facebook_pixel
  • ricardo

    Bravo, bravíssimo Salvador! Tiraste leite de pedra! Leite com Nescau!

  • Magno

    Parabéns pelo comentário Salvador!

  • Sandro

    Pessoal,

    Vale lembrar que são pelo menos 9 personagens principais, provavelmente dois ou três não serão desenvolvidos a gosto.
    Fica para as sequências.

  • marcel

    Esta franquia sempre ficou com um gosto de quero mais, nunca vou me esquecer que “A Nova Geração” nunca explorou a relação com a serie clássica como deveria ser feito. Apesar de ter sido uma fantástica série. Mais fica sempre alguma coisa para trás. E agora o que nós estamos vendo, e uma releitura sem a preocupação do que já foi produzido. Não duvido que tenha ficado um excelente trabalho e com certeza estarei lá para assistir. Mais fica a frustração de ver que as pessoas que controlam os direitos desta franquia, na vejam além do potencial financeiro. Vida longa e prospera….

  • Gilberto MEsquita

    Gostaria apenas de acrescentar um detalhe na descrição do Spock.No primeiro piloto de St “The Cage”, onde Spock era um oficial de Enterprise sob comando do capitão Pike, sua personalide era bem diferente, ele era, digamos, imaturo e indeciso quanto a ser totalmente Vulcano ou terráqueo. Neste episódio ele mesclava momento de seriedade com momentos de sorriso. Então, partindo da premissa de que a trupe do JJ assistiu este episódio, é de se esperar que o Spock deste filme não tenha tanta segurança quanto a suas capacidades e seu modo de vida Vulcano.

  • ricardo

    Vale lembrar também que Spock, em ST VI, estava com um comportamento bem diferente do usual. Chegou a afirmar que “a lógica não era o fim, mas o ínicio.”

    E como esquecer do “Go to hell”

  • Gilberto,

    acho que você tem toda razão. Mas minha crítica vai mais na direção de como você espera que o personagem “soe”. O Spock de Quinto está, de fato, mais perto do Spock de “The Cage” do que do Spock da Série Clássica.

    Mas a sensação que tive — e, como eu disse, não vi o suficiente para bater o martelo — é que o Spock de Quinto está mais longe de qualquer Spock que o Spock da Série Clássica está longe do Spock de “The Cage”.

    Espero ter feito algum sentido. 😛

    Abraço,
    Salvador

  • Giuseppe

    O Mais importante (conforme foi destacado) é sabermos enxergar o novo no velho, ou seja, é uma nova ENTERPRIZE? Não, é a mesma, porém mais fiel as novas tecnicas de filmagem (vale lembrar que em Jornada o filme, ficou facil reestilizar a velha nave com base nas novas tecnicas, neste filme teremos que aceitar este fato).
    Só posso dizer que serei o primeiro da fila na estreia do filme aqui no BRASIL, com a mente aberta ao novo e esperito de quem vai assistir pela primeira vez STAR TREK.

    Vida Longa e Prospera a Todos!!!!!!

  • Magno

    >7 O “Z” foi intencional?

  • E pra quem disse, no post anterior, que a Folha tinha “malhado” o novo Star Trek, não foi o que eu encontrei aqui:

    http://ilustradanocinema.folha.blog.uol.com.br/arch2009-01-04_2009-01-10.html#2009_01-09_14_00_43-11204329-0

    Abraços,
    Salvador

  • Djalma Neto

    Bem amigos…
    Desde o final de Enterprise, não tínhamos nada novo quanto a Jornada nos cinemas e tv, apenas os lançamentos em DVD, hd-dvd e quem sabe em Blu-ray.
    Creio que Star Trek 2.0, é uma releitura daquilo que aprendemos a amar e defender como fãs. Espero muito deste filme, amigos pessoais que não gostavam de Jornada, adoraram os trailers, fotos, a estória e dizem que estarão na estréia em maio. Meus pais que são fãs fervorosos da Série Clássica, quando viram as cenas do novo filme, disseram que irão ao cinema.
    Devemos agradecer pela oportunidade de ter mais Jornada e apoiar o filme em massa, basta ver as miniaturas em controle que voam, os bonecos, hq´s e muito mais…
    Aproveitem, é Jornada como blockbuster em 2009!!! Um dos filmes mais aguardados deste ano passando Wolverine, Harry Potter e muitos outros…
    Vida Longa e Próspera.

