território deles para achar o local onde o Spock iria vir para o universo paralelo, afinal o buraco negro do sol Romulano não é só temporal e dimensional…”

    Posso estar errado, mas o local que aparece o buraco negro é o mesmo (a supernova), apenas ele tem saída em outra época.
    Só não sei se esse território era romulano no século 23.
    Acredito que não, porque a Kelvin estava por lá. Pode ser um território ainda em disputa dos Impérios e da Federação.
    Acho que nem os roteiristas sabem ao certo como se deu o caso Nero/Klingons.

  73. Rodrigo Bruno 2.0 | 24 de maio de 2009 at 9:48 pm |

    ^71 – ^73 – Ralph, Padô, essa questão da divisão de poderes na galaxia, acho que vai fazer parte da continuação tbm. Assim como vulcanos refugiados mudando o foco de lógica da ciencia pra vingança contra romulos, isso promete tbm.

    Abs.

  74. Post 31:

    Caro Padô, virei seu fã. Sério mesmo. Mas não concordo em uma coisa, sobre a Edselprise, acho a nave LINDA. Mas gosto é gosto.

    A propósito, o site Ex Astris Scientia adicionou novas fotos e artes sobre as naves do NOVO filme, vejam abaixo:

    Naves na Doca Espacial:
    http://www.ex-astris-scientia.org/schematics/spacedock-trekxi-ships.jpg

    Naves saindo da Doca Espacial:
    http://www.ex-astris-scientia.org/schematics/stxi-ships-screen1.jpg

    Comparação entre 3 versões da Enterprise:
    http://www.ex-astris-scientia.org/schematics/3-enterprises.jpg

    Arte conceitual da NOVA U.S.S. Enterprise:
    http://www.ex-astris-scientia.org/schematics/constitution-reimagined.jpg

    Vida Longa e Muita Próspera! \\//_ 😀

  75. Ralph Pinheiro…

    Vc tocou em um ponto excelente que me fez lembrar de alguma forma e que devo ter lido em algum lugar (não me lembro onde agora), alguns pontos ou perguntas que também ficaram no ar com este filme:

    Nós (os fãs) sempre descrevemos ST como uma visão otimista do futuro… mas neste filme ela deixou de existir ou foi no minimo abalada. As sequelas são gritantes. Não só as que vc citou, mas, a incurção de Nero deixou muito mais cicatrizes do que podemos realmente imaginar.

    O que será da Federação sem um apoio mais efetivo dos vulcanos? Principalmente com sua eficiência como embaixadores.

    Como poderia o otimismo estar presente neste novo universo repleto de perdas e em uma imatura nova tripulação que presenciou isso tudo?

    Veja a atitude de Spock Novo quanto ao destino de Nero. Tipo assim: “morre, desgraça” Tó nem ai.

    E desde quando ST é tão fatalista assim?

    Existem dois Spocks em “Star Trek XI”, mas onde está o que um dia disse: “Há sempre possibilidades”?

    O futuro deste universo é mais negro do que estamos imaginando.

  76. Vídeos:

    STAR TREK em 47 segundos“:

    http://www.youtube.com/watch?v=RKOGnV2Iasc

    Star Trek trailer: <strongBeam me up, Hottie!</strong:

    http://www.youtube.com/watch?v=W-WA90u0f0Y

  77. Ralph Pinheiro | 25 de maio de 2009 at 9:00 am |

    post 77.

    “…Nós (os fãs) sempre descrevemos ST como uma visão otimista do futuro…”

    Vale lembrar que essa visão otimista de Gene Roddenberry é da Terra e não do universo, isto é, que conseguimos superar nosso instinto de auto-destruição e prosperarmos como uma civilização avançada a ponto de construirmos uma organização com muitas raças que nos respeitam. Essa é a visão otimista.
    Mas em TOS o quadrante alfa estava cheio de escaramuças com outras raças, conflitos com vizinhos e tudo o mais. Não era um paraíso, embora a Terra tenha se tornado quase um.
    A diferença de tudo isso é que Kirk e sua turma sempre conseguiam, através de suas qualidades impor o “way of life” ou o ponto de vista federativo a outras raças.
    É certo que nesse filme os conflitos tendem a se agravar e as cicatrizes a aumentarem, mas o otimismo de explorar novos mundos, descobrir novas vidas perdura, embora mais militarizado, para mim.

  78. Tenho quase certeza que o Capitão Robau manda polarizar o casco ao invés de levantar escudos. Pelo menos em inglês ele disse isso.

  79. Valeu, Ralph… foi falta de atenção minha ao descrever o que queria dizer. Mas, compartilho desta mesma visão sua “de mais militarizado”.

