ENT 1×24: Two Days and Two Nights

Uma boa comédia, antes de mergulhar na intrincada Guerra Fria Temporal

Sinopse

Data estelar: Desconhecida

Finalmente chegando a Risa, a tripulação da Enterprise imediatamente se prepara para uma merecida licença no paraíso tropical por dois dias e duas noites. Como parte da tripulação precisa ficar a bordo e manter a nave em operação, o capitão Archer decide por sorteios para determinar quem terá licença. Ele acaba sendo um dos felizardos, mas se sente culpado e preocupado por descansar enquanto outros estarão trabalhando.

Aliviado por T’Pol permanecer a bordo, o capitão finalmente concorda em tomar a cápsula auxiliar e ir com Trip, Reed, Mayweather e Hoshi para a superfície. Todos parecem ter diferentes planos para gastar seu curto tempo no planeta: Mayweather planeja escalar uma encosta que muda os pontos de apoio enquanto você escala; Trip e Reed pretendem conhecer algumas fêmeas alienígenas e “alargar seus horizontes culturais”; Hoshi sente que passou muito tempo dependente do tradutor universal e decide colocar suas habilidades linguísticas à prova com os vários alienígenas que ela espera encontrar; Archer pretende apenas relaxar em um pequeno apartamento com vista para o mar, lendo um bom livro e tendo a companhia de Porthos. Logo que a cápsula auxiliar aterrissa, cada um parte em seu próprio caminho.

Tripulantes da Enterprise indo para Risa

Logo que chega em seus aposentos, Archer descobre um livro vulcano embrulhado –um presente deixado por T’Pol para o capitão. Positivamente impressionado, Archer caminha até a sacada para observar a incrível paisagem local e nota uma bonita alienígena e seu cachorro no apartamento logo abaixo do seu. Seus olhos se encontram por um momento, e Archer sente a possibilidade de um elemento romântico inesperado.

Mais tarde, Archer ouve Porthos rosnando, em resposta à presença do cachorro da mulher, que apareceu por lá. Quando a mulher encontra seu cão, Archer aproveita a oportunidade para puxar conversa. Os dois se entrosam e o capitão descobre que seu nome é Keyla, e que é a primeira visita dela a Risa. Ele a convida para jantar, mas ela hesita, dizendo ter um compromisso e marcando para o dia seguinte.

Archer em Risa

Mais tarde, Archer está em sua sacada com um telescópio observando as estrelas, quando é surpreendido por Keyla, que diz ter cancelado seu outro compromisso. Os dois conversam amigavelmente sobre seus mundos e passados, mas Archer sente uma forte hesitação de Keyla em compatilhar detalhes de seu próprio passado. Continuando a conversa no café da manhã do dia seguinte, Archer descobre que os sulibans massacraram a família inteira de Keyla. Quando o capitão admite que já encontrou os sulibans, ela o enche de perguntas.

Hesitante em revelar qualquer informação privilegiada, Archer fica surpreso com a tenacidade de Keyla. Sentindo algo suspeito, o capitão discretamente toma uma leitura biológica da mulher e envia os dados para análise na Enterprise. Confirmando as suspeitas, o resultado mostra que Keyla é na verdade uma tandariana, a mesma espécie que injustamente mantinha sulibans inocentes em um campo de concentração. Confrontando Keyla com a verdade, Archer se recusa a deixá-la sair até que ela diga quem a mandou. Mas suas questões ficam sem resposta quando Keyla injeta nele uma espécie de anestésico e o deixa inconsciente. Acordando pela manhã, o capitão descobre que Keyla já se foi e, com tristeza, arruma suas coisas para voltar à Enterprise.

Archer desacordado por Keyla

Enquanto isso, Hoshi encontra um simpático casal e pratica com eles um pouco da língua risan em um restaurante. Quando o casal a deixa, um simpático alienígena se aproxima de Hoshi e diz que não pôde evitar ouvir a conversa. Apresenta-se como Ravis, e os dois engatam uma conversa. Ele se pergunta se ela já encontrou alguma língua que não pudesse aprender. Segundo ele, sua língua natal é muito complexa. Depois de Ravis pronunciar algumas palavras, Hoshi fica intrigada pelo desafio e pede que ele a ensine. Os dois ficam nisso até a noite, quando ela desiste de aprender.

