Filme de Jornada poderá sair no formato Blu-ray

blu-ray-2.JPGPor volta de abril último, a Paramount Home Entertainment anunciou os seus primeiros filmes para o formato Blu-ray, de alta definição, mas até hoje não havia nada relacionado a Jornada nas Estrelas. Contudo, o site TrekMovie disse ter conseguido informação da Digital Bits sobre a liberação do novo filme da franquia em Blu-ray para 2009. 

Segundo o site, a Digital Bits prestou a seguinte informação: 

Nós obtivemos uma outra informação de nosso estúdio (Paramount) e de fontes da indústria sobre grandes filmes que estão na fase de planejamento ou de produção (ou ambos), com liberação no formato Blu-ray Disc para o ano de 2009. Você pode razoavelmente esperar para ver a maior parte dos longa-metragens de Jornada nas Estrelas com esse formato, bem como Chinatown, Impacto Profundo, Os Dez Mandamentos, Crepúsculo dos Deuses, Apocalypse Now, Bonequinha de Luxo , Os Embalos de Sábado à Noite, Flashdance e O Homem Elefante. De acordo com as nossas fontes, há também uma chance que você poder ver Titanic em Blu-ray até o final de 2009.

Como relata a nota do Digital Bits isso não é oficial e está sujeito a mudanças. O TrekMovie tentou ouvir a Paramount que respondeu um “sem comentários” no que diz respeito aos seus planos para Jornada. No entanto, é esperado para 2009 que o filme de J.J. Abrams seja lançado em Blu-ray e DVD regular, que agora é prática normal adotada pelo estúdio com os seus grandes filmes.

O TB ficará atento a qualquer novidade sobre o assunto.

46 Comments on "Filme de Jornada poderá sair no formato Blu-ray"

  1. É eu acho que terei de adquirir um reprodutor de Blu-ray, apesar de o preço estar salgado ainda, mas não poderei deixar de assistir todos os longa de ST com a qualidade do Blu-ray e um home-teather dentro de casa. Será fantástico.
    Acho que já está na hora de os cinemas começarem de forma maciça a adaptar suas telonas para o formato LCD ou Plasma a fim de começarem a transmitir em alta definição filmes como ST, talvez TRON (REBOOT), um retorno de MATRIX (continuação), já que os estudios já estão produzindo suas obras em alta-definição. Creio que o público irá absorver isso e dependerá de que forma as empresas de cinema venderão o seu produto. A tecnologia de alta definição dentro de casa ainda é cara, creio que demorará ainda uns 10 ou 20 anos (aqui no Brasil ) para que a maioria dos cidadãos tenham isto dentro de casa. Não é para qualquer um ter uma TV de alta definição com 1.080 pontos de resolução horizontal, um home-teather e um reprodutor de Blu-ray.

  2. Blu-Ray…

    Que raio de “Alta Definição” vão tirar de filmes antigos como “The Wrath of Khan”?

    De onde vão arrancar “HD” de um filme da década de 80?

    Vão filmar de novo usando Panavisions, agora com 375 cavalos de potência?

  3. A resolução de um filme em película, independentemente da época em que foi produzido, sempre será maior que as 480 linhas do DVD. Tanto que já estão saindo filmes clássicos no novo formato de alta definição, o Blu-ray (BD).

    Aqui mesmo no Brasil, em dezembro, sai em BD a primeira leva de filmes de 007, incluindo Dr. No (de 1961), e segundo as resenhas que li a qualidade da imagem é fantástica. É bom não esquecer que a 1ª temporada da TOS remasterizada chegou a sair em alta definição nos EUA, no defunto formato HD-DVD. Portanto, não tenho dúvidas que cedo ou tarde todos os filmes de Jornada, após passarem por nova remasterização, sairão em BD.

    Quanto ao novo, certamente lá nos EUA ele sairá simultaneamente em DVD e BD. Aliás, agora em dezembro a Paramount lança aqui seu primeiro pacote de filmes em alta definição, incluindo os recentes Transformers, Cloverfield e Homem de Ferro (aliás já os possuo em Blu-rays importados, que já saíram com legendas em português), além de clássicos como a trilogia restaurada de O Poderoso Chefão. Portanto, ano que vem o Jornada nas Estrelas de J.J. Abrams sai em Blu-ray, inclusive no Brasil.

  4. Post 2:
    P.S. – Filmes antigos podem ter uma imagem excelente em Blu-ray pois eles foram feitos em película, ou seja, uma resolução muito maior que a do Blu-ray.

    BLU-RAY, BLU-RAY, BLU-RAY, BLU-RAY, BLU-RAY,

  5. Resolvi participar aqui, por que até agora não falaram de SW nem do novo ST… então.. mas daqui a pouco começa a discussão.

