ENT 3×01: The Xindi

Conselho Xindi

Produtores experimentam com nova forma de contar histórias em série

Sinopse

Data: Desconhecida

O Conselho Xindi reunido discute a entrada da Enterprise na Expansão Délfica. Teria sido uma coincidência? O representante dos xindis-insectóides está convencido de que é o início de uma invasão da Terra, mas os alienígenas decidem esperar e acompanhar o andamento dos eventos.

A bordo da NX-01, Archer está frustrado pela ausência de informações sobre os xindis, mesmo depois de seis semanas na Expansão Délfica. A única novidade é uma anomalia espacial numa área de carga que faz o centro de gravidade oscilar de uma parede para outra sem explicação aparente. Por isso, o capitão não hesita em seguir a única pista obtida até agora, vinda de um cargueiro: segundo o alienígena contatado, deve haver um trabalhador xindi numa mina de trilium-D, em um planeta não muito longe dali.

Conselho Xindi

Apesar das recomendações de cautela de Reed, Archer decide ir até lá e contatar o chefe das operações, perguntando por seu funcionário xindi. O alienígena confirma a existência desse trabalhador, mas pede, em troca, meio litro de platina, em estado líquido. Acompanhado por Reed, Archer diz que concorda com os termos, mas precisa, antes, se certificar de que o alienígena é um xindi, fazendo varreduras. O chefe das operações diz que não será necessário e entrega um pequeno pacote ao capitão. Quando ele abre, há um dedo nele. Segundo o alienígena, um acidente…

De volta à Enterprise, Trip — que está com dificuldades para dormir desde a perda de sua irmã no ataque à Terra — começa a trabalhar na extração da platina de partes da nave para entregar ao chefe das operações da mina. Quando o processo é concluído, ele e Archer vão pessoalmente ao planeta para fazer a troca e interrogar o xindi.

Archer e Tucker com chefe de operações de mina

Ao encontrarem o trabalhador, perguntam simplesmente as coordenadas de seu mundo natal. Mas o xindi se recusa a cooperar, a não ser que Archer se comprometa a levá-lo dali — ele revela que todos são escravos naquele local e que seu dedo foi, de fato, arrancado e não perdido num acidente. Trip fica furioso com a falta de cooperação e pega o xindi pelos colarinhos, enquanto Archer é contatado por T’Pol. Ela informa que três naves fortemente armadas se aproximam do planeta.

Diante da ameaça, Archer decide voltar à nave, mas se vê preso na mina. As comunicações com T’Pol também são cortadas. A primeiro oficial contata o chefe das operações, cobrando satisfações, mas este informa que o capitão sofrerá um atraso, de não mais de uma hora, no retorno à nave. Segundo ele, o problema se deu com a preparação das plataformas de pouso para as naves de carga que estariam se aproximando — o processo aparentemente cortaria a comunicação com os andares inferiores.

T'Pol no comando da Enterprise

Não convencida, T’Pol instrui Reed a trabalhar com os MACOs em um plano de resgate para Archer e Trip. Enquanto isso, auxiliados pelo xindi, os dois já estão arquitetando seu próprio plano de fuga. O alienígena leva a dupla até um antigo poço de transporte de plasma desativado. Por ele, seria possível chegar até a superfície.

Intrigados sobre o porquê de o xindi não ter tentado isso antes, o alienígena responde que a atmosfera externa é tóxica e só valeria a pena caso houvesse a certeza de uma nave esperando lá fora — caso que se apresenta naquele momento.

Archer, Trip e Xindi tentando fugir da mina

O chefe das operações monitora os movimentos de Archer e Trip e decide impedi-los de fugir: seu objetivo é convertê-los (junto com toda a tripulação da Enterprise) em novos trabalhadores forçados para a mina. Ele ordena o desvio de uma corrente de plasma para um dos dutos inutilizados, o que obriga o trio em fuga a recuar. No recuo, eles são capturados.

Felizmente, a captura coincide com a intervenção dos MACOs, sob o comando de Reed, que vieram para resgatar os dois. A operação tem sucesso, mas o xindi é ferido no processo. Apesar disso, os tripulantes da Enterprise o ajudam a vir a bordo, sob a promessa de receber as coordenadas do mundo natal xindi.

MACOs resgatando Archer e Trip

A Enterprise parte minutos antes da chegada fatal das naves de guerra alienígenas, mas Phlox pouco pode fazer pelo xindi resgatado. Ele morre, mas antes transmite ao médico as coordenadas requisitadas.

Enquanto isso, Trip continua com seus problemas para dormir e Phlox monta um estratagema para que ele vá aos aposentos de T’Pol, onde ela irá usar uma técnica vulcana para curar a insônia. O plano do médico dá certo, após alguma resistência de Trip.

