• trekker

    Que negócio é este de Titan?

  • Sr Madruga

    Titan seria mais uma “Voyager” da vida, precisamos de algo novo.

  • Sr Madruga

    Titan seria mais uma “Voyager” da vida, precisamos de algo novo.

  • Ralph Pinheiro

    Trekker, Titan foi o nome dado a nave na qual Riker será o capitão. Isso foi no fim de Nemesis. Chegaram a publicar novels com as histórias de Riker no comando da Titan.

  • Padofull

    De certa forma concordo que é mais inteligente manter o foco só no filme e não disperçar esforços nele e também na TV. Porém discordo que os trekkers se “esgotaram” de tanta Jornada. Creio na verdade que eles se cansaram de tantos roteiros fracos e óbvios.
    Eu, por exemplo, já passei várias horas assistindo a Jornada nas Estrelas e não me sentí exausto dela, cansado fisicamente apenas, mas havia um padrão, só assistia aos bons filmes e e bons episódios. assim a hora passava e gostava ainda mais da franquia.
    Ou seja, precisa-se de uns 250 milhões de doletas para salvar um roteiro fraco. E se já tem tanta gente reclamando do roteiro do último filme com o Boborci e Kurtzmané com eles só se concentrando nele imagina tendo que dividir sua atenção com uma série na TV. U?ma, só daqui uns dez anos.

  • Sandra

    Eu acho que em algum momento lá na frente depois dos filmes, Jornadas volta para a TV, e então a discussão vai ser sobre qual estória os trekkers vão querer ver!

  • Roberto

    Para mim, Nemesis deveria ter um enredo audacioso. Faltou muito disso nos filmes. Uma guerra contra uma frota de cubo borgues contra uma frota de naves da federação da Classe Galaxy lideradas pela Enterprise E. Uma trilogia com uma história porreta. Faltou eles serem audaciosos, explorarem a mitologia da série até a ultima gota, e não voltar ao começo com preguiça ou medo de divergir com algo que já foi mostrado na série, trazer velhos inimigos e por um fim neles.

  • Kiko

    E a terceira parte da entrevista com o Nimoy?

  • VERDE

    Para mim, esse negócio de batalha e luta é contra a filosofia de Roddenberry. Ter cenas de batalhas é uma coisa, ser outro Star Wars é completamente diferente. Não sou contra SW, mas espero mais de ST, coisa que faltou ao último filme.
    Enfim, busines é busines, como já disse o filósofo Juca Chaves …

  • Antonio de Pádua

    Verde, concordo plenamente. A militarização total de ST vai completamente contra a proposta da franquia, deixando de lado a exploração, a busca por novas vidas, etc. A tentativa de adequar a franquia para as necessidades do público atual (muita correria, muito barulho, muitas explosões, etc) vai acabar por descaracterizar totalmente Star Trek.

  • trekker

    VERDE e Antônio de Pádua: nem sonho com um negócio destes, pois foi justamente a militarização, entre outros fatores, que fez ENT naufragar. Vamos torcer pra não ser assim, pois vcs estão certos…

  • Ben Kenobi

    Eu acho que por hora é melhor focar apenas nos filmes para o cinema. Ter uma série de TV e uma franquia no cinema com atores/e ou tripulação diferentes só iria atrapalhar a performance de ambos. Acho que é melhor criar uma nova série depois de quatro ou cinco filmes. Ou então criar uma animação com a tripulação da Enterprise cujas histórias se passem entre os filmes, estilo Clone Wars…!!

  • Ralph Pinheiro

    Kiko, sua observação procede. Tivemos problemas com nossos arquivos no wordpress, mas a terceira parte da entrevista com Nimoy já está saindo. Obrigado.

  • VERDE

    Uma série em CGM seria legal e poderia “trazer” os atores originais de TOS. A filosofia dos roteiros, no entanto, tem que parecer mais com os filmes do que com os desenhos.
    Pena que ST não tenha este tipo de apelo com o público, pois SW está cheio de lançamentos novos neste formato.

  • Antonio de Pádua

    É Trekker, concordo. O 3º ano de ENT afundou a série. Depois que perceberam a besteira que fizeram tentaram consertar na 4ª temporada mas não deu mais tempo. Perderam a audiência tanto dos velhos quanto dos novos fãs.

  • Roberto

    Engraçado, meterão um monte de cenas de ação, acabaram com as “tecnobable” nesse novo Star Trek e não vi ninguém reclamando. Muito pelo contrário, acabam chamando esse de um “Filme maravilhoso”.