    Não sei se vocês já leram algo sobre, mas já ouvi dizer que o Blu-Ray já está com os dias contados, vai ser um novo “Laser Disc”. Por que hoje a tecnologia aponta para mini-HDs, como os Pendrives, que de repente são mais baratos que um Blu Ray. Não sei qual é a capacidade de armazenamento do Blu-Ray, mas os pendrives estão cada vez mais aumentando sua capacidade e diminuindo seu preço.

    Não sei se estou falando besteira….

  6. Também não sei se o que eu li foi uma “mastrubação mental” de um futurólogo da tecnologia de plantão.

  7. Ah Saldan, tu que és o especialista nessa área (muito bom teu trabalho lá no Scoretrack), queria saber se já existe DVD com entrada USB, de modo que se eu baixar um filme da Internet eu possa transportá-lo para o DVD sem ter a necessidade de gravar um DVD para reprodução. Já está sendo ventido no Brasil?

  8. Post 5:
    Sim o Blu-ray está com os dias contados, mas somente em países com alta velocidade na transmissão de dados via Internet, o que não é o nosso caso devido a precariedade do sinal fornecido pelas operadoras.
    O futuro realmente está nos Pen-Drives, mas creio que aqui no Brasil o Blu-ray ainda deverá vingar.

  9. Vai ser ótimo ter toda a coletânea dos longa de ST em alta definição.
    Vale a pena aguardar.

  10. Tomalak, eu adquiri recentemente um Home-Theater, cujo aparelho de DVD tem entrada para USB.
    Muito prático, por sinal, para um “compulsive downloader” como eu.

  11. Só vou investir num blu-ray player quando:
    1° – Haver sinal de TV digital para todos os canais na minha região;
    2° – Com isso comprar uma TV LCD FULL HD;
    3° – Haver HABUNDÂNCIA de títulos disponíveis NAS LOCADORAS!

    DAÍ vou correr atrás de um player (que nessa altura já deve ter seu preço reduzido)… ; )

  12. Opa, Lucian. Nem sabia dessa possibilidade. Roda filme em pendrive tranquilo? Se possível, diz aí o modelo e a marca do seu home-theater.

  13. Legal Lucian, to a horas procurando um desses. Também sou um compulsive downloader, mas acabo assistindo tudo na tela do computador, com aquele sonzinho horrível e tela pequena. Para assistir sozinho tá de boa, o problema é ver com os amigos, namorada, pais… fica dificil…

  14. De fato, como já citado acima, há modelos de home theater e players DVD/Blu-ray com entrada USB. Olha, quanto à questão dos pen-drives, não sei se seria a mídia mais adequada para armazenar filmes em HD.

    O fato é que o próprio DVD não foi afetado ainda pelas novas mídias, exceto pelo próprio Blu-ray, que no primeiro mundo as vendas já se aproximam das do DVD.

  15. BluRay ainda é sonho pra mim.

    Acho que foi uma mancada muito grande da Paramount lançar no Brasil, os filmes de Jornada em DVD sem dublagem, prefiro som original, mas ter a dublagem é importante, inclusive deixa de atingir aquele público que gosta só de filmes dublados. Tomara que quando chegar em BD tenha dublagem.

    Adoro o Scoretrack…

  16. Puxa…

    Então, em temos de definição, agente poderia ter um projetor de películas em casa.

    Mas, mal estamos falando de Blu-ray e já existem rumores sobre mini dicos e reprodução via USB hein…

    Meu dinheiro não vai dar não…

  17. E será que esse formato vai dar pra copiar?

  18. Pessoal, legal saber que tem colegas aqui que gostam do ScoreTrack. Valeu!

  19. No futuro, esses aparelhos de reproduçao tendem a sumir. Serao efetuados apenas baixa da internet para assistir os filmes. Com isso as produtoras esperam acabar com a media pirata. Só nao sei como evitarao que se tenha download, principalmente com os pen-drives. De qualquer forma este tipo de cópia está com os dias contados.

  20. Imagino que a opção de se baixar legalmente os filmes para assistir no PC ou em outro dispositivo em breve será uma alternativa viável até aqui no Brasil, mas hoje em dia o conteúdo de alta definição de áudio e vídeo (incluído aí os filmes, séries e extras) exigiria um elevadíssimo espaço de armazenagem, sem falar numa internet de banda altíssima.