Trip consultando Phlox com problemas para dormir

A NX-01 finalmente chega às coordenadas, mas descobre que não há mais nenhum planeta ali — o que havia foi destruído há 120 anos e agora só restam destroços. Apesar disso, traços de civilização são encontrados e eles são mesmo compatíveis com a tecnologia xindi, o que aumenta o mistério para Archer e seus comandados.

Enquanto isso, no Conselho Xindi, os alienígenas comentam que a Enterprise está prestes a entrar numa área da Expansão em que as anomalias espaciais são ainda mais perigosas…

Comentários

“The Xindi” claramente marca o início de uma nova experiência para Rick Berman e Brannon Braga, no sentido de planejar uma série. Do ponto de vista estrutural, oferecendo um fim em si mesmo e, ao mesmo tempo, alimentando uma saga contínua, o episódio cumpre seu papel.

Infelizmente, se a forma da narrativa foi acertada, o mesmo não se pode dizer acerca de seu conteúdo. Vemos, aqui, os mesmos artifícios de roteiro que foram exageradamente utilizados nas últimas duas temporadas. E os elementos novos pouco fizeram para adicionar valor a este episódio.

Title Card Enterprise "The Xindi"

Tudo bem, somos finalmente introduzidos aos xindis e isso é interessante, embora a cena inicial no Conselho me lembre mais o estilo de uma certa franquia jedi do que o aspecto visual de um episódio de Jornada nas Estrelas. Mais uma vez repito, os novos inimigos oferecem potencial. Mas será preciso garimpá-lo. Neste primeiro episódio, não vemos nada disso, exceto por algum bate-papo sobre a composição multiespecífica desses alienígenas.

E Archer é capturado! Mais uma vez! E Malcolm Reed precisa criar um plano para resgatá-lo! Sim, de novo! A única grande diferença neste episódio é a presença dos MACOs, a tropa de elite militar que se juntou à Enterprise para a nova temporada. Novamente, uma opção potencialmente interessante, que acabou não cumprindo esse potencial dramático em sua primeira utilização.

Conselho Xindi

O que dá mais medo, nesse quesito, é que houve uma real tentativa para arrancar drama desse elemento específico, na forma do confronto entre o major Hayes e Malcolm Reed. Mas as motivações para essa confrontação (ou ao menos a explicação que Reed viu para ela) não convencem, nem se justificam de alguma maneira na história.

No que diz respeito ao enredo em si, os MACOs descem, resgatam os prisioneiros, fazem um trabalho excelente e voltam à nave, sem qualquer conflito estratégico entre eles e a filosofia de trabalho de Reed. Pela história, a insatisfação do oficial de armamentos é justificada apenas como mera implicância. E não é bom enfraquecer seu personagem principal, em detrimento dos recorrentes…

Reed e Major Hayes (MACO)

A conclusão do episódio, com o planeta xindi aos pedaços, é o único trecho realmente valoroso em termos de história, pois oferece aos tripulantes da Enterprise um novo mistério a ser investigado. Fica claro aquele aspecto “quebra-cabeça” mencionado por Rick Berman antes da estreia da temporada.

Infelizmente, antes dessa cena, vem a sequência mais deprimente do episódio — e, o pior, a verdadeira ditadora do “novo tom” da série em seu terceiro ano. T’Pol ensina Trip algumas técnicas de pressão neural para ajudar a facilitar o sono do engenheiro.

Sempre vai ter gente dizendo, “qual é o problema? A T’Pol é uma gata? Você parece que não sei, hein?”, mas insisto em afirmar que esse é um dos problemas da série. Mais uma vez, antes de sexo barato, sou favorável à dignidade e à caracterização dos personagens. Aquela cena está tão fora do que sabemos sobre os vulcanos que nem vale a pena mencionar todos os problemas.

Planeta Xindi destruído

Só para ficar no mais sintomático deles, não faz sentido T’Pol dar aquelas gemidinhas enquanto Trip faz massagem nas costas dela. Até onde me lembro do nosso bom e velho Spock, os vulcanos podem suportar grande quantidade de dor impassíveis, controlando a sensação com sua disciplina mental. Então, o que diabos T’Pol estava fazendo, a não ser atendendo a uma “necessidade” dos produtores por mais sex appeal com aqueles gemidos tão sugestivos?

Nada contra sexo na série, mas precisa ser feito em favor dos personagens, não em detrimento deles. Infelizmente, tudo que diz respeito a sexo em Enterprise é tratado como uma brincadeira de adolescentes, o que certamente não cai bem comigo… talvez com os adolescentes funcione. Os índices de audiência dirão.