  • Padô

    Foi o que eu e outros navegantes disseram. McCoy será o mais fiel e Scott o piorzinho. Gente, Scott ficou conhecido em toda a Frota por ter descoberto o Teletransporte “Transdobra”, e nesse filme ele receberá o segredo de mão beijada do Spock do futuro. E outra, porque fazer um pobre beegle de cobaia de um experimento tão perigoso, se temos tanta coisa em ST que é descartavel, como redshirts e o Mayweather.

  • Pessoal vejam por um lado os novos fãs vão querer saber de nós o q aconteceu antes…..seremos guias pra esse publico….vida longa jornada…

    ps:essa semana assisti novamente a 5 temporada da Nova Geração, a participação de Spock foi demais, eita saudade, vem logo maio

  • Fábio Augusto

    Parabéns pela avaliação.

    Pelo que li, também considerei mais “fraquinha” a parte do Scotty.

    Quanto ao Spock de Quinto, não devemos nos esquecer que ele representa o personagem em sua juventude. O que soou como aparente dificuldade de interpretação pode ser encarado como um híbrido humano-vulcano que ainda não controlou totalmente as emoções. Ou seja, a insegurança e excesso de emoções indicariam uma dificuldade do ator em interpretar o personagem ou um toque proposital?

    Ahh! Sobre a especiaria cardassiana, sem problemas de minha parte. Roma adquiria seda sem ter qualquer contato diplomático, cultural ou de qualquer outra espécie com a China.

  • Marinho

    Fábio Augusto disse:

    “Ahh! Sobre a especiaria cardassiana, sem problemas de minha parte. Roma adquiria seda sem ter qualquer contato diplomático, cultural ou de qualquer outra espécie com a China.”

    Caraca, gostei da explicação. Pode mandar um e-mail para o Abrahms que ele vai gostar e vai usar.

  • Sérgio Luiz

    Acontece que estou aguardando o lançamento do filme nos E.U.A. para ser um dos primeiros a baixa-lo e assisti-lo, antes mesmo da estreia nos cinemas por aqui, daí quando ele chegar aqui, ir degustar no telão.
    Sabe! estou tão saudoso de ver algo novo da série J.E. na telinha, que já estou gostando do filme, antes mesmo do lançamento e acho que, ele não vai me decepcionar. Com relação as preocupações dos trekers se o filme terá ou não uma relação mais profunda com a série original, eu não me preocuparia com isso! acreditem, o sucesso e a boa crítica serão quase unânimes entre nós, principalmete pelas afirmações do Salvador Nogueira e pelo teeser do filme já disponibilizado.
    Haaa… não vejo a hora de ver Jornada nas Estrelas! E voces ? Com medo de alguma coisa?
    O que poderia decepcionar tão profundamente aos admiradores da Série? Acho que nada. Principalmente por que existe um respeito e preocupação muito grandes dos Protagonistas e idealizadores com os telespectadores aficionados pela série Jornada nas Estrelas. Um ano de 2009 próspero…

  • Padô

    Gente, mais ma coisa me ocorreu. Se o filme for um total sucesso, a Paramount vai querer uma série de TV. Mas o elenco do filme vai ser muito caro, dai essa série vai ter que ter outros atores, e provavelmente outros perssanagens. Dai, talvez como para evitar cançar o apelo dos futuros filmes já contratados, essa nova tripulação tenha que ser de outra era ou de outra nave. Como esse novo TOS só enteressará ao cinema, a segunda hipótese é pouco provavel. E qual nova era seria: TNG-Reboot seria muita apelação, então só sobraria uma Pós-TNG. Se for assim, sucesso ao $J$J$ e a trupe (mas não pessam para gostar deles).

  • Renzo

    Quando vi o trailer de Watchmen no cinema (antes de sair o de Jornada), pensei na hora: esse será o filme de 2009!
    Segundo os comentários na net, parece que as Jornada vai ter um destaque maior do que nunca teve. E Watchmen será mais um desperdício de tempo…

  • Alexandre Madruga

    Artigo SENSACIONAL. Parabéns. Mais do que nunca, estarei de pé, entre os primeiros na fila do cinema. Maio que chegue rápido.