    Além disso não dá para esquecer o fator colecionável. Não vou querer ter minha coleção de filmes ou séries armazenados apenas no HD do computador, da TV ou de um decodificador/set top box. Será necessária (até por uma questão de backup de segurança) a cópia para uma outra mídia, que exigirá algum tipo de reprodutor específico. E o verdadeiro colecionador gosta de ter seu CD, DVD ou BD num estojo com capa, encarte, etc.

  21. Outro dia, estava procurando Final Fantasy-Spirits Within, me lasquei:
    a loja disse que só tinha em Blu-ray…

    *** *** ***

    Bom, aqui perto de casa, tem um Pão-de-Açúcar(mercado).

    Existe ali uma máquina de alugar filmes.
    É uma Self, uma alugadora automática.

    Em um futuro próximo, onde o pen drive irá imperar, poderia se pensar em máquinas de download a preços módicos.

    A pirataria é algo que me desagrada, mas com preços oficiais tão elevados, sempre haverá gente lucrando com esse e outros mercados ilicitamente.

  22. Locadora sendo substituída por máquina de download? Muito interessante. De repente eles já tem um acervo, tu conectas teu pen-drive ou outro dispositivo, e “aluga o filme”, que é claro, deverá ter um mecanismo de “auto-delete” após ser assistido.

    Será que é o fim da mídia física?

  23. GENTE! Compra um PS3, ele é mais barato que aparelho de Blu-Ray e ainda serve de videogame… é, eu sei, o videogame é bem mais ou menos…

  24. Pois é! esse negócio de baixar é pratico, dizem que o CD já era, mas eu ainda prefiro ter o disquinho com a capinha… e o mesmo vale pro DVD.

    Inclusive até em Minority Report o Tom Cruise tem que usar uns disquetizinhos pra ver seus hologramas…

  25. Com essas mudanças de padrao constantes, praticamente se torna oneroso manter uma coleçao. eu tenho tudo o que saiu em DVD de ST no Brasil e já está ficando obsoleto. HD_DVD já era, para quem comprou perdeu dinheiro. Daqui a pouco o blu-ray também será abandonado. Com a chegada em uso comercial dos HD’s de cristal de quartzo, onde em 1 cm cúbico poderá caber o equivalente a 300 mil cd-roms, ficará completamente inútil usar mídia como bkp. Será um costume totalmente novo manter tudo gravado nos novos hd’s. Os novos pen-drives baseados nisso terao uma capacidade assombrosa. Hoje já temos pen de 16 G vendendo no Brasil, imagina aonde vai chegar.

  26. Já li na net que ainda é cedo pra se ter tudo 1080p em casa pelo simples motivo de que os filmes são feitos em 720p. Alguém sabe se isso é verdade?
    Baixei um filme mkv com 1280×720 pra ver em um LCD de 32′ e achei bem melhor que o DVD, mas acho que não vale trocar tudo por Blu-ray, é muito caro…

  27. Post 24:

    Conversei com técnicos especializados em PS3 e me informaram que rodar filmes Blu-Ray danifica o leitor de discos. Ele me informou que vários de seus clientes se arrependeram de assitir filmes Blu-ray em seus consoles, visto que o conserto ficou quase o preço do aparelho.
    Lembrem-se PS3 é para games.
    Reprodutor de Blu-ray é para filmes.
    O resto é propaganda para enganar a grande massa consumidora que somos nós.

    P.S. Há boatos de que um ator renomado de Hollywood fará ponta em STXI será que ele interpretará os capitães Robert April ou Christopher Pike ?
    Será que estes Capitães serão apresentados neste BEGINS ????
    Alguém sabe de alguma coisa ????

  28. post 28.
    O personagem Pike é interpretado por Bruce Greenwood, quanto ao April não há nenhuma informação.
    Já foi mencionado que vários atores conhecidos farão ponta no filme, entre eles fala-se de Tom Cruise e Greg Grumberg. Harrison Ford também visitou o estúdio.

  29. Puxa…

    O Verde (26.) falou um negócio que acabou comigo:

    “””Com essas mudanças de padrao constantes, praticamente se torna oneroso manter uma coleçao”””

    Mas o pior é que é a mais pura verdade!

    Cinema já é caro! Aqui em SP não fica abaixo de 15 reais a média.

    Agora, vai comprar um filme já exibido, paga-se de 30 a 40 pratas.

    Ainda contando com essas mudanças de tecnologia…

  30. Não compro mais nada no lançamento, espero cair o preço. Hoje DVD simples não passa de R$20, 00, boxes não passam de R$80,00.

  31. “Técnicos especializados em PS3″… se forem brasileiros, desconsidere sua opinião por completo, pois isso é algo que não existe aqui.

