SNW 1×01: Strange New Worlds

Com sabor de Série Clássica, episódio de estreia dita o tom da série sem ignorar o passado

Sinopse

Data estelar: 2259.42

Após ter contato com um cristal do tempo no planeta vulcano Boreth e descobrir detalhes sobre seu futuro, Christopher Pike está recluso em sua casa em Montana, nos Estados Unidos. Porém, uma visita do almirante Robert April dá ao capitão motivos suficientes para voltar às estrelas: sua primeira oficial Una está em apuros no planeta Kiley 279, onde a Frota Estelar detectou pela primeira vez sinais de um motor de dobra funcional. Em Vulcano, o oficial de ciências Spock é pedido em casamento por T’Pring, mas o chamado de Pike para salvar Una interrompe a lua de mel do casal.

Ao chegar em Kiley 279, Spock percebe que os nativos não haviam construído um motor de dobra, mas uma bomba de dobra. Para passarem despercebidos entre os locais, Pike, Spock e La’an têm injetado em seus corpos uma substância que altera seus genomas – e consequentemente suas aparências. Disfarçado, o trio desce ao planeta para tentar encontrar Una e os demais tripulantes da USS Archer que estão presos junto a ela.

Na superfície, eles se deparam com uma sociedade no meio de um conflito civil que lembra a Terra do século 21. La’an detecta as instalações de onde vem a assinatura de dobra e o trio decide se infiltrar no local. Una e uma dupla de oficias da Frota são encontrados, mas antes que eles consigam deixar o planeta, o efeito da substância injetada em Spock passa e ele volta a sua aparência normal.

Descobertos, Pike e Spock permanecem em Kiley 279 para tentar dialogar com o governo local. Eles descobrem que dois povos estão em guerra e um vai tentar usar a bomba de dobra contra o outro. Capitão e primeiro oficial tentam convencer os nativos a utilizar ferramentas como o debate e a negociação para que os dois grupos cheguem em um acordo, entretanto o conselho é ignorado.

Christopher Pike ordena então que a Enterprise sobrevoe a atmosfera do planeta, tornando o primeiro contato público e levando os dois povos a trabalharem em conjunto diante da confirmação de vida extraterrestre para os locais.

Comentários

Acima de tudo, o episódio “Strange New Worlds” joga no seguro. Ao combinar elementos basilares de Star Trek, a aventura não apenas diverte, mas serve de recado para os fãs. Depois de focar em produções serializadas, com um grande arco de história percorrendo toda uma temporada, a franquia está de volta ao formato episódico. Porém, ao contrário da Série Clássica, mostra logo de cara que os personagens levam consigo, sim, as consequências de eventos passados.

Essa poderia ser uma mistura perigosa, mas não é o caso aqui. O que aconteceu em Star Trek: Discovery reflete diretamente neste capítulo de estreia, entretanto em momento algum é criada uma dependência entre os seriados. Isso torna a série atraente não apenas para os fãs, mas para aqueles que estão embarcando agora no universo da franquia.

A dinâmica dos já conhecidos Anson Mount (Pike), Rebecca Romijn (Una) e Ethan Peck (Spock) funciona muito bem com os demais protagonistas a ponto de cativarem a audiência já neste primeiro episódio, cada um do seu jeito. Celia Rose Gooding nos traz uma baita versão prodígio da Uhura, que há tanto conhecemos mas que conhecemos tão pouco. Já Babs Olusanmokun e Jess Bush criam logo de cara uma relação divertida e muito singular para M’Benga e Chapel.

A La’an Noonien Singh de Christina Chong carrega um sobrenome conhecido, mas vemos aqui todo o potencial da personagem de construir sua própria história e se ver livre dos traumas do passado. Por último, mas não menos importante, a inédita Ortegas, interpretada por Melissa Navia, não mostra a que veio neste episódio, entretanto fica nítida a sinergia da personagem com o capitão Pike.

Desnecessário falar aqui dos efeitos especiais. Desde o retorno da franquia à televisão em 2017, com a estreia de Discovery, os produtores vêm imprimindo verdadeiros visuais de cinema às aventuras de Jornada. No episódio “Strange New Worlds” não é diferente. Da emocionante abertura com a clássica narração “Espaço, a fronteira final…” até a aparição da nave capitânia da Frota Estelar nos céus de Kiley 279, tudo é um verdadeiro desbunde. É TOS com a tecnologia dos dias atuais. Seria muito difícil errar a mão nesse aspecto.