Vendo que a alferes está um pouco tensa, Ravis a convida para ir com ele às piscinas de vapor exóticas que há em Risa. Um pouco nervosa, Hoshi se rende ao ‘carpe diem‘ e aceita o convite. Na manhã seguinte, Hoshi acorda com um satisfeito Ravis ao seu lado, na cama. Triste por ter de partir de volta para a Enterprise, Hoshi dá adeus à sua surpreendente paixão.

Hoshi e Ravis em Ris

Em outra parte, Trip e Reed vão a uma agitada boate, cheia de exóticas fêmeas alienígenas de todo tipo. Os dois têm problemas em escolher suas presas, quando rapidamente a decisão é feita por duas lindas mulheres que os acompanham em um drink. Apresentando-se como Dee’Ahn e Latia, as duas mulheres acham tudo sobre Trip e Reed fascinante. Após várias rodadas de drinks risans, as mulheres convidam os quase bêbados Reed e Trip para ver os jardins subterrâneos, cheios com formas de vida luminescentes. Deixando as mulheres mostrarem o caminho, Reed e Trip são levados ao porão do bar. Sentindo algo estranho, Reed pergunta às garotas como um porão poderia levar a um jardim, quando elas se viram e exigem todos os bens valiosos dos dois.

Ainda chocados e embriagados, Reed e Trip entendem rapidamente do que se trata quando as “garotas” se transformam na frente deles em dois alienígenas grotescos e decididamente masculinos. Com um tiro de feiser à queima-roupa, os dois tripulantes da Enterprise são postos fora de combate e deixados amarrados em um poste, apenas com as roupas de baixo.

Reed e Tucker numa boate em Risa

Acordando na manhã seguinte com uma ressaca monumental, Trip e Reed se veem sozinhos após o clube fechar. Preferindo não serem descobertos pelo capitão amarrados e com a roupa de baixo, os dois passam o dia tentando encontrar um meio de fugir. Por fim, quebrando uma garrafa próxima, eles conseguem se libertar, saindo seminus pelo bar e voltando ao hotel, só para pegar as coisas e voltar à Enterprise.

Na enfermaria, o doutor Phlox se prepara para entrar em sua hibernação anual. Normalmente compreendido por seis dias de sono por ano, o período de descanso pode ser reduzido para dois sem grandes problemas, segundo o médico. A tripulante Cutler fica a cargo de quaisquer emergências médicas nesse meio tempo. Embora não fosse prejudicial acordá-lo no meio da hibernação, ele diz que poderia ser muito incômodo e que ele preferiria que não acontecesse, a não ser que fosse extremamente necessário.

Reed e Tucker roubados em RIsa

Tudo vai bem, até Mayweather contatar a Enterprise e pedir que uma cápsula auxilia vá buscá-lo, após um acidente na escalada. Ele primeiro foi levado a um hospital risan, mas o humano se sentiu desconfortável sendo tratado por um médico que nunca tinha ouvido falar em um humano antes e quis ver o dr. Phlox.

Após voltar à Enterprise, Mayweather fica nervoso com a ausência de Phlox, mas Cutler garante que pode lidar com sua perna quebrada. O alferes também nota algum problema para respirar, e Cutler descobre que ele está tendo uma reação ao analgésico que tomou no hospital risan. A reação de Mayweather piora, e isso obriga Cutler e T’Pol a acordarem Phlox.

Mayweather com a perna quebrada

Embora ele acorde, o médico se sente extremamente desorientado e em estado de alucinação, por ter sido chamado prematuramente. Com a assistência de Cutler e T’Pol, um desnorteado Phlox consegue chegar à enfermaria e diagnosticar Mayweather. Apesar de sua confusão mental, o médico determina o problema e cria um antídoto para a reação do alferes. Uma vez concluído o tratamento, Mayweather já começa a se recuperar e Phlox volta a hibernar.