  80. Mario F. Rios | 25 de maio de 2009 at 10:41 am |

    Sobre a promoção do Kirk a capitão: quando promovido ele não era apenas um Cadete, como foi dito. Por salvar a nave de ser aniquilada em sua chegada a Vulcano sua recompensa foi a promoção a Primeiro Oficial da Enterprise, promoção feita pelo Capitão Pike, que nomeia, como Capitão Provisório o Sr. Spock. O posto de Primeiro Oficial é reservado à patente de Tenente Comandante, logo, o Kirk teria sido promovido a essa categoria. A promoção a Capitão é a seguinte na escalada. É um detalhe, mais um.
    O filme é bom e reviveu a série. A primeira sequencia, a abertura com a Kelvin já vale mais que as seis horas somadas de Nemesis, Insurreição e Gerações.

  81. Rodrigo Bruno 2.0 | 25 de maio de 2009 at 12:05 pm |

    ^82 – falou de disse !

    Padô e Xará Quinlan Vos – O legal seria uma comparação direta visual das 3 enterprises (em modelo de escala igual), a constitution original, a refit e a “edselprise” ( q gostei muito).

    e gostei da Kelvin, já vimos todo tipo de avacalhação pós-TNG, por que não uma nave federada de uma nacele só ?

    Abs.

  82. Leandro Martins | 25 de maio de 2009 at 12:15 pm |

    E já foi vista em tela naves federadas de uma nacele só, ainda por cima.

  83. Rodrigo Bruno 2.0 | 25 de maio de 2009 at 12:28 pm |

    ^84 – o engraçado Leandro (alguém já citou isso aqui) é a “briga” nos forúns gringolandios sobre quem venceria num embate Cubo Borg X Narada !

    Acho q em breve deve sair algum CGI sobre isso !

    Abs.

  84. Ralph Pinheiro | 25 de maio de 2009 at 12:34 pm |

    Uma delas foi a USS Firebrand, aos escombros, mas com uma nacele. Ela é da classe Freedom e aparece em STNG: “Best of Both Worlds”.

    http://images2.wikia.nocookie.net/memoryalpha/en/images/2/27/USS_Firebrand.jpg

  85. Não entendo porque algumas pessoas acham que houve imcompetência, o filme é muito bom, mudou muita coisa, e parabéns por terem mudado pois somente assim poderemos ver novos filmes e quem sabe um novo seriado, acho que antes de criticarem os roteiristas e diretores, pensem no que nossa serie favorita estava se tornando, uma caricatura de ficção cientifica, Deus me livre da serie Voyage, ôôô coisa horrivel. Ainda bém que JJ não assistiu Nemesis. E o cara aqui se expressou muito bem, não precisa dizer nada do que vai acontecer na franquia, senão vai ser lenha para a fogueira. Além do mais poucos filmes tiveram sequências boas. Dúvido que um filme como a Ira de Khan pudesse ir bém nas bilheterias hoje em dia.

  86. A 3 Enterprise em mesma escala:

    http://img37.imageshack.us/img37/3439/enterprise3modelos.jpg

    Cada uma com seu charme e época.

  87. Rodrigo Bruno 2.0 | 25 de maio de 2009 at 1:20 pm |

    Pessoal, vale a pena dar uma olhada na imagem do Augusto.

    E uau ! A Refit é uma obra de arte incomparável !

    Abs.

  88. Rodrigo Bruno 2.0 | 25 de maio de 2009 at 1:21 pm |

    ^87- Milton tá dificil encontrar um Trekker q odeie [email protected] mais do que eu !

  89. Para alguém como eu, a Enterprise Refit NCC-1701-A é a melhor. Nenhuma outra cena fez meu coração bater como o passeio em volta dela no filme ST I.

    Foi paixão a primeira vista. 🙂

    E Voyager é a única serie que não tenho e nem faço questão de ter até o momento.

  90. Rodrigo Bruno 2.0 | 25 de maio de 2009 at 1:38 pm |

    A Refit em The Motion Picture com música de Jerry Goldsmith, é demais mesmo !!! Imaginem se o Abrams ao final de sua saga em Star trek 2.0 mostrasse ela no final hein ? seria demais !

    Abs.

  91. Eu quero ter tudo. Há coisas na Voyager que são boas, como A BLINK OF AN EYE.

  92. Post 5

    “Gostei da explicação da viagem no tempo, coloca Terminator como algo ultrapassado em conceito de viagem temporal….”

    Terminator também é uma franquia na qual são criados universos alternativos paralelos.