  • Pingback: Fã Site viu 25 minutos do novo Star Trek | JediMania()

  • Fred.

    Parabéns pela resenha Salvador,bravo!
    Sou novo aqui no “pedaço” e gostaria de deixar de antemão a todos os amigos um abraço e pedir licença a todos para participar deste fórum.Sou fã de Star Trek das antigas,e o que posso dizer é que estou muito ansioso para o lançamento do novo filme,e já estou com o espírito totalmente desarmado,pois como o Salvador deixou bem explicíto essa nova “Jornada” vai ser mesmo um “Star Trek 2.0”,ou seja,já esperava isso e tenho certeza que muitos fãns vão gostar de ver novamente na telona os nossos heróis,sejam encarnados em novos atores,com uma nova “Enterprise”,nova trilha,enfim,vamos curtir as próximas novidades e aguardar com ansiedade o mês de Maio.Mais uma vez,parabéns Salvador pela sua resenha,uma das melhores (senão a melhor) que eu li até agora sobre o novo filme.

  • Hollander

    Modo Xiita On:

    1) Transdobra? Teletransporte em TRANSdobra? É isso mesmo? 😉

    2) “(..)E podem implicar com o fato de que o bar já serve bebidas cardassianas, mesmo o filme sendo anterior a eventos da Série Clássica…”
    Provavelmente aqui, a referência correta seria TNG…

    Modo Xiita Off:

    Do resto, os comentários apenas aguçaram mais a minha curiosidade sobre o filme.

    Por ser uma película de quase 2h, acho difícil abordar em profundidade todos os personagens. É justo que o foco fique no trio principal. Parece que Uhura será a que terá mais destaque do elenco secundário. Pode ser que no segundo filme, Scott e o resto sejam melhor trabalhados.

  • W.Crasher

    Pq essa sessão não foi divulgada para q mais fans pudessem comparecer?

  • Ralph Pinheiro

    Essa seção foi somente para a mídia e as distribuidoras de filmes no Brasil. Foi uma apresentação do estúdio do filme e dos planos para marketing no Brasil.
    Isso é normal, quando os estúdios apresentam seus blockbusters para o próximo ano aos responsáveis pelos cinemas. Alguns fazem de forma simples e outros mais incisivos.
    No caso de Star trek é sinal de forte campanha publicitária vindo por aí.

  • Ralph Pinheiro

    Transcrevendo a coluna mencionada pelo Salvador no post 10.

    “Tudo que as cenas de “Watchmen” exibidas ontem à noite tiveram de decepcionante, as do novo “Star Trek” tiveram de empolgante (o que foi facilmente mensurável pela quantidade de aplausos que cada um recebeu ao fim da exibição). E quem escreve isso é um sujeito que está muito longe de ser um trekker…. As cenas têm muita ação, humor, efeitos especiais absolutamente estonteantes e referências mil para os fãs, sem alienar o público comum. O resultado (novamente, poucos minutos de um filme bem mais longo) é bastante animador – parece infinitamente superior às “prequels” de George Lucas, por exemplo – e coloca “Star Trek” como forte candidato a líder de bilheteria no ano”.

    Eu acho que Star Trek 2.0 vai ser isso, emocionante, empolgante, eletrizante, mas nada das memoráveis discussões éticas, filosóficas entre Kirk, Spock, McCoy. Nada de cenas que nos façam pensar ou discutir longas horas com os amigos sobre o assunto. Nada de mistérios a serem desvendados.
    Acho que vai ser um filme dentro do estilo imposto pelos estúdios, mais ação, mais drama, menos cabeça.
    Como disse o Salvador, entre no cinema com o espírito de quem vai ver um bom filme de ficção que lembra a velha Jornada. Aí sim vc vai se divertir muito.

  • Rafael RafaData

    Salvador, na cena do bar teve aquela fala da Uhura insinuando que o Kirk “fazia amor” com vacas, ou coisa do gênero?

    Espero que não!

    Também parabenizo o Salvador.

    Confesso que já não andava mais com a empolgação de antes com o filme, provavelmente até porque fazia tempo que não surgia nada de novo a respeito e aquela história de realidade paralela influenciou um pouco, mas tenho certeza que o filme será grande e muito bom!

