Para ator de Insurreição filme abriu novas portas

artimAo contrário do lamentoso Tom Hardy, o ator Michael Welch, que interpretou o garoto Ba’ku, Artim, no filme Star Trek IX: Insurreição, disse que o nono filme da franquia lhe abriu portas para novos trabalhos. Hoje, aos vinte anos de idade, ele faz parte do elenco principal da série de cinema juvenil Crepúsculo. A entrevista foi publicada pelo MTV e Gateworld.

Você já encontrou algumas torcidas entusiasmadas antes, tendo trabalhado em Stargate SG-1, Joan of Arcadia, Arquivo-X e Star Trek IX: Insurreição. Como é trabalhar em Crepúsculo? 

michael welchWelch: “Eu realmente acho que os fãs de Crepúsculo são muito semelhantes aos de Stargate, apenas um grupo muito divertido de pessoas. Eles são muito sérios sobre esses personagens e sobre esta história, mas ainda entendemos que é uma história, e você supõe se divertir com ela. Os fãs de Crepúsculo são um grupo grande de pessoas. Eu tenho me divertido muito com eles. Eu tenho mantido contato com a comunidade on-line, em vários blogs e outras coisas. Eles são divertidos para brincar”.

A maioria dos fãs de sci-fi lembra de você como Artim em Star Trek IX: Insurreição. Será que esse desempenho ajudou em sua carreira de alguma forma? 

artim 1Welch: “Ah, sim, ele fez isso, porque foi meu primeiro filme. Antes eu fiz um monte de pontas como convidado e coisas assim, mas esse foi o meu primeiro filme. Agora, ponha-se no meu lugar. Quer dizer, eu estava com 11 anos de idade na época. E um filme de Jornada como meu primeiro filme? Absolutamente, reformulou a minha carreira. Ele abriu muitas portas para mim, especialmente no mundo sci-fi”.

Fonte: TrekWeb

13 Comments on "Para ator de Insurreição filme abriu novas portas"

  1. Insurreição foi um filme da classe “menos Ruim” do Pós-Clássico.

    Mas o ator soube ser e se conduzir, participando de outros projetos até chegar a algo que a maioria do público pode acompanhar e conhecer: Uma série de TV.

    Da mesma forma que o mangá está no Japão, os seriados de tv estão nos EUA.

    TV: Origens da história da série Star Trek.

  2. Esse filme foi um lixo!!!!

  3. Crepusculo nao é serie de TV, sao filmes para cinema

  4. Ah é? Pra cinema?

    Bom… então esqueçam tudo o que escrevi! 🙂

  5. Talvez a palavra “série” tenha levado a imaginar para TV, mas Crepusculo é uma série de livros que estão sendo adaptados ao cinema após o sucesso do primeiro.

  6. Voltando ao assunto, não acho Insurrection tão ruim. Abriu também algumas portas para o garoto.
    Poderia ter sido paenas um episódio de TNG para TV, mas, paciência. Pena que a sequência foi um desastre.

  7. Concordo, Insurreição é assitível!
    O Tema que o filme aborda é muito bom! Nota Dez!

    Os (raros) efeitos FX foram legais!

    A decepção ficou no excesso de ground-action, faltou o space-action (que omitiu o filme inteiro a presença da Dama da Frota), por isso Insurreição ficou com maior cara de Sit-com! Nota 2…

  8. Existem pessoas que sabem aproveitar as chances que lhe são dadas, existem pessoas que qualquer chance que lhes dê, eles não aproveitarão. No caso do Michel Welch ele aproveitou um papel menor que o do Tom Hardy e conseguiu ir enfrente, por determinação própria e pela simples razão que ele é melhor ator que o Hardy. Ao Hardy faltou equilibrio para enfrentar as críticas negativas que teve.

  9. coitado do welch, saiu de um filme ruim, e caiu em outro pior ainda

  10. E antes disso o idióta do cara que fez o Shinzon disse que Nemesis acabou com sua vida, olha o exemplo aí em cima cara, a culpa é sua. Ninguém é quadrado, então se vira.

  11. Thiago Nóbrega | 20 de outubro de 2009 at 8:15 am |

    O que não nos mata nos fortalece. Tom Hardy provou que não soube tirar a mínima lição de Startrek, já esse ator aproveitou-se de um momento não tão crítico como o enfrentado por Hardy para se autoprojetar. Não concordo com as críticas a Insurrection. Foi um roteiro brilhante, mas sem a gama de recursos financeiros necessários para a realização de uma história daquele porte. Também não concordo que poderia ser um episódio da série. Foi grande o suficiente para merecer um longa metragem. Nêmesis é que fora um vexame.

  12. Waldomiro Vitorino | 22 de outubro de 2009 at 7:09 pm |

    Os verdadeiros filmes da TNG (além de First Contact) pra mim são os episódios duplos Gambit, Chain of Command e Best of Both Worlds.

  13. Waldomiro Vitorino | 22 de outubro de 2009 at 7:09 pm |

    Os verdadeiros e melhores filmes da TNG (além de First Contact) pra mim são os episódios duplos Gambit, Chain of Command e Best of Both Worlds.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*