Comentários

“Two Days and Two Nights” tem como objetivo servir como alívio cômico antes da tensa conclusão da temporada. Nesse sentido, o episódio é extremamente bem-sucedido, além de incluir alguma tensão dramática.

Claro, a premissa parece até redação de primário: “minhas férias”. A ideia é mostrar como os tripulantes da Enterprise vão buscar se divertir em um planeta-paraíso e, ao mesmo tempo, introduzir na série um velho conhecido dos fãs de Jornada: o planeta Risa.

Title Card Two Days and Two Nights, Enterprise

Acompanhando várias trajetórias diferentes (Archer decide se recolher ao sossego do planeta, Trip e Reed vão à “caça”, Hoshi quer aprender línguas e Mayweather vai escalar), fica impossível fazer uma grande ou emocionante história. Mas nem esse é o objetivo; ao contrário, Enterprise inaugura aqui um estilo diferente de segmento: o episódio de anedotas.

O próprio título é sugestivo: pouca coisa espetacular pode acontecer em um planeta-paraíso durante “dois dias e duas noites”. O curioso é que, mesmo segmentando o episódio em anedotas, algumas não têm espaço algum. Claro que quem paga o pato é Mayweather, que, além de bancar o paspalho mais uma vez, se contundindo, ainda nem aparece escalando em Risa. O alferes só dá o ar da graça quando volta à Enterprise, ferido.

Risa

O trecho dedicado a Trip e Reed é bem interessante, porque reflete um aspecto mais mundano dos personagens de Enterprise, do qual carecem os tripulantes das outras séries. Os dois buscando diversão em night clubs e sendo enganados por assaltantes metamorfos, perdendo suas roupas e ficando presos em um porão durante toda a licença, é garantia de diversão. Além de engraçado, o trecho também reforça a amizade e os interesses comuns de Trip e Reed, algo que começou com o excelente “Shuttlepod One”.

A sequência de Hoshi é importante não só para estabelecer a qualificação da tripulante como linguista, mas para enfatizar o fato de que seu interesse não é só profissional; estudar línguas e estar na Enterprise para isso é sua maior paixão. Interessante ver que isso leva a um envolvimento afetivo com um alienígena que, além de simpático, apresenta a ela um desafio linguístico à altura de suas capacidades. Ironicamente, ela foi a Risa procurando mais trabalho e encontrou diversão e contentamento. Em contrapartida, Reed e Trip procuravam só diversão fácil e o que conseguiram foi se meter em encrencas.

Hoshi e Ravis em Risa

Completando a condução do episódio no planeta, há uma trama envolvendo Archer. O capitão pretende só sentar, olhar a praia, as estrelas e relaxar. Mas então conhece uma atraente mulher, e os dois começam a se envolver. Daí surge a única real ocorrência relevante do episódio para o contexto da série –acaba que a mulher é uma espiã dos tandarianos (vistos no episódio “Detained”) que quer arrancar mais informações de Archer sobre a Camarilha, os sulibans e a Guerra Fria Temporal.

A descoberta é agradável não só por fornecer alguma emoção a um episódio aparentemente 100% inofensivo, mas também por introduzir um senso de continuidade da série como um todo visto raras vezes na história da franquia (e na maioria delas em Deep Space Nine). A referência é totalmente obscura para quem não viu “Detained”, mas para esses existe todo o resto do episódio. Essa pequena (mas relevante) inclusão dá um sabor especial ao segmento.

Archer e Keyla em Risa

Por fim, a bordo da Enterprise, temos uma aparição residual de T’Pol, assim como a última aparição da alferes Cutler em Enterprise por um bom tempo, e um momento “Neelix” para o doutor Phlox.

Desde o início da série, todos temiam que o bom doutor pudesse se tornar um personagem similar a Neelix, de Voyager –o pateta da nave. Felizmente, a habilidade de John Billingsley fez com que seu personagem não só fugisse desse estigma, mas se transformasse num dos mais interessantes da série.

