TAS 1×07: The Magicks of Megas-Tu

No centro da galáxia, a Enterprise encontra uma criatura misteriosa

Sinopse

Data Estelar: 1254.5: com o objetivo de investigar a teoria sobre a contínua criação de matéria no núcleo da Via Láctea, a USS Enterprise parte em missão para o centro da galáxia. Spock espera encontrar forças e fenômenos além da compreensão humana. Ao chegar a seu destino, o capitão Kirk ordena um alerta amarelo. A tripulação testemunha explosões ao redor da nave, uma ocorrência natural da região. Todas as teorias sobre o lugar parecem estar corretas. A nave é atraída por um redomoinho de matéria-energia, impossibilitada de escapar. Confirmando as suspeitas de Spock, o olho do redemoinho apresenta calmaria.

A Enterprise se desmaterializa e surge em um local onde tempo e espaço estão além do entendimento. O rádio subespacial e os cronômetros da nave não funcionam. Os motores de dobra estão inoperantes. As leis da física não mais se aplicam. O sistema de suporte de vida começa a falhar. Assim que a tripulação começa a desmaiar pela falta de ar, surge na ponte de comando uma figura com aparência demoníaca e casco no lugar dos pés. É Lucien, que expressa sua fascinação pela humanidade restaurando os sistemas de suporte de vida. Ele dá as boas vindas à tripulação.

Lucien transporta Kirk, Spock e o doutor McCoy para um planeta desconhecido. O estranho lugar causa desorientação na tripulação. O alienígena transforma o ambiente em um local mais convidativo, com árvores, grama e uma cidade: Megas-Tu, um mundo que opera com regras diferentes do universo convencional, o que humanos chamariam de mágica. E foi a mágica de Lucien que fez os sistemas da Enterprise voltarem a funcionar.

O povo de Megas-Tu é calmo, pacífico e contemplativo. Cada um especialista em um tipo de magia., suas habilidades únicas não têm comparação em todo o universo. Mil anos atrás, quando os meganos buscavam companhia, passaram por um ponto entre dimensões e chegaram à Terra. Logo se tornaram conselheiros ao redor do mundo. E, para ajudar a humanidade, usaram o poder originário de seu universo. Mas, eventualmente tiveram que partir. Lucien era um generalista entre especialistas, um ruaceiro, como era chamado; que sempre amou o povo da Terra.

Sem fornecer explicações, Lucien urge que a tripulação retorne à Enterprise para não serem descobertos. De volta à nave, Scott informa que não podem ser detectados devido uma nuvem misteriosa que cobre o planeta a impede que sejam sondados. Mas a Enterprise está desprotegida, apenas o suporte de vida funciona.

Spock decide usar os recursos à mão: a mágica abundante nesse universo. Ele desenha um pentagrama no chão e consegue mover uma peça de xadrez vulcano. O feito atrai a atenção de Lucien que os adverte: a energia mental usada nos atos de magia pode ser rastreada.

Os temores de Lucien são confirmados e a Enterprise é descoberta pelos habitantes de Megas-Tu. Os tripulantes são transportados para o planeta e presos. O cenário é semelhante à Salem, Massachusetts, do ano 1691, ondem enfrentarão julgamento pelas ações de seus antepassados, junto a Lucien, por ter tentado ajudar os humanos. Asmodeus, especialista em ética da magia conduzirá o julgamento.

No passado, o povo de Megas-Tu visitou a Terra com intenções pacíficas. Mas onde quer que fossem, encontravam humanos tentando usá-los para obter poder para servir sua ganância. Diante da recusa, os terráqueos passaram a persegui-los, com medo e ódio; chamando-os de demônios e feiticeiros. Os sobreviventes instalaram-se na cidade de Salem, na tentativa de levar uma vida normal, mas, ao usar seus poderes, foram queimados como bruxos. Os meganos então combinaram seus poderes e retornaram à Megas-Tu.

Por ser vulcano, Spock se voluntaria para defender os humanos. Sua primeira testemunha é Lucien. Perguntado porque não teme ou odeia os terráqueos, Lucien diz que são semelhantes a si mesmo, cheios de perguntas a serem respondidas, com um desejo insaciável por conhecimento. A próxima testemunha é o capitão Kirk, que comenta sobre como humanos mudaram, e ainda buscam mudanças, desde os tempos de Salem, e buscam entender e respeitar todas as formas de vida. Kirk cita a Primeira Diretriz e convida os meganos a acessarem os registros da nave.