  • Comentário sobre o jovem SPOCK:

    “Pelo menos do que vi, o Spock de Quinto não é tão bom quanto o de Nimoy. Enquanto o segundo sempre soube imprimir um ar de gravidade — um tom de “eu estou sempre certo” — ao personagem, o primeiro soa inseguro e mais emotivo do que nunca.”

    Penso que o Spock de Nimoy sempre foi o modelo que deve ter inspirado o personagem Darth Tyranus/Conde Dooku da nova Trilogia SW, sobretudo no que se refere ao tom de “eu estou sempre certo”.

    Em minha modesta opinião:

    Christopher Lee (Drácula/Conde Dooku) e Leonard Nimoy são muito parecido, e até poderiam ter feito alguns filmes juntos.

    Sobretudo, acho que Leonard Nimoy deveria mesmo ter interpretado o (suprimido) mago marrom Radagast no filme A Sociedade do Anel…

    Espero que após a participação de George Takei, na dublagem em 2 episódios, na série animada Star Wars – THE CLONE WARS o próximo seja ouvirmos a voz de Leonard Nimoy…

    😀

  • Kaiquemorais

    Olá colegas Trekkers… Como esse é o meu primeiro comentário no TB peço paciência.
    Primeiro, os meus parabéns ao Salvador pelo texto. Vimos que a primeira resenha foi mais superficial, mas ele sempre volta depois com os detalhes.
    Sou fã das antigas também (40 anos nas costas) e sempre percebi como os fãs de SW, apesar dos muitos xiitas, parecem mais unidos que nós, os fãs de ST. Venho assistindo à série de desenhos Clone Wars que tem o claro objetivo de atrair novos fãs e, apesar de, como todos, preferir os três filmes clássicos, tenho que admitir que a idéia é boa. Novos jogos, desenhos e quadrinhos é o que o Lucas faz (como ter o “dono” da franquia por perto ajuda, não?) e é o que todos nós deveríamos estar esperando para ST. Não que as críticas não sejam saudáveis, mas acho que temos que ser mais otimistas e ter mais paciência. A nova geração é muito exigente em termos de ação (o último Batman, os filmes da série Bourne e o novo Bond mostram bem o caminho das bilheterias) então é esse o rumo que a nossa franquia favorita vai tomar mesmo.
    O que temos que esperar é que o novo filme que faça MUITO sucesso, venda bonequinhos, naves, jogos e traga NOVOS FILMES, pois assim, talvez, eles possam ter mais liberdade de fazê-los como desejamos, no verdadeiro espirito de Jornada nas Estrelas.
    Por fim, uma idéia meio maluca: Vcs já imaginaram um episódio do universo espelho no cinema? Acabo de assistir aqueles do box de realidades alternativas (definitivamente os meus favoritos) e não consegui parar de pensar no assunto.
    Um abraço a todos.

  • João

    Evitei ler os comentários das cenas descritas, mas li o restante. Parece que tudo está caminhando bem, a idéia sempre foi fazer um “Star Trek Ultimate”.

    Gostei muito dos comentários a cerca dos efeitos especiais e a Enterprise. Esse é pra ver com certeza no cinema.

  • Nelson Neves

    É de lascar… Vai chegar outubro e não chega maio… rsssss… ô espera cruel…

  • Comandante Tomalak

    Acho que ação/filme cabeça/crítica ética, filosófica e social podem ser combinadas numa boa, e sempre foi isso que deu certo em Jornada. Quando tentaram tornar cerebral demais, ficou sonolento e descaraterizado, quando colocaram ação demais, perdeu o brilho (Enterprise, terceiro ano da clássica). Essa é a grande característica de Jornada, utilizar o pano de fundo de alguma questão social e discutí-la em um novo contexto (Guerra Fria X Star Trek VI, alguém?). A mesma coisa pode ser dita em relação ao humor. Quem disse que Jornada não tem humor nunca assistiu a clássica, cresceu com a TNG e suas encarnações posteriores.

  • ricardo

    POST 12:

    …E outra, porque fazer um pobre beegle de cobaia de um experimento tão perigoso, se temos tanta coisa em ST que é descartavel, como redshirts e o Mayweather.

    Olha, lavou minha alma saber que o Scott explodiu aquela praga! Devia ter mandado o próprio Archer.

    Como podem dizer que o Scott foi o menos destacado? Ele eliminou o responsável por “A Night in Sickbay,” já virou meu herói.

