Série Discovery: Fuller mostra prótese de alien

discovery andorDesde o anúncio da nova série de televisão chamada Star Trek: Discovery que a curiosidade dos fãs tem aumentado no que se refere a detalhes da história ou dos personagens. O produtor Bryan Fuller postou, em sua página no twitter, uma foto que se refere a um teste de prótese alienígena.

Depois de mostrar um video em que aparece uma nave saindo de um asteróide, Bryan Fuller fez uma nova provocação aos fãs com uma foto de prótese alienígena, dando uma dica de que espécies não-humanas a nova série vai ter.

Na mensagem no twitter ele fala de teste de maquiagem.

À primeira vista, qualquer fã de Jornada vai lembrar de um andoriano, embora menos sofisticadas que as antenas dos peles azuis de Enterprise, tudo indica que seja um teste inicial. Este fato pode ser uma dica de que poderemos ter a volta das conhecidas espécies clássicas de Jornada.

 

Teremos participações especiais na série?

Ainda não é possível saber, mas vários atores fizeram comentários sobre o assunto.

Whoopi Goldberg parece que adoraria estar na nova série. “Estou tentando entrar nela”, disse durante a convenção em Las Vegas.

A TV Guide perguntou a William Shatner, mas o velho capitão Kirk manteve o mesmo discurso de só fazer um cameo “se ele sentisse que fosse útil”, tendo inclusive criticado a participação de Nimoy nos filmes Star Trek, “Foi uma participação especial, e eu pensei – Isso é um desperdício de tempo. Ele é tão talentoso. Por que não fazer algo mais com ele? – Então essa é a maneira que eu sinto sobre isso. ”

Já Brent Spiner (Data) admitiu ter discutido sobre a série com Bryan Fuller, recentemente. “Nós conversamos sobre Discovery e quais seus planos para isso”, disse Spiner.

“Eu não tenho certeza se gostaria de ser uma parte dela, depois de ter feito cento e oitenta e algumas horas de Jornada. Mas eu certamente gostaria de trabalhar com Bryan Fuller . “

Spiner se diz otimista sobre o que Bryan vai fazer com a série. Bryan vem, para ele, “de um ponto de vista completamente diferente de um monte de gente que criou Jornada no passado, todas elas sendo, aliás, muito brilhantes e pessoas criativas. Bryan vem de um lugar muito mais emocional, a partir do coração, realmente. E, neste ponto é uma boa maneira, refrescante para ir com ele.”

 

Fonte: Trek Core e Trek Today

28 Comments on "Série Discovery: Fuller mostra prótese de alien"

  1. Muito bom , muita gente boa!

  2. Espero que tudo funcione.

  3. É só nenhum dos “Cartolas” da CBS/Paramount não meter o bedelho na produção e não querer $$$$ demais.

  4. Exatamente. Tô pensando em infiltrar uns Pingos Executivos na Paramount/CBS e fazê-los vender ST pra Disney. O que acha?

  5. Até o momento a única coisa que não me agradou foi a tal nave Discovery. Se foi uma tentativa de inovar, partiram pelo caminho errado, se não tinha algo melhor para desenhar que insistissem então na clássica ou na JJ Constitution Class. No mais, estou esperançoso a ansioso por esta série. Particularmente, caso fosse um dos roteiristas, a série partiria do final do século XXIV, no cânon original, com a USS Prometheus rumo ao espaço profundo ainda não explorado pela galáxia…

  6. CEO cara, estes caras só foram inventados para ter ideias de gericos e o que me dá mais raiva é que enganam muitos e ganham muito dinheiro com esta “inovadoras” formas de pensar.

  7. Issaê!

  8. Cruz credo. Vira essa boca para lá com Kelvin (jj-timeline).

  9. Só ideia, caso queiram insistir nela

  10. Eles não vão aguentar a reprodução deles e vão acabar cedendo.Vai fundo!!!

  11. Vamos lá…

    A série se passa entre Enterprise e TOS, pouco antes da missão de 5 anos. 10 anos, para ser exato.

    Terá uma capitã.

    Um personagem gay.

  12. Pelo que li Fuller tb disse que o enredo se passa dentro de uma historia do canon nunca antes contada e negou ” Guerras Romulanas” …eu suponho então que sejam as guerras e acordos com os Klingons.

  13. Pelo estilo da nave, guerra Klingon.

    Talvez indo de encontro com Axanar, daí (mais um motivo para) o rolo.

  14. Sim . Dessa forma o processo contra Axanar não deve parar.

  15. Issaê!

  16. Se for isso mesmo, eles devem abordar a guerra que envolve o personagem principal de Axanar.Por outro lado será uma série que não deve ter uma longa temporada por se tratar de um período de pouca duração, diferente de ENT.

  17. Sinceramente? Eu não gosto disso. As guerras e acordos com os Klingon poderiam ser abordadas em uma trilogia no cinema, ficaria mais fácil de aceitar, devido a diferença de tecnologia dos anos 60 usadas em TOS e as que serão caracterizadas na série, no cinema poderiam usar tudo moderno, como nesses filmes do JJ..

    Pergunto:

    As mulheres desta nova série vão usar aqueles penteados exóticos dos anos 60, aos moldes de TOS?

    O interior das naves serão caracterizados como aqueles computadores e monitores quadradões da série original? Com todas aquelas cores cinzão, vermelhão, amarelão, etc?

    Esses robôs serão tipo o C3PO de Star Wars? Por quê, sabemos que robôs tipo o DATA já eram raros séculos depois.