Asmodeus pesquisa os registros e descobre que a chegada da Enterprise à Megas-Tu foi um acidente, e seria pouco provável que outras naves tivessem o mesmo destino. Mas determina que Lucien seja punido por ter traído seu povo, sendo confinado ao limbo por toda a eternidade, isolado. Kirk protesta, tal sentença para alguém como Lucien é como decretar sua morte. Asmodeus questiona se Kirk defenderia Lucien se soubesse seus outros nomes: Tinhoso, Demônio, Lúcifer. Mas o capitão não está interessado em lendas, Lucien é uma forma de vida inteligente e Kirk não participará de sua punição. Asmodeus e Kirk travam uma batalha de mágica em defesa de Lucien. O ato de Kirk, ao proteger Lucien, decidido até a morrer por ele, comove Asmodeus. A condenação de Lucien foi um teste para conhecer as verdadeiras intenções dos humanos, já que os registros da Enterprise poderiam ser forjados. A compaixão de Kirk foi a prova que os seres humanos evoluíram.

A tripulação é liberta e a humanidade agora é bem-vinda a Megas-Tu. Lucien propõe um brinde à amizade.

Comentários

A ciência sempre esteve presente em Star Trek, mesmo que em forma fantasiosa. A magia já havia sido tema da Série Clássica no episódio da segunda temporada “Catspaw”, envolvendo bruxas, gatos pretos e assombrações. Aqui a magia não é apresentada como algo fantástico, mas uma forma alternativa de ciência, natural aos habitantes de Megas-Tu. O elemento essencial para que essa forma de ciência funcione é a crença, é preciso acreditar que a magia funcionará para que tenha efeito. Dessa forma, ciência e fé passam a estar interconectadas no universo de Megas-Tu. Curiosamente, o primeiro a compreender esse mecanismo é Spock, mas é sua lógica que o faz compreender a magia local como uma forma diferente de ciência.

Lucien é sedento por conhecimento e companhia, possui um desejo de partilhar suas descobertas. Sua aparência é evidentemente demoníaca, colocando a busca pelo saber como algo mal e, como Lucien e a humanidade compartilham os mesmos anseios, os humanos por extensão poderiam ser visto como criaturas perversas. Mas em momento algum Lucien demonstra um caráter vil, seu amor pela humanidade é genuíno e é a compaixão que Kirk sente por ele que aproxima os habitantes de Megas-Tu e a Federação.

Em 1989, no filme Jornada nas Estrelas V: A Última Fronteira, a Enterprise e sua tripulação viajaram para o centro da galáxia em busca de Deus. É curioso notar que em ambas ocasiões o núcleo da Via Láctea esteve associado a questões de fé.

No episódio “Encounter at Farpoint” (1987), piloto de A Nova Geração, a humanidade também enfrentou julgamento pelos atos de seus antepassados.

O ator James Doohan foi conhecido por sua proeza vocal, aqui esbanja talento ao interpretar Lucien. Ed Bishop, intérprete de Asmodeus, já era familiarizado com a ficção científica televisiva e cinematográfica, tendo participado da série inglesa UFO como o comandante Ed Straker e do filme 2001: Uma Odisseia no Espaço (1968).

Citações

Spock – “I find this scientifically fascinating.” (“É algo cientificamente fascinante.”)
McCoy – “At least I have the good sense to be scared, Jim.“ (“Pelo menos tenho o bom senso de estar assustado, Jim.”)

Lucien – “I’d forgotten how much bodily integrity means to you humans. This isn’t easy, you know, holding us together like this. It’s not even natural.” (“Eu tinha esquecido a importância da integridade física para os humanos. Não é fácil, sabe, nós nos mantermos assim. Não é nem mesmo natural.”)
McCoy – “Being in one piece is very natural where we come from.” (“Ficarmos inteiros é muito natural no lugar de onde viemos.”)

Kirk – “Spock , do you honestly believe that as long a we’re in this universe, we can work magic, too?” (“Spock, acredita mesmo que, enquanto estivermos neste universo, também poderemos usar magia?”)
Spock – “One uses the resources at hand, Captain.” (“Usamos os recursos disponíveis, capitão.”)

McCoy – “No more magic for us, Jim. It’s all back there.” (“Nada mais de mágica para nós, Jim. Ela ficou para trás.”)

Trivia

  • Esse foi o nono episódio produzido para A Série Animada e o oitavo exibido;
  • Asmodeus é um demônio da cultura judaica;
  • O roteirista Larry Brody escreveu o episódio “Tattoo” do segundo ano de Voyager;
  • Este foi o único episódio da Série Animada a mostrar a Terra;
  • Quando é encurralado pela criatura rochosa, Kirk está vestindo um uniforme vermelho.
  • O episódio foi adaptado por Allan Dean Foster no livro “Star Trek Log Three” publicado pela Ballantine Books em dezembro de 1974. A data estelar foi alterada para 5524.5.

Ficha Técnica

Escrito por Larry Brody
Direção de Hal Sutherland
Exibido em 27/10/1973
Produção: 09

Elenco

William Shatner como James Tiberius Kirk
Leonard Nimoy como Spock
DeForest Kelley como Leonard McCoy
George Takei como Hikaru Sulu/megano
Nichelle Nichols como Uhura
James Doohan como Montgomery Scott/Lucien

Elenco convidado

Ed Bishop  como Asmodeus

Be the first to comment on "TAS 1×07: The Magicks of Megas-Tu"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*