  • Rafael RafaData,

    a fala de Uhura sobre o “sexo animal” de Kirk está lá. Mas não soa péssima como parece. Na verdade, Kirk age na cena como quem merece um “sacode” assim…

    Abraços,
    Salvador

  • ricardo

    Salvador, por favor me tire uma dúvida: pelo que você viu, pode-se dizer que ST XI é um “Transformers” e o JJ Abrams um “Michael Bay”?

  • Salvador, eis uma boa avaliação mais detalhada. Valeu.

    Mas eu preferi não ler o que você relatou de spoiler. Eu li a matéria com um olho aberto e outro fechado. Eu quero ver esses vinte e tantos minutos só com o filme inteiro mesmo. 🙂

    Você até comentou que os 25 minutos não estragaram o filme pra você, mas para mim, que gosto de ser surpreendido, é demais ver tanta informação e que corresponde a quase um terço do filme.

    Gostei de saber que a Enterprise ainda está imponente nas imagens. E que as cenas de ação estão equilibradas.

  • Lucian Solo

    Post 30: acho difícil crer que o desafortunado beagle citado no filme seja o Porthos (o próprio almirante Archer já deve estar pra lá de senil). Acho que nem no século 22, um cachorro poderia viver tanto tempo. Levo mais fé que seja um descendente.

  • Rafael,

    não vi “Transformers” ainda. Mas, de um modo geral, acho que Abrams é bem melhor que o Michael Bay.

    Abraço,
    S.

  • Pingback: Mergulhando fundo nas quatro cenas! « Startrekbr’s Weblog()

  • Christiano

    Existe uma razão para o fato de o sotaque russo do Anton Yelchin parecer falso, como o de Walter Koenig. Apesar de Yelchin ter nascido na Rússia (mais precisamente em Leningrado), ele migrou com seus pais para os EUA quando tinha apenas 6 meses de idade, quando ainda nem sabia falar. Talvez ele pudesse ter estudado mais, como quando os atores americanos fazem quando precisam fazer sotaque britânico ou vice-versa. Mas resta saber se realmente houve tempo para isso entre a escalação dele para o papel e o começo das filmagens. Aliás, para quem não se lembra, Anton é o garoto que contracena com Anthony Hopkins no filme “Lembranças de um Verão”.

  • J. J. COB

    Eu vi os comentários do link disponibilizado pelo Salvador e ficou bem claro prá mim:

    ST ROCKS!!!

    Eu não conheço Watchmen e nunca li nada a respeito…
    Mas se apresentando os dois, Watchmen é considerado quase um desastre perto do que era esperado (e algo temido por todos nós trekkers em relação ao filme do J. J. ( o outro, não eu, kkkkkkkkk)) enquanto ST deixou todo mundo grudado na telona…

    É como disse em um post em outro tópico, com um de meus outros nicks (tenho vários)…
    Todo mundo nasce, cresce, envelhece e morre…
    Querer que Shatner (sou fan dele), Nimoy, Kelley, Doohan, Koenig, Takei, Nichelle & Cia fiquem eternamente jovens fazendo filmes de ST é esquecer destas simples verdades da vida…

    Também mudou não só a nossa perspectiva do futuro, bem como nossas necessidades e anseios, além dos temores…Então é algo totalmente natural que ST seja em parte reescrita, pois se estamo fazendo um reboot, não há outra alternativa…

    Assim quem sabe daqui a 20 anos tenhamos um reboot de TNG e uma nova visão do que será o futuro imaginado por aqueles que viverão no nosso futuro nosso…

    Live long and prosper…

  • post. 39. Apenas para tentar ser fiel ao personagem original.
    O próprio Anton disse isso. Ele achou muito estranho esse sotaque, mas foi determinação do Abrams.

  • Ralph,

    ditto.

    Abraço,
    S.

  • Padô

    Quando eu disse Teletransporte de Transdobra, eu realmente quiz dizer Teletrandobra entre duas naves viajando em dobra. E essa descoberta tornou Scott muito famoso. E por essa descoberta torna-lo famoso, ele era requisitado em vários lugares com honras e aplausos, no início. Logo depois a humildade do perssonagem o fez preferir ir para a Enterprise, e ele pode escolher onde e como trabalhar, ele também fez parte da fama da NCC-1701 gente.
    Por isso que é revoltante a abordagem de que ele recebeu a tecnologia do Spock do futuro. Se isso for verdade teremos uma grande e triste reviravolta do perssonagem. Que passará de Humilde, Inovador e Heróico Scott, para um Palhaço, Trapaceiro e Aproveitador Scott. Ou seja, HUMILHANTE!!!!!!