  93. A nova Enterprise de ST XI é sem dúvida a mais “esportiva”, com nacelles warp avantajadas, o que sugere terem maior potencia. Eu diria que esta Enterprise de JJ Abrams é análoga à uma Ferrari GTO, enquanto a refit de ST TMP seria uma Ferrari mais conservadora, como uma Testarossa, e a da TOS seria uma Ferrari Dino. Gostei muito da nova Enterprise de JJ Abrams. É minha favorita!

    Live long and prosper, Star Trek 2.0!

  94. Post 94, me referi a Terminator no cinema, os 4 filmes tem que ser no mesmo universo senão não teria sentido, e falando nos robôs….perderam pro Ben Stiller!!!!

    Enterprise, Kirk e Jerry Goldsmith, momento clássico do cinema.

  95. tecnobable total.

    Porque o spock prime nao falaria??? Aquele universo já nao existe ou se existe, está inalcanvel pelos nosso herois.

    Já que ferrou tudo mesmo, o spock prime deveria abrir a boca, alertar sobre os BORGS, CARDASSIANOS. ETC….

  96. E como eles explicam o fato de Kirk ter sido oficial na USS Farragut antes de ir para a Enterprise? Pois, no filme, eles deixam claro que Kirk iniciou sua carreira na Enterprise, o que não é verdade, como mostra a série clássica.

  97. Mary…
    No momento da destruição da USS Kelvin por Nero… O futuro de todos se altera neste novo Universo de Star Trek.

  98. O grande problema de uns caras que se dizem fãs de Star Trek é que eles parecem se esquecer que estamos falando de FICÇÃO, assim mesmo, em maiúsculas… Quem não consegue assistir um filme de FICÇÃO sem entender que é pura FANTASIA, não saiu do jardim de infância ainda! Aí se apegam a uns detalhes bobos, como se a série INTEIRA não fosse completamente SACADA…! Ou será que eles acreditam que existe uma Federação de Planetas, que existem Vulcanos, Borgs, teletransporte, naves navegando em dobra, etc. e tal???
    Não dá só para relaxar e aproveitar? Não dá pra abrir o coração para a fantasia que Star Trek é? E não dá para tentar evoluir no tempo, exatamente como todas as séries fizeram? Muito “trekker” acha que foi a série clássica, mas provavelmente a maioria dos “cânones” dessa fantasia ST foram criados bem depois, pela TNG, por exemplo. Ora, se TNG pode fazer um reboot da série TOSCA antiga, porque não podem fazer de novo?
    Por outro lado, todas as visões que a série teve ao longo de mais de 40 anos também são válidas. Até a tosquice da série clássica, com canastrões históricos como o Kirk do Shatner. A bem da verdade, todas as séries tiveram episódios ridículos, mas nem por isso vou deixar de gostar deles. Gosto de TODAS as visões sobre o universo de Star Trek, porque são inspirações diferentes que giram em torno de temas semelhantes e é legal que sejam assim, diferentes entre si.
    O mais chato, mais chato mesmo desse pessoal metido a ser expert nas coisas, vidrados em tecnicismos infantis e supostos cânones, nas mais variadas áreas de conhecimento (mas principalmente na área de informática e cinema), é que paradoxalmente, eles não evoluem e também não são muito coerentes…
    Senão vejamos: quando George Lucas, o idealizador do StarWars, faz uma nova trilogia, ficam xingando porque acham que o próprio criador da obra não pode evoluir sobre ela. Se tivessem exigido isso do Picasso, ele nunca teria sido o artista que foi, e nem o Van Gogh, que estaria pintando plantadores de batatas até o fim da vida.
    E no caso de Star Trek, vamos raciocinar: se o Roddenbery ainda estivesse entre nós, ele ia querer manter o ST congelado no tempo? Deus nos livre de ficar congelado pra sempre na tosquice do Shatner e daqueles efeitos pífios, e daqueles episódios grotescos com tribos africanas em planetas distantes (xi…isso é da Nova Geração, hem?).
    Então, conclusão: acordem para a realidade, pois Star Trek não é ciência, não é documentário, não é video educativo da NASA nem do Carl Sagan. Se você é um cientista/astronauta frustrado, fazer o quê, né? mas não vá despejar suas frustrações em um filme de entretenimento. Relaxe mais. Aprenda a conviver com as perfeições, concentrando-se na parte BOA das coisas. Curta mais a vida. Aproveite melhor o momento. Carpe Diem!

  99. > Post 100

    Cadu! Disseste tudo! Certíssimo! Eu não conseguiria ter expressado isso melhor! Excelente! Falou e disse!

