TTA 1×19: Duck Trek

Capitão Quirk, Spork e o Dr. Furrball conseguem mais do que barganharam em missão no planeta Foilic IV

Sinopse

Data estelar: desconhecida.

A Acme se encontra em rota de Foilic IV, onde o capitão Quirk passa as ordens para a tripulação: eles devem descer até o planeta e obter um importante e raro material para… uma nova peruca, pois a que utiliza no momento já se encontra em petição de miséria.

Uma vez em órbita padrão de Foilic IV, o grupo avançado se coloca a caminho de o explorar, após se recuperarem de um tradicio… digo, inesperado acidente de teleporte. Spork, em uma ideia não creditada por Quirk, sugere que eles devam separar o grupo para cobrir mais terreno e, assim, Quirk, Spork e Furrball exploram um setor, enquanto a tropa de redshirts explora outro.

USS Acme

Contudo, Quirk e os demais rapidamente constatam que os redshirts caíram no que parece ser uma poça de estranho tônico capilar. Nisto, o grupo é atacado por um dos aliens nativos do planeta e, apesar dos melhores esforços de Quirk, sua particular cadência retórica não consegue salvar o dia e o grupo tem que fazer uma retirada estratégica.

Após alguma perseguição, Quirk procura tontear a criatura com seu feiser de secar cabelo, mas as coisas não seguem como no ensaio. Repentinamente, o grupo avançado é capturado pela cabeluda flora planetária e tudo parecia perdido, até que a explicação filosófica de Spork sobre problemas capilares faz o planeta literalmente se descabelar de preocupação.

Tripulação na ponte da Acme

Livres e de volta à Acme, Spork especula que a missão deles aparentemente foi um fracasso, enquanto o Dr. Furrball consola seu capitão. Quirk, porém, se contrapõe às colocações de seus colegas, considerando que, agora, ele conta com o conformado alien de Foilic IV no papel de sua nova peruca.

Grupo avançado em Folic IV

Comentários

“Duck Trek” é mais um excelente segmento desta ótima série desta muito boa franquia do bom gênero de ficção-científica. E o que faz boa ficção científica não é apenas o mapeamento de estrelas e catalogar nebulosas, mas a exploração das desconhecidas possibilidades da existência.

Assim, a trama é, antes de mais nada, uma magnífica metáfora da busca do homem pela manutenção da beleza capilar, deixando claro o preço a se pagar nessa busca e as escolhas que o indivíduo deve fazer frente aos desafios que encontra ao longo dessa aventura humana que está apenas começando.

Title card de Duck Trek

Muito bom o payoff dado ao setup, quando nos deparamos com o algo a mais reservado pela equipe criativa —- um antagonista na forma de nada menos do que um planeta vivo, claramente uma escolha profunda, de relevância aos temas dos dias de hoje e com inúmeros tons de cinza, que garante um dos melhores vilões desta franquia até o momento. É algo visto no universo Marvel antes, mas provavelmente a primeira vez desse conceito na franquia Toon Trek.

O desenvolvimento dos personagens foi marcante e significativo e, de quebra, com a tripulação da Acme ganhando um novo membro, o que deve trazer mais tensão e focos de ótima interação entre os personagens.

Primeiro contato com alien

A direção de Ken Boyer é um tanto quanto burocrática, mas competente. Plucky Duck nos entregou novamente um Jim Quirk do qual se orgulhar. O ator é muito canastrão, mas claramente está absolutamente confortável no papel e, em essência, interpreta a si mesmo. Hamton como Spork e Furrball como o velho e bom doutor também não desapontam.

No aspecto da ação, mais uma vez os infantes federados se mostram incompetentes a níveis absurdos. Mal equipados e no costumeiro fraco uniforme de campo, se deixam emboscar com inacreditável facilidade assim que foram separados do grupo avançado principal. É evidente que tais bebedores de Ki-Suco, recrutados por um almirantado federado composto pelos Keystone Kops, não teriam chance sequer contra os Spaceballs liderados pelo Lorde Capacete.

Grupo avançado capturado

O technobabble esteve presente, mas basicamente como ruído de fundo, sem interferir de maneira significativa na trama, exceto quando Quirk tentou utilizar seu secador de cabelo — uma ocasião em que a equipe criativa deveria ter optado por colocar a Acme disintegrating pistol, vista no segmento “Duck Dodgers in the 24½th Century”, de Toon Trek: A Série Original. Mas devemos dar um desconto por essa quebra de cânone & cronologia, considerando as necessidades de roteiro.

A cena final entre a tripulação já a bordo da Acme é ótima e Jim Reardon acerta e claramente se nega a dar qualquer explicação para várias das questões deixadas em aberto, sugerindo a presença de uma força ou entidade maior, a qual nem a lógica fria ou a emoção humana podem explicar completamente.

Spork na ponte

Avaliação

Citações

“Spork, Doc, you come with me. You extras wander off that way and disappear.”
(Spork, Doutor, vocês vem comigo. Vocês extras zanzem por aquele lado e desapareçam.)
Quirk, estabelecendo a tática para o grupo avançado

“It appears to be hair tonic, Captain.”
(Isto parece ser tônico para cabelo, capitão.)
Spork, analisando substância alienígena

“Darn it Jim, I’m a Doctor, not a barber!”
(Droga, Jim, eu sou um médico, não um barbeiro!)
Doutor Furrball

“I’m only 3 and half years old.”
(Eu só tenho 3 anos e meio.)
Sneezer

Trivia

  • O alien da vez é ninguém menos do que Gossamer, já visto anteriormente em segmentos de Toon Trek: A Série Original.
  • Os sapatos do diretor Ken Boyer foram fornecidos pela Otis.

Ficha Técnica

Escrito por Jim Reardon
Dirigido por Ken Boyer

Exibido em 10 de outubro de 1990

Título em português: “Pato nas Estrelas”

Elenco

Plucky Duck como Jim Quirk
Hamton J. Pig como Spork
Furrball como Dr. Furrball

Elenco convidado

Gossamer como alien
Fifi La Fume como oficial de ponte
Sneezer como oficial de teleporte
Sweetie como redshirt #1
Shirley McLoon como redshirt #2
Sheepdog como redshirt #3

Enquete

Edição de Leandro Magalhães
Revisão de Nívea Doria

Episódio anterior | Próximo episódio

Be the first to comment on "TTA 1×19: Duck Trek"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*