TNG 1×05: Where No One Has Gone Before

Segmento explora espaço, tempo e pensamento, no melhor espírito de Star Trek

Sinopse

Data estelar: : 41263.1

Um especialista em propulsão da Frota Estelar, chamado Kosinski, e seu assistente alienígena, o Viajante, vão a bordo da Enterprise para aumentar a capacidade de dobra da nave.

Mas algo sai terrivelmente errado e, depois de duas acelerações em dobra, a Enterprise vai parar a 350 milhões de anos-luz de distância, numa dimensão onde os mundos físico e mental se confundem. Todos os medos e anseios da tripulação começam a se manifestar como realidade. Pressionado, Kosinski não tem ideia de como levar a nave de volta.

A única esperança é apostar nos poderes inexplicados do Viajante. O problema é que, após o esforço da última jornada, ele está morrendo. No fim, Wesley acaba dando o apoio de que o alienígena precisa. O Viajante revela a Picard que o menino é especial e deve ser encorajado.

A tripulação dirige bons pensamentos ao estranho ser, que então encontra forças para ajudar a Enterprise a retornar à sua realidade, para então desaparecer misteriosamente.

Comentários

A julgar pelo nome, os fãs poderiam esperar mais um remake da Série Clássica, mas isso não poderia estar mais longe da realidade. “Where No One Has Gone Before” representa, de uma tacada só, a essência de Jornada nas Estrelas, um conceito absolutamente original e o melhor episódio de A Nova Geração até então produzido.

O segmento é uma joia em termos de efeitos visuais. As imagens da Enterprise na galáxia M33 e, depois, no ponto em que pensamento e realidade se misturam são, para resumir, espetaculares.

A história é uma prova viva de que o real desenvolvimento dos personagens se dá naturalmente, quando eles se encontram diante de situações específicas, e não artificialmente, como foi tentado em “The Naked Now”. A cena de Picard conversando com a mãe vale mais que tudo que ele viveu nos episódios anteriores.

Cientificamente falando, a história é forçada. Mas isso conta muito pouco, quando a aventura de exploração se mostra internamente consistente e interessante para o telespectador. A ficção fala mais alto que a realidade.

Pela primeira vez, Troi (embora ainda de forma muito discreta) tem real função na nave, servindo de termômetro para as reações da tripulação.

Além disso, o episódio oferece diversos desdobramentos para o resto da série: incentivado pelo Viajante, Picard promove Wesley Crusher a alferes honorário, o que faria a aparição do personagem ainda mais constante.

“Where No One Has Gone Before” faz jus ao nome. É uma exploração do desconhecido, levada aos seus limites. Um dos melhores episódios do atribulado primeiro ano de A Nova Geração.

Avaliação

Citações

“Up until now, you have been… uninteresting. It’s only now that your lifeform begins to merit serious attention.”
(Até agora, vocês eram… desinteressantes. Só agora sua forma de vida começa a merecer séria atenção.)
Viajante

“Shall I call for Doctor Crusher, sir?”
“Why? Is someone ill?”
(Devo chamar a doutora Crusher, senhor?)
(Por quê? Tem alguém doente?)
Riker e Picard

Trivia

  • O episódio é baseado em um romance com o elenco da Série Clássica, The Wounded Sky, escrito por Diane Duane. Ela mesma ajudou a adaptar a história para a tela, ao lado de Michael Reaves. Mas na versão deles, depois reescrita por Maurice Hurley, o Viajante não existia.
  • O ator que viveu o Viajante, Eric Menyuk, esteve próximo de conseguir o papel de Data, na época em que o elenco principal estava sendo contratado.
  • Biff Yeager estreia aqui como o engenheiro-chefe Argyle, ficando por vários episódios no cargo, até a transferência de La Forge para esta função. Porém, neste episódio Riker o apresenta como “um dos nossos engenheiros-chefes”.
  • O Viajante ainda voltaria mais duas vezes, até o final da série, nos episódios “Remember Me”, do quarto ano, e “Journey’s End”, do sétimo ano.

Ficha Técnica

Escrito por Diane Duane e Michael Reaves
Dirigido por Rob Bowman

Exibido em 26 de outubro de 1987

Título em português: “Onde Ninguém Jamais Esteve”

Elenco

Patrick Stewart como Jean-Luc Picard
Jonathan Frakes como William T. Riker
Brent Spiner como Data
LeVar Burton como Geordi La Forge
Michael Dorn como Worf
Gates McFadden como Beverly Crusher
Marina Sirtis como Deanna Troi
Wil Wheaton como Wesley Crusher
Denise Crosby como Natasha “Tasha” Yar

Elenco convidado

Stanley Kamel como Kosinski
Eric Menyuk como o Viajante
Herta Ware como Yvette Picard
Biff Yeard como Argyle
Charles Dayton como tripulante
Victoria Dillard como bailarina

Enquete

Edição de Maria-Lucia Rácz
Revisão de Susana Alexandria

Episódio anterior | Próximo episódio

Be the first to comment on "TNG 1×05: Where No One Has Gone Before"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*