  100. Antonio Carlos Vianna Braga | 28 de maio de 2009 at 4:41 pm |

    Vai para o Guinness na categoria “Maior quantidade de BS em uma entrevista”

  101. Luiz Castanheira | 29 de maio de 2009 at 11:29 am |

    ” O grande problema de uns caras que se dizem fãs de Star Trek é que eles parecem se esquecer que estamos falando de FICÇÃO, assim mesmo, em maiúsculas… Quem não consegue assistir um filme de FICÇÃO sem entender que é pura FANTASIA, não saiu do jardim de infância ainda! Aí se apegam a uns detalhes bobos, como se a série INTEIRA não fosse completamente SACADA…! Ou será que eles acreditam que existe uma Federação de Planetas, que existem Vulcanos, Borgs, teletransporte, naves navegando em dobra, etc. e tal??? ”

    Muito pouco não é ficção, aliás! Não existir não quer dizer que eu não possa me importar com. Só depende do interesse e da competência dos realizadores envolvidos.

    ” Não dá só para relaxar e aproveitar? Não dá pra abrir o coração para a fantasia que Star Trek é? E não dá para tentar evoluir no tempo, exatamente como todas as séries fizeram? Muito “trekker” acha que foi a série clássica, mas provavelmente a maioria dos “cânones” dessa fantasia ST foram criados bem depois, pela TNG, por exemplo. Ora, se TNG pode fazer um reboot da série TOSCA antiga, porque não podem fazer de novo? ”

    Quem tem que abrir o meu coração é a obra e não o contrário. E a referência em Jornada é a TOS, obviamente. E NÃO FOI FEITO REBOOT… ANTES TIVESSE SIDO FEITO!

    ” Por outro lado, todas as visões que a série teve ao longo de mais de 40 anos também são válidas. Até a tosquice da série clássica, com canastrões históricos como o Kirk do Shatner. A bem da verdade, todas as séries tiveram episódios ridículos, mas nem por isso vou deixar de gostar deles. Gosto de TODAS as visões sobre o universo de Star Trek, porque são inspirações diferentes que giram em torno de temas semelhantes e é legal que sejam assim, diferentes entre si.
    O mais chato, mais chato mesmo desse pessoal metido a ser expert nas coisas, vidrados em tecnicismos infantis e supostos cânones, nas mais variadas áreas de conhecimento (mas principalmente na área de informática e cinema), é que paradoxalmente, eles não evoluem e também não são muito coerentes… ”

    Na realidade, o que não mostra evolução é o presente filme. É mais do mesmo em um “gênero” que se caracteriza pelo “mais do mesmo”.

    ” Senão vejamos: quando George Lucas, o idealizador do StarWars, faz uma nova trilogia, ficam xingando porque acham que o próprio criador da obra não pode evoluir sobre ela. Se tivessem exigido isso do Picasso, ele nunca teria sido o artista que foi, e nem o Van Gogh, que estaria pintando plantadores de batatas até o fim da vida.
    E no caso de Star Trek, vamos raciocinar: se o Roddenbery ainda estivesse entre nós, ele ia querer manter o ST congelado no tempo? Deus nos livre de ficar congelado pra sempre na tosquice do Shatner e daqueles efeitos pífios, e daqueles episódios grotescos com tribos africanas em planetas distantes (xi…isso é da Nova Geração, hem?). ”

    E a grande ironia é que o filme deve ridiculamente demais a esta jornada do passado, sem injetar nada de novo e de acordo com o nosso tempo.

    ” Então, conclusão: acordem para a realidade, pois Star Trek não é ciência, não é documentário, não é video educativo da NASA nem do Carl Sagan. Se você é um cientista/astronauta frustrado, fazer o quê, né? mas não vá despejar suas frustrações em um filme de entretenimento. Relaxe mais. Aprenda a conviver com as perfeições, concentrando-se na parte BOA das coisas. Curta mais a vida. Aproveite melhor o momento. Carpe Diem! ”

    Que não é documentário, isto é óbvio. Pedir um pouco mais de inteligência não é o mesmo que pedir por um documentário. Existem muitas alternativas no mundo do entetenimento (do presente e do pasado), não preciso me contentar com coisa alguma. Curtir a vida é bom, só que esta “nova Jornada” até agora nãoe stá fazendo parte desta “curtição”.

    Abraço
    Castanheira

  102. POST 100

    Cadu, nota dez pro seu post!

  103. Raul (Post 46) e Cadu(Post 100) para Presidente da Federação e Comandante da Frota Estrelar…

    …JÁ!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Leave a comment

Your email address will not be published.


*