    De fato há relatos de que o leitor do PS3 deu problemas para muitos (o meu, por enquanto, funciona perfeitamente), mas dizer que é por causa do Blu-ray é besteira. Até porque mesmo os discos de jogos do PS3 são gravados em BD. Portanto, não existe isso do leitor do PS3 ser feito só para rodar games, ele foi projetado para qualquer mídia gravada em Blu-ray (além de ler DVDs, DiVx, etc.). E, pela lógica, a leitura de um game exige muito mais do leitor do que a de um filme.

  32. Post 32:

    Saldan não sei de suas fontes, mas não arriscarei danificar o leitor, fico com o que a realidade tem demonstrado e clientes se arrependeram em assitir filmes no PS3.
    Acredito que a tecnologia desenvolvida para gravação de filmes em midia Blu-ray não seja a mesma para games mesmo sabendo que os filmes exigem menos do leitor.
    Prefiro não arriscar.
    P.S. A tecnologia de gravação de games em Blu-ray para PS3 foi desenvolvida de tal forma que os hackers não conseguiram até hoje realizar cópias de forma satisfatória.

  33. É, Verde, isso sem contar quando fazem a sacanagem de um ou dois anos depois relançarem o filme em versão estendida, como fizeram com Homem-Aranha 2.

    Mário e Tomalak, o HT que eu comprei é da LG e assisto direto do pendrive sim (só espetar que o menu aparece automaticamente), porém só roda arquivos em avi (divx) ou mpeg. Outras extensões como rmvb, mkv ou wmv não são reconhecidas. Possivelmente no futuro próximo, deverão aparecer “USB players” que reconheçam várias extensões e codecs diferentes (se é que já não existem em algum lugar).

  34. Saldan e Observador, quando eu adquiri meu PS2, soube que apesar de poder rodar dvd’s de filmes nele, eu deveria evitar. Não que isso causasse defeito no aparelho. O problema estaria no fato de que o console ao rodar um dvd de filme ele o faz numa velocidade muito maior que a de um jogo e com isso a vida útil do aparelho se consumiria muito mais rápido. Por analogia, esse deve ser o caso entre o PS3 e o Blu-Ray. Em suma, não é tecnicamente um defeito e sim a aceleração do “envelhecimento natural” do canhão óptico (o que não é uma boa jogada, porque vc jamais poderá usar seu DVD player para jogar caso seu playstation vá pra cova).

  35. Lucian disse tudo. Obviamente que se você usar o PS3 para jogar E ver filmes em DVD ou Blu-ray o leitor terá um desgaste maior do que se o usasse apenas para uma ou outra coisa.

    E Observador, a tecnologia de gravação de um game no Blu-ray é a mesma usada na gravação de um filme. O que ainda não conseguiram, na verdade, foi hackear o próprio formato Blu-ray. Por isso (além da mídia mais cara) é que ainda não existem games ou filmes em Blu-rays piratas.

  36. Por ponto tempo. É so o Blu-Ray se popularizar que já hackeiam rapidinho… Não vi ainda nada inhackiável (neologismo? ehehhe) na história da humanidade.

  37. Pessoal, nao sei se vocês já viram na televisão comentando que CD pirata estraga o aparelho (principalmente aqueles grupos de sertanejo e pagode, querendo reverter o prejuízo que eles estão tomando…). É verdade ou golpe de marketing? Nunca aconteceu comigo, mas notei que às vezes mídias inferiores (de cor diferente da prata) criam bolhas com o tempo, e estragam. Mas também nunca ouvi que um aparelho reprodutor de CD possa estragar por causa disso…

  38. 1. O site da slysoft diz que desbloqueia blue-ray
    http://www.slysoft.com/pt/anydvdhd.html

    2. Os piratas gastam mais devido à compressão que se realiza na gravação, o que dificulta a leitura. As produtoras costumam maximizar os dados colocados justamente para isso. Quando gravamos filmes em aparelhos graváveis, isso não ocorre porque não há compressão.

  39. Pessoal,

    Existem DVDs com USB por 250,00 nas Americanas da LG (não lê PEN de 8GB), Philips e etc…Já é muito comum. Quanto ao PS3…não existe maneira do aparelho saber se é um filme ou jogo…portanto ão danifica nada não.

    Abraços

  40. Tomalak, é claro que tem um pouco de jogada de marketing sim, porém não é de todo inverdade.

    Pelo que eu sei, o que pode causar danos ao leitor é o binômio qualidade da mídia x velocidade de gravação.
    Mídias de cd/dvd que sejam muito fajutas podem deteriorar com facilidade, soltar resíduos, sujando o leitor e causando danos. Outro fator é a velocidade de gravação, se esta for muito maior àquela recomendável para o uso do aparelho, este pode ter sua vida útil diminuída, pois ele estará trabalhando muito mais rápido.

