Dan Curry diz como criou a Bat’leth

O veterano artista de efeitos visuais de Jornada, Dan Curry, foi entrevistado pela Crushable a respeito de seu trabalho na NBC com a série Chuck, onde falou também do seu tempo na franquia, inclusive revelando como veio a criar um dos símbolos da raça Klingon, a famosa arma Bat’leth.

Dan Curry foi um supervisor de efeitos visuais de A Nova Geração, Deep Space NineVoyagerEnterprise.

Durante a 6 ª temporada de Deep Space Nine, ele ajudou a projetar a nave USS Curry, que foi nomeada por ele. Ele também desenvolveu a técnica de combate Klingon, Mok’bara (baseada no Tai Chi Chuan), a arma Klingon, Bat’leth (significa “Espada da Honra”), e arma dos Jem’Hadar. Além disso, Curry apareceu como Dekon Elig em Deep Space Nine (no episódio “Babel”) e como Ches’sarro SEETO em DS9: “Necessary Evil “.

Curry também pintou a capa para a DC Comics No Especial Série Clássica, lançado no final de 1994, retratando a USS Enterprise-A e a USS Defiant.

Ele ganhou sete prêmios Emmy por seu trabalho na franquia, e foi indicado doze vezes.

Em 2007, Curry trabalhou como consultor de efeitos visuais para o fanfilm Star Trek: New Voyages, episódio “World Enough and Time”.

O que é que realmente gostaria de ser associado com Jornada? Parece que seria surreal, às vezes, porque os fãs são muito apaixonados e intensos.

“Ter trabalhado em Jornada foi um privilégio profundo assim como todos os envolvidos reconheceram que o todo é maior do que a soma das partes. A base de fãs é geralmente muito inteligente e tecnicamente acessível. Trabalhando com esses grandes talentos na frente e atrás das câmeras foi humilhante. Ver a dedicação do elenco e da equipe para trasnformar num grande produto foi inspirador. Todos nós sabíamos o quão importante Jornada foi ao nosso público e entender que Jornada foi um fenômeno cultural mundial que trouxe consigo uma grande responsabilidade porque milhões de pessoas iriam ver o nosso trabalho, possivelmente, para as gerações vindouras.”

“Pessoalmente, eu considerava uma grande honra poder contribuir para o legado de Jornada e criar imagens de ícones. É muito legal saber que seu trabalho é visto por muitas pessoas em todo o mundo e que diverte, por vezes, inspira tantos. Muitos de nós ficamos juntos por 18 anos e chegamos a nos sentir como uma família.”

Uma das coisas que Curry é mais conhecido refere-se ao projeto da famosa Bat’leth Klingon, que foi vista pela primeira vez em A Nova Geração, no episódio “Reunion”. Curry falou sobre o nascimento da Bat’leth.

“Eu estava imaginando essa arma por um longo tempo. Eu fiz uma versão do núcleo em espuma da bat’leth. Fui para Rick Baker [maquiador de Jornada] e disse que precisávamos de algo único, e fresco. Eu mostrei a ele esta coisa. Eu queria projetar algo ergonomicamente adequado. Dennis Madalone, nosso coordenador de dublês, num primeiro momento não achou legal a idéia. Então ele se tornou um devoto depois que eu mostrou-lhe o que tinha em mente.”

“Ela foi modelada conforme um arco de luta chinês. Agora se tornou uma das imagens icônicas associadas com a série. Até semana passada eu recebi um email de um cara que mostra vídeo em que ele demonstra isso.”

A Bat’leth apareceu num total de 29 episódios de A Nova Geração, Deep Space Nine, Voyager e Enterprise, além de Star Trek VII: Generations. Abaixo é o projeto original de Curry para a Bat’leth de 1990.

 Fonte: TrekMovie

1 Comment on "Dan Curry diz como criou a Bat’leth"

  1. O design é legal, mas já foi provado que, como arma verdadeira, seria ineficiente. A criação, no entanto, foi muito legal e até o The Big Bang Theory a usou para uma de suas piadas.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*