  • Abu

    O artigo do Salvador foi minucioso, equilibrado, ponderado, brilhante, simplesmente perfeito. Ele expressou em suas “considerações finais” tudo que eu mesmo gostaria de ter dito. Não sobra muito o que acrescentar. Pessoal, Gene Roddenbery trabalhou na época de TOS com os recursos tecnológicos e financeiros que dipunha, mas tinha o gosto de vanguarda. Em TNG, ele próprio evoluiu com as maiores disponibilidades. Hoje a linguagem do cinema mudou. Quem garante que, se fosse hoje, ele não faria algo parecido com a nova produção? Volto a afirmar que a morte da franquia só poderia ser evitada com esta renovação. O importante é termos a Jornada de volta, que as novas gerações possam conhecê-la e ter seu interesse despertado para toda a saga.

  • hoshi

    Gente, sejamos sinceros, esse filme vai ser o MÁXIMO! É verdade que, os trekkers conservadores que procuram nesse filme a série clássica, provavelmente não vão sair do cinema satisfeitos, mas precisamos ser receptivos a essa nova obra cinematográfica. E, mesmo que, para os trekkers , talvez o filme não vai vá ser ótimo (coisa que eu duvido), vejamos pelo lado bom: sem dúvida Star Trek XI vai atrair o público jovem, que vai se interessar por Jornada e, assim, conhecer à série original e as demais franquias que vieram depois. Já era hora de atrair a nova geração para Star Trek, porque eu tenho 12 anos e posso afirmar que dos quarenta alunos da minha sala só um conhecia a frase ‘vida longa e próspera’, sendo que ele nem sabia de onde ela era.

  • ricardo

    POST 43:

    Amén

  • Ralph Pinheiro

    Sinceramente não me lembro desse feito do scotty (teletransporte entre duas naves em dobra) ser mencionado em algum episódio ou filme.
    Acho que isso consta em algum livro.

  • Gregor

    Parece que as pessoas estão esquecendo que esses personagens são as versões mais jovens daqueles que conhecemos, e com o passar dos anos amadurecemos e mudamos nossa maneira de agir e ver o mundo. Acho normal um Kirk mais rebeldo nesse momento, e um Spock mais emocional e menos confiante, pois ainda são jovens.

  • Raul Mamoru

    É o que eu seeeeeeeeempre disse.

    Que venha Star Trek-The Classic Generation.

    Em meus 40 anos de serviços prestados à Frota Estelar, ver os velhos diários sendo reabertos e relidos com tanto glamour e verdadeira tecnologia só me faz, como disse um velho amigo nosso, “sentir jovem”.

    Dobra máxima a frente!

  • Luis Estrazulas

    Eu sou fan de SW desde que vi o primeiro filme em 1978 quando tinha uns 15 anos, sempre gostei de ficção cientifica, não era fan de Star Trek mas gostava de ver os episodios, na época eu achava eles muito parados, preferia seriados com mais ação, mas apartir de 1987 isso mudou quando aluguei o piloto da Nova Geração, comecei a me interessar mais por jornada, inclusive pela classica, que passei a amar, virei fan de ST participei até de um fan clube aqui de Porto Alegre o Kobayashi Maru.
    Eu contei tudo isso porque acho que é possivel uma pessoa gostar de ST e SW com a mesma intensidade, Eu sempre gostei de saber como os filmes são feitos e de bons efeitos especiais, acho que por isso que só passei a men intereçar mais por jornada nos cinemas e pela nova geração.

    Eu vou ao cinema sem medo, para ver um bom filme de sifi… eu estava sentindo falta de filmes de sifi nos cinemas principalmente os espaciais, nos ultimos anos a moda é Super herois e filmes de fantasia, e jornada vai trazer isso de volta, e se for um sucesso outros produtores farão mais filmes espaciais e isso me faria muito feliz.

    Abraço a todos

    e…

    May the force be with you…

    and

    Live long and prosper