ENT 3×23: Countdown

Archer na nave de Degra

Episódio abandona conversação e parte para a ação e a conclusão

Sinopse

Data: 13 de fevereiro de 2154

Como Hoshi se mostra pouco cooperativa em auxiliá-lo a quebrar o código que falta para que possa ativar a arma, Dolim providencia parasitas, que são injetados em Hoshi para a fazerem colaborar mais. Enquanto isso, Archer elabora um plano para comprometer o sistema de esferas dos construtores, bem como precisa impedir os xindis insectoides e reptilianos de tornarem operacional a arma, mas, para isso, ele precisará de auxílio xindi. Já contando com a colaboração de duas das espécies xindis, Archer pede a ajuda dos aquáticos, que, depois de alguma discussão a respeito, se juntam ao plano do humano.

Dolim finalmente consegue dobrar Hoshi com os parasitas e obtém os códigos necessários para a ativação da arma. Contudo, a Enterprise lidera um ataque em duas frentes: enquanto as naves xindis agora aliadas a Archer e a Enterprise atacam as forças reptilianas e insectoides, Hayes lidera os MACOs em uma insurgida para resgatar Hoshi. O time tem sucesso no resgate, mas a retirada é problemática – apenas dois de cada vez podem ser evacuados via teletransporte para a Enterprise. O grupo finalmente consegue escapar quase completo, mas, no que Hayes se prepara para ser o último a se teletransportar para a nave, é mortalmente ferido e acaba morrendo de seus ferimentos na enfermaria.

Dolim torturando Hoshi para obter os códigos para lançar a arma xindi contra a Terra

As renegadas forças xindis lideradas pelos reptilianos e insectoides conseguem a cobertura dos construtores de esferas, que providenciam a geração de uma série de anomalias para assegurar que a arma esteja segura para ativação. A Enterprise consegue passar pelas anomalias, mas não antes de finalmente a arma ser ativada e partir em um vórtice espacial em direção à Terra. Questionado por um dos seus lugares-tenente insectoide sobre as eventuais reais intenções e capacidades dos construtores, Dolim providencia a destruição da nave insectoide, de cujo capitão sentiu a lealdade estar em dúvida.

Esfera ativada indo em direção à Terra

Considerando que Dolim agora está com a vantagem e já a caminho da Terra, Archer seleciona um grupo de seus tripulantes para tentarem alcançar a arma, utilizando para isso a nave de Degra e, assim que a conseguirem interceptar, providenciar uma sabotagem. Archer não tem outra escolha a não ser incluir uma ainda muito abatida Hoshi no time, uma vez que a sua expertise seria fundamental para o plano do capitão da Enterprise ser levado a cabo. Preparativos feitos, os grupos partem em suas missões, com Archer liderado a nave xindi com o grupo encarregado de interceptar a arma, enquanto T’Pol se encarrega de capitanear a Enterprise para abordarem a esfera que colocará o sistema dos construtores em colapso.

Comentários

Agora sim. Sem mais delongas, o arco xindi abandona a parte das conversações e resolve ir direto para as ações, com “Countdown”. O cenário deixado pelo episódio anterior era o melhor possível para um segmento recheado de emoções. O que dá para dizer, logo de cara, é que a sequência não decepciona.

Primeiro, vale dizer que foi uma boa jogada ter Hoshi Sato sequestrada pelos reptilianos para que ela decifrasse a encriptação do código de acionamento dos aquáticos, que se mantiveram neutros até aquele ponto. Além de reforçar a importância da oficial de comunicações para a Enterprise (num reconhecimento a seus talentos incomuns), permite que o personagem apareça mais e dê novas provas de sua lealdade e de sua força de caráter e resistência. O que se faz por ela aqui nunca pôde ser feito por Mayweather, durante toda a série…

Title Card Enterprise "Countdown"

Também foi interessante manter os aquáticos neutros, obrigando o capitão Archer a tentar uma cartada final para trazê-los para a briga. Ao contrário da maior parte da argumentação do capitão perante o Conselho Xindi, aqui ele soa realmente convincente — não é à toa que os aquáticos resolvem se aliar aos humanoides e aos arbóreos na caça à arma xindi roubada pelos reptilianos e pelos insectoides.

