VOY 1×14: Jetrel

Episódio faz o impossível e explora potencial dramático de Neelix

Sinopse

Data estelar: 48832.1

Neelix fica horrorizado quando um haakoniano chamado Ma’Bor Jetrel contata a USS Voyager e pede para conhecê-lo. Os haakonianos lutaram em uma longa e destrutiva guerra contra os talaxianos. Jetrel é o cientista que ajudou a conquistar Talax ao desenvolver a cascata de metreons, uma arma poderosíssima que matou mais de 300.000 pessoas na lua talaxiana Rinax, incluindo a família de Neelix. Mas Jetrel diz que veio para examinar talaxianos como Neelix, que ajudaram a evacuar os sobreviventes de Rinax, e que, no processo, se expuseram a altas concentrações de isótopos de metreon. Embora considere Jetrel um monstro, Neelix concorda em ser examinado e é informado que possui uma doença sanguínea fatal.

Mais tarde, Jetrel convence Janeway a visitar o sistema talaxiano. Usando os sistemas de transporte da nave, Jetrel acha que pode desenvolver uma cura, coletando amostras da nuvem de metreons que ainda envolve Rinax. Janeway concorda, mas Neelix ainda está enraivecido. Ele condena amargamente Jetrel pela devastação que causou, descobrindo, depois, que o cientista também é portador da doença e tem apenas alguns dias de vida.

A chegada da nave a Rinax abre velhas feridas em Neelix. Ele confessa a Kes que mentiu durante anos ao dizer que fazia parte das forças de defesa talaxianas. Ele nunca se apresentou; ao contrário, passou a guerra se escondendo em Talax.

Jetrel, Kes e Neelix

Mais tarde, Neelix procura Jetrel, mas encontra o Doutor desativado e Jetrel conduzindo secretamente experimentos no laboratório. Neelix tenta alertar Janeway, mas o cientista o deixa inconsciente.

Jetrel se dirige para a sala de transporte, onde é confrontado pela capitão. Ele pede a Janeway que lhe permita concluir seu trabalho e trazer de volta as vítimas talaxianas de Rinax. Ele acredita que pode usar o transporte para regenerar os restos dissociados e confessa que veio à Voyager como um pretexto para usar os transportes. Na verdade, o diagnóstico de Neelix era falso.

Janeway permite que Jetrel continue, mas o experimento improvável falha. O cientista, então, cai, sabendo que nunca poderá se redimir. Neelix faz uma última visita a Jetrel e lhe diz que está perdoado, permitindo que o haakoniano morra com um pouco de paz.

Comentários

“Jetrel” consegue uma proeza: pela primeira vez, Neelix é utilizado como personagem dramático. Até então, seu uso não passava de um alívio cômico para situações mais críticas vividas por outros personagens.

Jetrel title card

Aqui Neelix é o centro das atenções e Ethan Phillips não perde a oportunidade de desenvolver o personagem. A audiência aproveita o drama do talaxiano para aprender mais sobre a história de sua espécie.

Todo o pano de fundo criado para a história — a guerra entre os haakonianos e os talaxianos, o papel de Jetrel no conflito, a atuação de Neelix na ocasião — serve para muito mais do que meramente desenvolver um dos personagens regulares. O episódio traz à tona uma discussão das mais interessantes, inerente à própria ciência e encarnada por Jetrel: até onde podemos dizer que há cientistas malévolos?

A cascata de metreons é obviamente uma metáfora para a bomba atômica. É a reprise da explosão que destruiu milhares de civis em Hiroshima e Nagasaki, no Japão. E toda a raiva de um sobrevivente se volta para o cientista que desenvolveu a tecnologia destrutiva — em vez de mirar os responsáveis pela detonação.

Jetrel e Janeway

A ciência é uma faca de dois gumes. Não se pode exigir de um cientista que crie uma tecnologia obrigatoriamente benéfica — geralmente, o corte ocorre para os dois lados. Mesmo ciente disso, Jetrel não consegue evitar o sentimento de culpa por ter criado o método de destruição de milhares de civis inocentes, inclusive a família de Neelix. E o sentimento tem vários precedentes na história humana.

Não é à toa que Santos Dumont cometeu suicídio ao saber que sua invenção — o avião — estava barbarizando durante a I Guerra Mundial. Dumont não tinha como “desinventar” sua máquina de voar, mas Jetrel ainda tinha esperança de trazer suas vítimas de volta.

Muito saudável a opção dos roteiristas de evitar a salvação das vítimas da cascata de metreons. A redenção de Jetrel já estava concluída com sua busca — o sucesso apenas traria um tom de “final feliz” ao episódio que tiraria todo o impacto da história.

Jetrel, Neelix, Tuvok e Janeway

O único problema do episódio talvez seja a dificuldade em trazer o foco para a história. Embora o roteiro trabalhe bem tanto Jetrel quanto Neelix, ele acaba ficando no meio termo entre um episódio que trata de um tema e um que fala de um personagem. Faltou priorizar um dos dois e deixar o outro para uma próxima.

Uma solução possível seria não incluir o conflito de Neelix por ter fugido do serviço militar durante a guerra. Embora seja um assunto interessante e tenha enriquecido o personagem, não trouxe nada para a história em si e destruiu o foco que havia sobre Jetrel — o próprio Neelix chega a pensar que não odeia Jetrel, mas sim a si mesmo.

De qualquer forma, o resultado final é absolutamente interessante, fazendo de “Jetrel” um dos mais consistentes episódios da primeira temporada.

Avaliação

Citações

“Did you ever think that maybe your wife was right, that you had become a monster?”
(Você já chegou a pensar que talvez sua mulher tivesse razão, que você tivesse se tornado um monstro?)
Neelix

Trivia

  • Saiba mais sobre os talaxianos:
    Civilização humanoide, oriunda do planeta classe-M do quadrante Delta de nome Talax. Seu sistema solar é composto por três sóis, e o planeta tem um satélite natural, Rinax.Os talaxianos se renderam à Ordem Haakoniana em 2356 (data terrestre), após uma década de guerras. A vitória dos haakonianos se deu com o uso da mortal arma “cascata de metreons”, que exterminou mais de 300 mil talaxianos em Rinax. Alguns dos talaxianos restantes são portadores da doença chamada “metremia”, uma mortal disfunção sanguínea.

    O sistema respiratório talaxiano é unido diretamente a muitos órgãos ao longo da coluna vertebral.

    É uma tradição na sociedade talaxiana compartilhar a história do alimento a ser comido em uma refeição. Isso é visto como uma forma de aumentar a experiência culinária dos talaxianos.

    Muitos acreditam que, após a morte, irão para um local maravilhoso, chamado “Great Forest“.

Ficha Técnica

História de James Thornton e Scott Nimerfro
Roteiro de Jack Klein, Karen Klein e Kenneth Biller
Dirigido por Kim Friedman

Exibido em 15 de maio de 1995

Título em português: Jetrel

Elenco

Kate Mulgrew como Kathryn Janeway
Robert Beltran como Chakotay
Roxann Biggs-Dawson como B’Elanna Torres
Robert Duncan McNeill como Tom Paris
Jennifer Lien como Kes
Ethan Phillips como Neelix
Robert Picardo como Doutor
Tim Russ como Tuvok
Garret Wang como Harry Kim

Elenco convidado

Larry Hankin como Gary
James Sloyan como Ma’bor Jetrel

Enquete

Edição de Stéphanie Cristina
Revisão de Nívea Doria

Episódio anterior | Próximo episódio

Be the first to comment on "VOY 1×14: Jetrel"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*