Star Trek com mais críticas disponíveis

gizlogoDiversas novas críticas a respeito de Star Trek já foram apresentadas para o público, incluindo as dos sites BoxOffice, o Gizmodo e o blog Avitable, além de algumas adicionais no Rotten Tomatoes. Veja a seguir alguns trechos destas mais recentes avaliações do novo filme da franquia.

Jason Chen, para o Gizmodo:

Star Trek não desapontará ninguém. No que as luzes foram se apagando e o familiar logo da Federação de Jornada nas Estrelas surgiu na tela, a emoção de todas aquelas horas assistindo reprises de A Nova Geração quando garoto voltaram à minha mente, colocando lágrimas de pura felicidade nos meus olhos. Eu acredito que esta deve ter sido essencialmente a mesma emoção que fãs de Star Wars sentiram durante os créditos de abertura do Episódio 1, mas sem o massivo desapontamento posterior (Ha ha, otários.)

Adam Avitable, em seu blog:

É uma reboot bem forte para uma cambaleante franquia. Star Trek é divertido, excitante e acessível para Trekkies radicais, fãs casuais e novatos. Não vai ganhar nenhum Prêmio da Academia (bem, talvez pelas categorias técnicas) e tem algumas falhas, mas no todo é um filme muito bom. Eu dou uma nota B+.

Richard Mowe, para o BoxOffice:

É algo sempre arriscado mexer com uma bastante conhecida e muito amada franquia, especialmente uma que parecia ter atingido sua conclusão natural. Mas vejam só: J.J. Abrams, que fez Missão Impossível III e a série de TV Lost, conseguiu o impossível com Star Trek, e o reinventou de tal maneira que deve atrair tanto novos admiradores quanto agradar a sua leal base de fãs. Fiquem atentos para os ingressos: isto deverá ser garantia de um enorme sucesso na bilheteria.

Você pode ler as críticas completas em Inglês seguindo os links para os artigos.

Entrementes, até meados do dia 24, a página do filme no Rotten Tomatoes já atingiu 12 críticas, incluindo a recente da Variety e mais algumas outras, e ainda continua mantendo um índice de 100% de aprovação no tomatometer. Normalmente, um filme de grande lançamento consegue juntar entre 150 a 200 críticas no Rotten Tomatoes, e para ser considerado como um “Bom Tomate”, tem que ter aprovação acima de 60%.

28 Comments on "Star Trek com mais críticas disponíveis"

  1. OOOOOOOOOOh!

    Alguém deu um B+

    Podemos considerar isso uma critica negativa?

    Estou começando a achar que o $$J$$J$$ Abrams comprou toda a crítica mundial…

    …com a ajuda do coelhinho da páscoa, claro!

  2. Star Wars: Episode I – The Phantom Menace (A Ameaça Fantasma)

    US$ 924.3 milhões de dólares em bilheteria

    9ª bilheteria da história comteporânea

    (“Ha ha ha ha, otários.” disse George Lucas) 😀

  3. E continuamos esperando a Mega Super Hiper campanha da Paramount para promover o filme no Brasil… rs rs rs.

    Brincadeiras a parte, acho que estão perdendo tempo. Se conssideram que FC em geral e Star Trek em particular não são muitos conhecidos no Brasil, aí mesmo é que seria necessária uma boa campanha.

    Apesar de tudo, acredito que devemos ser o maior mercado fora do eixo EUA-Europa-Japão.

  4. Correção: “consideram”

  5. Posts 3 e 4:

    Caro Edgar, “devemos ser O maior mercado fora do eixo EUA-Europa-Japão” ???

    Seria algo como o Brasil ficar na frente da Austrália, dos países Africanos, Caribenhos, e Latinos “Bolivarianos” em geral…

    Ou seja, grandes porcarias, não é mesmo? 😀

  6. …”No que as luzes foram se apagando e o familiar logo da Federação de Jornada nas Estrelas surgiu na tela,…”

    Acho que vou me emocionar tanto ou até mais qndo vi a garrafinha de Dom Perignon quebrando no casco da Enterprise em Generations (pq foi o 1º filme de jornada que vi no cinema!!)

  7. A maior emoção que já tive no cinema foi ver o logo da Lucas films e…tãrãaaaa…em alto e bom som, em Vingança dos Sith.

    Mas acho ouvir os nomes, Kirk!!! Spock!!! Enterprise!!! será algo igualmente emocionante. Pena que não vai ter a música do Jerry Goldsmith.

  8. O pessoal não perde a oportunidade de alfinetar a prequel de Star Wars, hein? Mas nem preciso ver STXI pra saber que deve ser melhor que os últimos filmes do Lucas.