Melhor ainda foi a atuação de Archer, porque criou um problema: a Enterprise agora precisaria de fato descobrir como desabilitar as esferas, algo que, na verdade, eles não sabiam até aquele ponto. É mais uma prova do desespero do capitão para salvar a Terra, horas antes do fim do prazo.

Archer convencendo os aquáticos a se juntarem a luta

Os reptilianos claramente estão cegos pelo poder — acreditam que os construtores querem ajudá-los a se tornarem os líderes supremos dos xindis, e perdem completamente o senso crítico. Felizmente, os insectóides parecem não estar exatamente no mesmo barco. Quando os construtores decidem interferir e ativar suas esferas para proteger a arma xindi de um ataque combinado da NX-01, dos humanoides, dos arbóreos e dos aquáticos, os insectóides notam que seus protegées, de fato, têm o poder de manipular as esferas. A essa altura, no entanto, os reptilianos não ligam mais para isso. Querem destruir a Terra a todo custo e assumir o comando do Conselho. Ao destruir uma nave insectoide, eles provavelmente estão comprando ainda mais problemas — mas isso vai ficar para o próximo episódio.

Um bom trabalho ainda é feito com Reed e Hayes, na esteira da perda de um MACO sob comando do oficial de armamentos da Enterprise, em “The Council”. O major consegue salvar Hoshi Sato, mas não sobrevive à missão. Sua morte, na enfermaria, é uma cena tocante que revela os laços que, devagar e de forma tortuosa, acabaram se formando entre os “dois chefes de segurança” da NX-01.

Hayes e Hoshi na enfermaria

O segmento termina com duas promessas: Archer, Sato, Reed e os MACOs usam a nave de Degra para tentar alcançar a arma xindi e, num esforço final, sabotá-la por dentro e salvar a Terra; e Trip e T’Pol levam a Enterprise até a Esfera 41, num esforço para tentar derrubar toda a rede de esferas e acabar com o sonho de seus malévolos construtores.

Não é difícil imaginar que as duas missões serão bem-sucedidas. Mas como e a que custo? As respostas ficam para o próximo segmento.

Avaliação

Citações

“After all your deliberation you’ll find that the reptiles have made your decision for you.”
(Depois de todas as suas discussões, você vai descobrir que os reptilianos tomaram todas as decisões por vocês.)
Archer

“When this is all over, I’m all ears.”
(Quando isso tiver acabado, eu sou todo ouvidos.)
Trip

“I’ve considered formalizing my standing with Starfleet.”
(Eu estou considerando formalizar minha posição junto à Frota Estelar.)
T’Pol

“Set a course for Earth.”
(Marque um curso para a Terra.)
Dolim

Trivia

    • A equipe de produção reportou que o trabalho do grupo de dublês tem sido constante para o final da temporada, considerando o maior número de cenas de ação ocorrendo à medida que o arco está chegando à sua conclusão.
    • Esse episódio ganhou um Emmy em 2004 por Melhor Efeitos Especiais Visuais para uma série, inclusive tendo concorrido com “The Council”.
    • Último episódio dirigido por Robert Duncan McNeill para Enterprise.
    • Primeira vez em que T’Pol chama Tucker pelo seu apelido, “Trip”.

Ficha Técnica

Escrito por André Bormanis e Chris Black
Dirigido por Robert Duncan McNeill

Exibido em 19 de maio de 2004

Títulos em português: “Contagem Regressiva”

Elenco

Scott Bakula como Jonathan Archer
Jolene Blalock como T’Pol
John Billingsley como Phlox
Anthony Montgomery como Travis Mayweather
Connor Trinneer como Charlie ‘Trip’ Tucker III
Dominic Keating como Malcolm Reed
Linda Park como Hoshi Sato

Elenco convidado

Steven Culp como major Hayes
Scott MacDonald como comandante reptiliano
Rick Worthy como xindi-arbóreo
Tucker Smallwood como xindi-humanoide
Josette DiCarlo como construtora da esfera
Bruce Thomas como soldado reptiliano
Andrew Borba como tenente reptiliano
Mary Mara como construtora da esfera
Ruth Williamson como líder dos construtores da esfera
Paul Dean como técnico reptiliano

Enquete

Edição de Mariana Gamberger
Revisão de Nívea Doria

Episódio anterior | Próximo episódio