É fato que tornar os “alienígenas da semana” similares aos humanos, tanto no visual quanto no histórico, facilitou a vida dos maquiadores e roteiristas. Faz parte do “jogo seguro” dos produtores para gerar maior familiaridade com todas as audiências. E aqui isso está longe de ser um problema. É preciso criar paralelos de forma clara entre nós, humanos, e eles para que o espectador sinta o impacto e a mensagem por trás do discurso de Pike na superfície do planeta.

E que mensagem. Se a Série Clássica sempre apresentava um “planeta da semana”, ela também sempre incluía uma “lição da semana”. “Strange New Worlds” adapta muito bem essa fórmula. As palavras de Pike ecoam para toda a população de Kiley 279, mas são um recado direto para nós, espectadores, humanos que vivemos no planeta Terra em 2022.

Abordar temas políticos e sociais contemporâneos é uma marca de Star Trek. Este primeiro episódio chegou mostrando que não vai ter medo de fazer isso. Muito pelo contrário. A diplomacia como ferramenta, a paz como objetivo e o respeito à diversidade e à ciência como princípios fizeram a franquia perdurar por 56 anos. Se depender de Strange New Worlds, esse valores terão, ao menos na franquia, uma vida longa e próspera.

Avaliação

Citações

“Suffering can be transformed into insight.”
(O sofrimento pode ser transformado em sabedoria.)
Spock

“Course, captain? What’s the mission?”
“Our mission? We explore. We seek out new life and new civilizations. We boldly go where no one has gone before.”
(O curso, capitão? Qual a missão?)
(Nossa missão? Nós exploramos. Pesquisamos novas vidas e novas civilizações. Nós audaciosamente vamos aonde ninguém jamais esteve.)
Ortegas e Pike