T'Pol fazendo massagem no Tucker

Apesar da cena, Trip é o personagem que acaba tendo mais atenção e maior trabalho psicológico aqui, embora muito disso seja apenas efeito residual do episódio anterior, em que o engenheiro descobre que sua irmã foi morta no ataque.

Para variar, os efeitos especiais são o grande destaque e o trabalho especial com o chefe da instalação mineradora (em termos de maquiagem e caracterização) merece uma menção honrosa. Como sempre, o episódio é impecável em seus aspectos técnicos.

Pelo menos, a porta está aberta para melhoras. É só saber trabalhá-las em termos de roteiros e histórias condizentes com o potencial. Quanto a “The Xindi”, o episódio está abaixo da média das aberturas de temporada entre as séries modernas de Jornada nas Estrelas.

Avaliação

Citações

“We don’t have the luxury of being safe or cautious anymore.”
(Não temos mais o luxo de buscarmos segurança ou cautela.)
Archer

“Delicate is not a word I associate with Mr. Tucker.”
(Delicadeza não é uma palavra que eu associo ao Sr. Tucker.)
T’Pol

Trivia

  • As filmagens da nova temporada começaram em 26 de junho, introduzindo dois novos cenários fixos da Enterprise, o Centro de Comando e a prisão.
  • É a estreia do novo contingente militar da Enterprise, a equipe de Operações de Comando de Assaltos Militares (MACOs, na sigla em inglês).
  • O major Hayes é interpretado por Steven Culp, que interpretou o novo primeiro-oficial de Picard em Nemesis. A cena em que ele aparece acabou cortada da versão final do filme.
  • A maquiagem do xindi-humanoide leva cerca de 1,5 hora para aplicar, segundo Tucker Smallwood. “É uma prótese que vai do meio do crânio às bochechas, e é tão apertada em torno dos meus olhos que muda mesmo minha aparência.”
  • Brannon Braga disse: “O primeiro episódio da temporada não começa nem na Enterprise. Abre com os xindis, num lugar muito estranho e misterioso, com gente insectoide.”
  • Rick Worthy interpretou dois androides em “Prototype”, de Voyager; Koman, em “Soldiers of the Empire” (Deep Space Nine), um oficial Elloran em Insurreição e Noah Lessing em “Equinox” (Voyager).
  • Randy Oglesby apareceu como os gêmeos Ro-Kel e Ah-Kel, em “Vortex” (Deep Space Nine). Ele também interpretou Silaran Prin, em “The Darkness and the Light” (Deep Space Nine) e Kir, em “Counterpoint” (Voyager). Ele também já participou de Enterprise, como Trena’L, em “Unexpected”.
  • Scott MacDonald interpretou Tosk, em “Captive Pursuit” (Deep Space Nine); N’Vek, em “Face of the Enemy” (A Nova Geração); Rollins, em “Caretaker” (Voyager); e Goran’Agar, em “Hippocratic Oath” (Deep Space Nine).
  • Richard Lineback fez Romas, em “Symbiosis” (A Nova Geração) e o trill Selin Peers, em “Dax” (Deep Space Nine). Nathan Anderson interpretou Namon, em “Nemesis” (Voyager). Daniel Dae Kim fez Gotana-Retz, em “Blink of an Eye” (Voyager). Stephen McHattie interpretou o senador Vreenak em “In the Pale Moonlight” (Deep Space Nine). Tucker Smallwood apareceu como um falso almirante Bullock em “In the Flesh” (Voyager).

Ficha Técnica

Escrito por Rick Berman & Brannon Braga
Dirigido por Allan Kroeker

Exibido em 10 de setembro de 2003

Títulos em português: “Os Xindis”

Elenco

Scott Bakula como Jonathan Archer
Jolene Blalock como T’Pol
John Billingsley como Phlox
Anthony Montgomery como Travis Mayweather
Connor Trinneer como Charlie ‘Trip’ Tucker III
Dominic Keating como Malcolm Reed
Linda Park como Hoshi Sato

Elenco convidado

Steven Culp como major Hayes
Nathan Anderson como sargento Kemper
Daniel Dae Kim como cabo Chang
Marco Sanchez como cabo Romero
Richard Lineback como Kessick
Stephen McHattie como alienígena
Chris Freeman como guarda alienígena
Randy Oglesby como Degra
Scott MacDonald como xindi-réptil
Rick Worthy como xindi-arbóreo
Tucker Smallwood como xindi-humanoide
Adam Taylor Gordon como jovem Trip

Enquete

Edição de Mariana Gamberger
Revisão de Nívea Doria

Episódio anterior | Próximo episódio