  9. Bem, realmente só falta a tal campanha da Paramounty Brazil……..acho q vem não, viu?

  10. ricardão vistes q critica negativa 🙁 um B+, nossa o filme deve ser muito ruim (rsrsrsrsrs). o J$J$ deve ter depositado 1 milhão US$ no bolso de cada critico (bwahaha) !!!

    Falando Sério agora: se essa foi a pior critica ao filme imaginem como será a melhor ?

    Viva Star trek 2.0

    Ah Viva Uhura 2.0 (GOSTOSA !!!)

  11. Tô considerando o fato de quebrar a cara e gostar do filme. Mas lembro bem de ENT, era o máximo em critícas. E sobre os prêmios de categorias técnicas só se for por fotografia, elas tentaram fazer umas imagens muito legais de um futuro que assusta ao mesmo tempo fascina.

  12. Alan Pires Ferreira | 24 de abril de 2009 at 11:07 pm |

    Crítica da revista Superinteressante para o novo Star Trek:

    OS MAIS DO MÊS: JONAS BROTHERS NAS ESTRELAS.
    STAR TREK: 8/5 nos cinemas.

    Um assassino vem do futuro para matar você. Por quê? Bom, porque seu “eu do futuro” arrumou problemas para ele lá na frente e o cara resolveu cortar o problema pela raiz. Essa farofada temporal é a premissa deste novo Jornada nas Estrelas – uma trama à altura da de Os Trapalhões no Rabo do Cometa (1985), em que Didi, Dedé, Mussum e Zacarias viajam no tempo enquanto são perseguidos por um bruxo. Outra semelhança: no filme dos Trapalhões, o quarteto aparece na forma de crianças de desenho animado; neste Star Trek, os personagens têm a idade dos Jonas Brothers. Roteiro à parte, o diretor J.J. Abrams (de Lost e Cloverfield) mandou bem nos efeitos visuais e caprichou na versão moderna da Enterprise. Para os mais fanáticos, isso já vale.

    [Fonte: Revista Superinteressante, maio de 2009, pg. 85, http://www.superinteressante.com.br ]

  13. Post 2
    Rodrigo
    The Phanton Manace pode ter tido uma grande bilheteria, mas cá entre nós, foi o pior dos 6. Acredito que essa seja a opinião de pelo menos 80% dos próprios fans.
    Portanto, bilheteria não é propriamente sinal de filme bom, ele veio atrelado ao sucesso dos filmes anteriores e até ao tempo em que esperavam um novo filme.
    Abraços

  14. Ralph Pinheiro | 25 de abril de 2009 at 8:58 am |

    post 12.

    O cara é fã dos Trapalhões, fazer o quê?

  15. Sergio Carvalho | 25 de abril de 2009 at 11:20 am |

    ^ Post 12
    Será que ele viu o filme ou está se baseando em notícias, especulações e trailers ?
    Foi uma crítica totalmente preconceituosa com o fato dos personagens serem jovens. E a comparação com Os Trapalhões foi triste !!! rsrsrs
    Ah ! E alguém fale pra ele que a premissa do filme é recontar/recriar a estória, o “vilão que volta no tempo” é simplesmente um meio para isso.

    Fui … aguardando ansioso a estréia… 🙂

  16. Juventude agora é algo exclusivo dos Jonas Brothers????!!!!

    Com todo respeito que os Trapalhões merecem, mas citá-los como algo original é piada né? A maioria dos filmes deles é adaptação de alguma obra do cinema.

    Comparar Trapalhões a ST é outra piada, e sem graça!

  17. Post 12

    Essa foi a melhor crítica que li até agora, rsrsrs

  18. POST 10:

    Rodrigão, como uma boa dupla “certa”-neja que somos vamos cantar pros xiitas:

    Vão choooraaar, desculpa mas cêis vão chorar,
    Não liga se o filme faturaaaar
    Faz parte do sucessãããão

    Pois é camarada, já tem gente dizendo que crítica boa não é sinal de sucesso, que bilheteria boa não é sinal de sucesso. Ué! O que é sinal de sucesso então?

    A aprovação dos xiitas, claro!

    ALÔ ALÔ PARAMOUNT BRAZIL: KD A CAMPANHA DE DIVULGAÇÃO DE ST XI??????
    LARGA ESSE QUIOSQUE NA BARRA E VÃO TRABALHAR PÔ!

    VIVA ST 2.0!

    VIVA AS ORANIANAS!

  19. Reginaldo Martins | 25 de abril de 2009 at 5:43 pm |

    post 12.

    Curso intensivo para depreciar a premissa de qualquer filme (com exemplos práticos):
    1. Comece ridicularizando a premissa (isso é possível com qualquer filme), ex.:
    Batman: “cara traumatizado com a morte dos pais veste fantasia de morcego de borracha e sai pelas ruas dando sopapos em bandidos à noite.”

