Primeiras impressões: “Moist Vessel”

Em Primeiras impressões, coluna do Trek Brasilis, os colaboradores do site dão seus pitacos SEM SPOILERS sobre um episódio recém-lançado de Jornada nas Estrelas.

Episódio: “Moist Vessel” (Star Trek: Lower Decks, 1×04)

A capitão Freeman busca vingança depois que Mariner a desrespeita flagrantemente na frente da tripulação. Tendi, bem intencionada, desrespeita acidentalmente a tentativa de ascensão espiritual de um tenente e tenta corrigir seu erro.

O que achamos?

Leandro Magalhães: Foi um bom episódio com típicas tramas de Jornada que servem de pano de fundo para explorarmos mais as relações entre os personagens, em particular as tripulantes Beckett Mariner, Carol Freeman e D’Vana Tendi.

Salvador Nogueira: “Moist Vessel” é bem divertido, mas leva a coisa do “episódico” e do nonsense um pouco longe demais. Mais um conserto mágico da “falsa encrenca da semana”, e várias loucuras que nem sendo generoso a gente consegue explicar.

Gustavo Gobbi: Esse foi o mais fraco dos quatro episódios, as tramas parecem não se conectar muito bem e as viagens do McMahan chegam a ser viajadas demais, mas o aprofundamento da relação entre Mariner e Freeman superou as expectativas e fez valer a pena.

Mariana Gamberger: Episódio bastante centrado na Mariner, deixando Boimler, Tendi e Rutherford de coadjuvantes, mas não liguei muito não porque as cenas entre Mariner e a capitão são excelentes.

Ricardo Nespoli: Surra de referência nesse episódio centrado na relação da Mariner com a mãe. Para mim o episódio mais próximo à TNG, inclusive sendo um pouco menos engraçado. De toda forma mantendo o nível da série lá em cima!

Roberta Manaa: Episódio ótimo. Até a metade do episódio, eu achei que a minha expectativa seria quebrada ao ver um episódio tendo como pano de fundo uma missão simples sendo cumprida sem incidentes, mas no fim ficou engraçado o capitão egocêntrico e entediado estragando tudo.

Luiz Castanheira: O mais genérico e menos Lower Decks.  Este segmento específico até aqui já demonstra o cansaço da série com apenas quatro episódios… Com botões de reset múltiplos incrivelmente antecipáveis ao seu fim, um aceno de cabeça ao episódio “Masks” e um coala…

Carlos Henrique Santos: Acredito que este segmento em particular, “Moist Vessel”, acabou errando na mão ao criar uma história séria demais e acabou fugindo da proposta inicial de Lower Decks.

Ralph Pinheiro: O episódio me agradou no sentido de explorar, com toques de humor, um tema bem conhecido em Star Trek, onde personagens em conflito encontram maneiras de trabalharem juntos para solução de um problema maior. Não há muitas referências dessa vez, o que dá espaço para o aprofundamento de três personagens.

Maria Lucia Racz: Nesse episódio, a relação mãe-filha de Freeman e Mariner foi bem explorada, com cenas engraçadas. Achei a trama da Tendi meio fraca, mas ainda com algumas boas piadas. E este episódio também é cheio de easter eggs e referência, como os demais. Estou me divertindo muito com esse seriado!

Fernando “Odo” Rodrigues: Um episódio com um roteiro melhor amarrado, com um bom desenvolvimento de personagem (Mariner). O humor continua não funcionando. Parece que a série tenta mostrar que todos na Frota Estelar são incompetentes, exceto os quatro protagonistas. A premissa “lower decks” vai perdendo o sentido, já que os protagonistas estão sempre envolvidos com a tripulação da ponte, e são essenciais à solução do problema da semana.

Alexandre Madruga: Para quem quer matar saudade de um episódio de A Nova Geração, deve ter se esbaldado com esse episódio. McMaham comprova seu lado fã da série e prepara um roteiro emocionante, divertido e todo amarradinho. Ele se aproveita da animação para dar certas exageradas, mas isso definitivamente não importa, quando vemos tudo como uma embalagem fechada. Gostoso de assistir e gostar!

 

Deixe suas primeiras impressões sobre o episódio na seção de comentários abaixo!

Be the first to comment on "Primeiras impressões: “Moist Vessel”"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*