    O fato do capitão ser alien e não ser o principal é uma boa sacada. Pode ser que dê certo.

    Ainda torço para que tudo saia bem, mas não gostei de nada, o design da nave para mim é o de menos, até dois dias atrás estava sendo paciente, agora nem tanto.

  18. Parece que voltei ao ano 2000. A Série Enterprise vai ser uma porcaria porque a nave parece mais moderna que TOS. A ponte é mais moderna que TOS. A roupa dos personagens é mais moderna que TOS. Os Klingons tem testa enrugada contradizendo TOS. blah, blah, blah…

    Na boa? Não quero ver TOS reimaginada. Para isto já tem o Abrams verse e todos os seus problemas.

    Também não quero ver novos episódios ambientados no cenário de TOS. Para isto tem meia dúzia de séries feito por fãs que expandiram satisfatoriamente o universo. Ambientar uma série em cenários de cartolina colorida e botões analógicos coloridos não irá trazer audiência e sem audiência não há série.

    Quero uma série de Jornada modernizada, que traga o clima de TOS, TNG e DS9, e pricipalmente HISTÓRIAS BEM CONTADAS ambientada nos problemas contemporâneos da humanidade. Isto é o que conta, o resto é mi mi mi.

  19. Errado. A série é novelizada. Os 13 primeiros episódios referem-se a uma única missão. Isto posto, abre-se um precedente que várias temporadas da série podem ocorrer no mesmo ano ou até, no mesmo mês. O stardate não será contado como visto de TNG a ENT.

  20. Você não entendeu meu comentário.

    Eu também não quero ver nada caracterizado como TOS, justamente por isso não acho legal nada nessa época da linha temporal. Com clássico não se mexe.

    Seria muita contradição tudo moderno como você falou, porque tanto em ENT, no episódio do Universo Espelho eles vêem a nave do futuro e ficam entusiasmado com a tecnologia e tamanho dela, tudo IGUALZINHO a nave antiga, como em DS9, no episódio dos pingos, onde até questionam as roupas usadas naquele tempo, onde a Jadzia Dax até comenta que tinha saudade daquela época.

    O que eu digo é que não se encaixará no figurino. Se for caracterizado antigo, acho um atraso de oportunidade, de investir em novas tecnologias, se for fazer tudo moderno, igual você falou, vai pôr uma pá de cal no cânon.

    Realmente não me agrada e, sendo mimimi ou não, é a minhao opinião.

  21. Meu comentário sobre mi mi mi é genérico. Nas redes estão especulando estas coisas, daí a comparação idêntica ao que aconteceu com a série Enterprise.

    Eu acho que as questões de modernidade da nave, cenários, roupas e ferramentas não devem ser consideradas. Simplesmente entendermos que a tecnologia evoluiu.

    Eventualmente se um episódio colocar a Discovery ao lado de uma Constitution Class exibindo ou não cenários internos, é partir para algo similar ao visto em ENT onde apesar de “old”, os personagens traram-na como “new”.

  22. Jotape Ferreira | 11 de agosto de 2016 at 1:42 pm |

    No site O Vicio, saiu uma matéria detalhando as novidades:

    http://ovicio.com.br/star-trek-discovery-veja-10-novos-detalhes-sobre-serie/

  23. Vamos aguardar.

  24. Se o período da série é 10 anos antes de Kirk na 1701, então tem.q ser no período pós guerras contra Klingons pois Axanar se passa 22 anos antes de Kirk…certo??

    E não será uma.nave da seção 31??? A USS DISCOVERY??

  25. Se seguir estritamente a cronologia. Mas sabemos que costumam dar uma flexibilizada.

    10 anos antes, a Enterprise já existe sob comando de Pike. Depois ela passa por uma grande reforma e vai para Kirk.

    Foi dito que será utilizado elementos da seção 31. Isto significa que pode ser algo pontual como visto em ENT e DS9 ou algo maior tipo aquela minha especulação.

  26. David Gaertner Curitiba | 12 de agosto de 2016 at 1:10 am |

    Se haverá robôs e o Spiner tá tão entusiasmado, será que poderia ser um protótipo criado por Arik Soong, já que ele demonstrou interesse em robótica ao ser preso no final do arco dos Augments, na quarta temporada de Enterprise?

  27. Humberto Junior | 13 de agosto de 2016 at 11:21 am |

    Vedek Pedro, acho que Hollander quis dizer a mesma coisa que vc. Pelo que entendi ambos não gostaram muito da ideia de se criar uma série lá pela época de TOS. Tô com o pé atrás. Esperava muito de ENT e só me foi entregue metade do que eu queria e mesmo assim só na quarta temporada.

  28. Na verdade não me importa a época. Acho que seguindo a onda dos novos filmes, a série deveria se passar antes (como foi o caso escolhido) ou imediatamente depois, seguindo o buraco da segunda missão de 5 anos de Kirk.

    Agora, uma vez definida a época e, sabendo que esta é anterior a TOS, em termos de CENÁRIO, não se pode ficar preso ao que foi visto em TOS. Ou seja, tem que mostrar uma ponte moderna e não feita de papelão com botões análógicos dos anos 60. Senão, não conquistará uma base de audiência.

    Se um dia aparecer uma nave Constitution, que a ponte seja igual a TOS ou igual ao JJVerse (que acho, seria a escolha lógica atualmente). O importante é os tripulantes considerarem dentro da história, que aquilo é o que é mais avançado na Frota, como fizeram muito bem na série ENT.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*