    O Senhor dos Anéis: “cara com estatura e aparência de criança parte com uma turma esquisita por um mundo cheio de monstros e seres mágicos para destruir um anel (!!!) capaz de dominar o mundo.”

    2.Depois da “premissa” diga algo como “essa farofada policial” ou “essa farofada medieval”.

    3.Por último compare o filme a alguma coisa produzida por trapalhões ou Xuxa. Esses dois já fizeram tantos trashes baseados em praticamente todas as idéias de Hollywood, que qualquer filme pode ser comparado…

    aiai…

    Essa sim foi a crítica mais superficial e amadora que eu já vi. Pode ter agradado aos que torcem pelo fracasso do filme, mas eu digo que além de amadora ela é anti-profissional, anti-ética e ofensiva.

    O “crítico” julga os atores não pelo seu trabalho, mas pelas suas idades (aliás, Leonard Nimoy, Eric Bana e Karl Urban com mesmo “garotões”, né?).

    Além de tudo, ele ofende aos fãs da franquia, dizendo que nós queremos apenas efeitos visuais e uma Enterprise bonita… Isso sim é ofensivo para qualquer trekker, desde os mais ardorosos seguidores do canon perdido até os que vêem Jornada como ela realmente é, ou seja, um produto de entretenimento.

    Já não gostava muito da revista superinteressante, e a minha impressão de que eles não têm a mínima noção de qualidade em suas colunas só tem aumentado.

  20. O que a Superinteressante “fala” não se escreve (ou não deveria). É uma péssima revista, na minha opinião. A opinião deles para mim é totalmente irrelevante.
    Vão assistir ao BBB !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  21. Eu acho que esse ‘crítico’ da Superinteressante odeia Jornada (ou o J.J.). Avacalhou legal.

  22. Nossa, quando era criança, assistia os filmes dos trapalhoes e achava uma m…., será que melhorou tanto assim, preciso procurar nas locadoras e assistir de novo!!!(RSRRSRSRS!!!!

  23. Alan Pires Ferreira | 26 de abril de 2009 at 11:42 am |

    O fato da revista ter publicado a crítica na coluna OS MAIS DO MÊS é um indicativo de que não acha a fita uma perda de tempo tão grande, assim. Eu levei a avaliação ácida mais para o lado do bom-humor. Star Trek já se tornou de tal forma onipresente que todos já se dão o direito de tratá-la como gente de casa, tirando casquinha, botando apelido e brincando.

    O jornal britânico The Guardian também publicou um guia no estilo “tudo o que você queria saber sobre star trek mas nunca teve coragem de perguntar”:

    http://www.guardian.co.uk/film/2009/apr/23/star-trek-film-television

  24. Olha, sempre gostei muito da Superinteressante, desde seu lançamento, mas ultimamente ela tem caído de qualidade, talvez procurando um público novo. Crítica pra mim, infundada. A própria revista já fez excelentes comentários sobre Star Trek, pelo seu lado científico, no passado. E olha que Os Trapalhões (que merecem respeito, sim, foi o melhor que o humor brasileiro produziu nos anos 1970/1980) já fizeram, no programa, na melhor fase do quarteto, sátiras muito boas à TOS. Quem tá beirando os “enta”, como eu, com certeza vai lembrar, ô psit!!!

  25. A super interessante acertou em usar a referência aos trapalhões, pois sua história é muito parecida! Quando a super surgiu lá nos 80, eu lembro que era a melhor -senão única- publicação de ciências voltada para o grande público. Da mesma forma, a Renato Aragão produções era a ÚNICA produtora de filmes nacionais que não tinha fechado as portas. Assim como os trapalhões decairam, até o patético show que Didi e Dede apresentam aos domingos, na mesma proporção a super interessante decaiu. Já a muitos anos esta revista é um total desperdício de árvores! Nem para limpar cocô de cachorro serve esta revista. Trapalhões e super interessante tem muito em comum…

  26. Enquanto a Super Interessante (com crônistas “Pouco Interessantes”) está só em uma crítica idiota, o site Omelete deu 5 ovos… hehe!

    http://www.omelete.com.br/cine/100019566/ESPECIAL_Star_Trek.aspx

  27. Não li a crítica da superInteressante. Mas vi o filme e achei que o J. J. Abrahams Acertou em cheio com este filme. Utilizando os princípios básicos do Gene Rod. respeitando a psique dos personagens originais e adaptando-os para as idade propostas ele recriou a estória e Re-iniciou a franquia. Pode recontar tudo, e até retirar capitas Janways e borgs da vida. Dar folego novo a franquia e torna-la atraente como ela já foi um dia. Não sei se o futuro foi remodelado como no filme, mas pelo menos o J.J. foi genial.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*