T'Pol e Cutler na enfermaria

Depois de uma temporada em que vimos o potencial de Phlox, seu uso como alívio cômico foi bastante inofensivo em termos de prejudicar a credibilidade do personagem. Além disso, o fato de Phlox hibernar já havia sido estabelecido antes (em “Dear Doctor”) e as reações do médico ao ser acordado subitamente não são muito diferentes das de uma pessoa normal, só que elevadas a uma potência ou duas. E o resultado é simplesmente hilariante.

Em termos de execução, temos paisagens de Risa que, embora bonitas, gritam “CGI” para a audiência a maior parte do tempo. A vista da sacada de Archer é talvez a menos convincente paisagem feita por computador de toda a série até aqui. A direção é discreta, assim como a música. Nas atuações, o destaque fica para Billingsley, mostrando toda a sua veia cômica.

“Two Days and Two Nights” é um episódio leve e serve como um prelúdio para a forte conclusão que teria a primeira temporada de Enterprise. Entretenimento garantido ou seus 45 minutos de volta.

Avaliação

Citações

“There’s definitely been a misunderstanding.”
(Definitivamente, houve um mal-entendido.)
Tucker

“You don’t sound very relaxed, captain.”
(Você não parece muito relaxado, capitão.)
T’Pol

“As a matter of fact, I learned several new conjugations.”
(Para falar a verdade, eu aprendi várias conjugações novas.)
Hoshi

Trivia

  • Dominic Keating foi um dos que comentaram sobre o episódio. “Connor [Trinneer] e eu buscamos alguma diversão… ou problemas. E tudo não é como parece”, ele diz.
  • Kellie Waymire já havia aparecido duas vezes em Enterprise como a tripulante Cutler. Antes disso, ela já havia interpretado Lanya, em “Muse” (Voyager).
  • Joseph Will também já havia aparecido em “Muse”, de Voyager, como Kellie. Ele também fez uma aparição em “Workforce, Part II”, de Voyager, como um oficial de segurança, e como Rostov, em “Vox Sola“, de Enterprise.
  • O material de imprensa desse episódio listava o ator Dennis Cockrum como o intérprete do personagem “Freebus”. O episódio, entretanto, não mostra nenhuma cena dele, ou mesmo o lista nos créditos, fazendo supor que sua aparição tenha sido cortada. Ele já interpretou antes em Jornada, aparecendo como um capitão em “Face of the Enemy“, de A Nova Geração, e Orek, em “Live Fast and Prosper”, de Voyager.
  • Geoff Meed já fez as vozes de dois personagens no jogo de computador de Voyager, Elite Force: Tom Odell e um Malon. Dey Young apareceu antes em “The Masterpiece Society” (A Nova Geração), como Hannah Bates, e em “A Simple Investigation” (Deep Space Nine), como Arissa.
  • O episódio marca a primeira aparição do planeta-paraíso Risa.
  • O diretor é uma figura famosa entre os fãs. Michael Dorn interpretou o klingon Worf, em A Nova Geração e Deep Space Nine.

Ficha Técnica

História de Rick Berman & Brannon Braga
Roteiro de Chris Black
Dirigido por Michael Dorn

Exibido em 15 de maio de 2002

Títulos em português: “Dois Dias e Duas Noites”

Elenco

Scott Bakula como Jonathan Archer
Jolene Blalock como T’Pol
John Billingsley como Phlox
Anthony Montgomery como Travis Mayweather
Connor Trinneer como Charlie ‘Trip’ Tucker III
Dominic Keating como Malcolm Reed
Linda Park como Hoshi Sato

Elenco convidado

Dey Young como Keyla
Kellie Waymire como tripulante Elizabeth Cutler
Rudolf Martin como Ravis
Joseph Will como tripulante Michael Rostov
DonnaMarie Recco como Dee’Ahn fêmea
James Ingersol como homem Risan
Jennifer Williams como mulher Risan
Geoff Meed como Dee’Ahn macho
Stephen Wozniak como Latia macho

Enquete

Edição de Mariana Gamberger
Revisão de Susana Alexandria

Episódio anterior | Próximo episódio

Be the first to comment on "ENT 1×24: Two Days and Two Nights"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*