    Verificados estes dois detalhes, qualquer alarde feito sobre cópias não-oficiais é mera propaganda.

    Eu tenho um PS2 há 4 anos que nunca rodou um jogo original em toda sua vida e ele funciona muito bem obrigado (eu prefiro não comprar jogo no camelô, justamente por não saber a qualidade da mídia nem em que velocidade foi gravado, ao invés disso baixo pela internet e gravo eu mesmo).

  41. Esqueci…Cd ou DVd pirata não estraga aparelho…
    O leitor de laser também não sabe a diferença….
    O que pode trazer problemas são as etiquetas coladas sobre a mídia que podem descolar durante a rotação..o resto é pra desestimular a pirataria…
    Engraçado é que quando lançaram as fitas K7 não teve todo esse alvoroço…Acho que a grana agora é muito maior….

  42. Eles descobriram a mina de ouro ….

  43. No link abaixo tem o torrent para os filmes de Jornada em 720p. Se a Paramont ainda não lançou o Blu-Ray dos filmes, como é que já tem em alta definição?
    mininova.org/tor/1983743

  44. Falcatrua, pura e simplesmente. O que se baixa na net com melhor qualidade de áudio e vídeo tem duas fontes – transmissões de TV (essas sim podem ter até uma resolução de 1080i, se os arquivos foram capturados de uma transmissão em HD) e os DVDs. Provavelmente os arquivos dos filmes são DVD-rip (ou seja, com resolução 480p) apenas “upscalados” para 720p. Longe, portanto, da resolução real de um Blu-ray – 1080p.

  45. Quanto aos torrents, é bom lembrar que os discos originais em Blu-ray tem tamanhos variados, por exemplo, se vierem em camada simples, até 25 GB, e dupla camada, até 50 GB.

    Os rips disponíveis nos torrents e na internet são comprimidos pra caber em mídias DVD, portanto ainda que o resultado fique bom, há sim perdas (da mesma forma que há ao se passar DVD Dual Layer pra simples).

    Sobre o Blu-ray estar com os dias contados, bom, realmente os custos envolvidos na mídia são um dos fatores que atrasam seu desenvolvimento, como ressaltado aqui:

    http://blogs.zdnet.com/storage/?p=365

    Só que em contrapartida esse futuro sonhado por muitos de se baixar filmes pela internet ainda está muito longe devido à inércia e ganância dos provedores (principalmente no Brasil) que vendem conexões lentas a preço de ouro. Enquanto isso continuar ocorrendo, a mídia física irá prosperar.

    E ainda tem o fato de que no passado, o custo por GB dos discos rígidos era muito mais caro. Hoje um HD de 1.5 TB custa US$ 150 na Newegg e é cotado por um importador por R$ 580. O que equivale a 41 centavos por GB. O DVD-R que custa 1 real, tem custo de 25 cents/Gigabyte.

    OBS: 1.5 TB = 1.396 GB reais.

    O Blu-ray passa facilmente dos R$ 1,20 por GB, e os pen-drives também custam muito caro nesse sentido.

    E os downloads não farão as mídias físicas definharem, pois ainda tem a questão do backup de segurança. Um HD externo atualizado 1x por semana, a um custo/GB bom, duraria muito mais que um DVD/BD manuseados/expostos diariamente.

    Eu mesmo até queria baixar algumas coisas, mas desisti não pelo tempo que seria gasto, mas porque a esmagadora maioria dos conteúdos está comprimida (pra economizar espaço dos HDs pequenos e caros) e quanto a isso, eu faço questão mesmo.

    Sobre o AnyDVD, é realmente um programa muito útil que ajuda você que tem um drive Blu-ray no seu computador a tocar os discos sem precisar ser obrigado a comprar um monitor com tecnologia HDCP, e uma placa de vídeo HDCP também.

    Além disso, o AnyDVD paralisa o contador de mudanças de regiões (o máximo é 5, pra DVDs. Exemplo: você toca um DVD área 1, depois área 4, depois área 1 de novo, só aí são 3 mudanças. Quando chegar a 5, não vai poder alterar mais, ainda que formate o PC ou instale o drive em outro lugar).

    E evitar gastar o drive, rodando direto do HD ligado na televisão, seria uma boa. Há placas de vídeo hoje em dia que fazem isso muito bem, pretendo ligar a minha numa TV de plasma nova, e assistir os filmes direto do HD.

    Isso não faz mais sentido hoje em dia, assim como não faz sentido ficar inserindo CD-ROM num PC pra jogar, se você já instalou o programa.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*