Trivia

  • Esta é a quinta produção de Star Trek a tomar seu título da narração de abertura da Série Clássica. Os outros são Star Trek V: The Final Frontier; “These Are the Voyages…” de Enterprise; “Where No Man Has Gone Before” da Série Clássica (título que veio antes do texto de abertura, por sinal); e “Where No One Has Gone Before” de A Nova Geração. Além desses, passaram raspando “Strange New World” e “Civilization”, episódios da primeira temporada de Enterprise que seriam citações exatas, não fosse o singular.
  • Este é o segundo episódio a compartilhar seu título com uma série, depois de “Lower Decks” de A Nova Geração e Star Trek: Lower Decks, e o primeiro a ser um episódio da referida série.
  • Com o acréscimo deste episódio, Jess Bush torna-se a segunda atriz a retratar o papel de Christine Chapel. Majel Barrett Roddenberry originou o papel na Série Clássica, e, embora a personagem tenha sido mencionada na linha do tempo da Kelvin, ela não foi vista.
  • A enfermeira Chapel é uma civil na série, embora, questionavelmente, use um uniforme da Frota Estelar com listas de classificação nas mangas; ela está de licença do Projeto Epigenético Stanford Morehouse.
  • Com a adição deste episódio, Celia Rose Gooding torna-se a terceira atriz a retratar o papel de Nyota Uhura. Nichelle Nichols originou o papel na Série Clássica, enquanto Zoë Saldana retratou sua contraparte da realidade alternativa, nos filmes Além da Escuridão: Star Trek e Star Trek: Sem Fronteiras.
  • Adrian Holmes se torna o primeiro ator a retratar o almirante Robert April em ação ao vivo e o segundo ator a retratá-lo. James Doohan deu voz ao personagem em “The Counter-Clock Incident” da Série Animada.
  • Enquanto esta é sua primeira aparição ao vivo, o nome de Robert April apareceu duas vezes em gráficos de Star Trek: Discovery: como um dos capitães mais condecorados da Frota Estelar em “Choose Your Pain” e como o predecessor de Pike na Enterprise, em “Brother”.
  • Com a adição deste episódio, Dan Jeannotte torna-se o segundo ator a retratar o papel de George Samuel Kirk. William Shatner originou o papel em “Operation — Annihilate!” da Série Clássica.
  • Com a adição deste episódio, Gia Sandhu torna-se a terceira atriz a retratar T’Pring. A atriz Arlene Martel retratou T’Pring adulta enquanto Mary Rice retratou T’Pring jovem em “Amok Time” da Série Clássica.
  • Babs Olusanmokun interpreta o Dr. M’Benga, que na Série Clássica foi interpretado por Booker Bradshaw em apenas dois episódios. Em um desses episódios, “A Private Little War”, aprendemos que ele é um especialista em medicina vulcana. Seu aceno sutil ao Spock poderia indicar um pouco de história não canônica. O romance The Vulcan Academy Murders de Jean Lorrah estabeleceu que M’Benga trabalhou em um programa de intercâmbio em Vulcano antes de ingressar na Enterprise.
  • Este episódio confirma o nome completo da Número Um como Una Chin-Riley, que havia sido previamente estabelecido no romance não canônico The Autobiography of Mr. Spock, escrito por Una McCormack.
  • A locução de abertura da Número Um/Una menciona as probabilidades matemáticas relativas à existência ou não de vida em outros planetas. Isto parece fazer referência a um discurso do dr. McCoy no episódio “Balance of Terror” da Série Clássica, no qual ele diz: “Nesta galáxia, há uma probabilidade matemática de três milhões de planetas do tipo Terra. E, em todo o universo, três milhões de galáxias como esta. E em tudo isso, e talvez mais, apenas um de cada um de nós”.
  • Pìke diz que chamar a Ordem Geral Um de Primeira Diretriz nunca vai colar. O desenvolvimento da Ordem Geral Um em Primeira Diretriz é um bom exemplo da natureza nebulosa da regra no tempo do capitão Kirk, mencionada pela primeira vez no episódio “The Return of the Archons”. A adesão menos rígida de Kirk a ela se enquadra no fato de ter sido um pouco frouxa antes dos anos 2260. Em Discovery, ela ainda é chamada de Ordem Geral Um.
  • Quando o teletransporte é usado durante todo o episódio, e de forma proeminente na enfermaria, ouvimos alguns dos efeitos sonoros da Série Clássica, mas também, alguns dos primeiros efeitos sonoros não utilizados, do piloto “The Cage”.
  • Este é o décimo crédito de escrita para o cocriador e showrunner Akiva Goldsman, que também dirigiu o episódio e coescreveu o episódio final da segunda temporada de Star Trek: Picard, lançado no mesmo dia.
  • O coescritor de histórias e produtor executivo/cocriador Alex Kurtzman também teve créditos de escrita para as estreias das séries Discovery, Short Treks e Picard.
  • O episódio começou com uma nova animação da marca Star Trek, que não fazia parte do episódio de Picard lançado no mesmo dia.
  • O episódio foi dedicado à falecida supervisora de pós-produção de Star Trek, April Nocifora, que faleceu em 2021. O episódio final da 4ª temporada de Discovery também foi dedicado a ela.
  • Ao longo do episódio, Pike e Número Um mencionam eventos que são confidenciais. Como Una deixa claro ao final do episódio, eles estão falando sobre o final da 2ª temporada de Star Trek: Discovery, na qual tripulações tanto da Enterprise como da Discovery lutaram contra a inteligência artificial conhecida como Control, e a Discovery abriu um portal de tempo para o futuro.
  • O capitão Pike gosta de assistir ao clássico filme de ficção científica de 1951 The Day the Earth Stood Still (O Dia em que a Terra Parou), sobre o primeiro contato com alienígenas. O filme foi dirigido por Robert Wise, que também dirigiu Jornada nas Estrelas: O Filme. O enredo inteiro do filme é uma espécie de história contrária à Primeira Diretriz. Ao invés de evitar o contato com uma cultura menos desenvolvida, Klaatu chega à Terra para interferir diretamente. Ele pretende impedir que a Terra seja destruída por uma guerra nuclear. Este tipo exato de pensamento é diretamente paralelo ao que Pike faz mais tarde no episódio.
  • O filme também foi exibido a bordo da Enterprise NX-01 em “The Catwalk”, de Enterprise.
  • Pike ignorando seu comunicador e então sendo confrontado diretamente por um oficial da Frota Estelar em uma nave auxiliar parece fazer referência a Jornada nas Estrelas V: A Última Fronteira. Nesse filme, Kirk não leva seu comunicador com ele em um acampamento, o que resulta em Uhura pilotando uma nave auxiliar até o Parque Nacional de Yosemite para pegá-lo, assim como Spock e Magro.
  • A nave de Una era a USS Archer (NCC-627), nomeada em homenagem a Jonathan Archer, capitão da Enterprise NX-01 de Star Trek: Enterprise.
  • A Archer é um exemplo muito raro de uma nave de nacele única e parece ser inspirada nos desenhos das classes Saladin ou Hermes de Franz Joseph.
  • A cabana de Pike ficava em Bear Creek, Montana. Há uma cidade Bearcreek verdadeira, em Montana, com 91 habitantes, a cerca de 130 milhas de Bozeman, MT, o local do primeiro contato com os vulcanos.
  • O episódio começa na data estelar 1739.12 e termina em 2269.42.
  • Enquanto Pike embarcava na Enterprise, Spock o informou que haviam passado 3 meses, 10 dias, 4 horas e 5 minutos desde a batalha final da 2ª temporada de Discovery com o Controle, que ocorreu no ano 2258. Strange New Worlds ocorre em 2259.
  • Spock menciona a Pike que já se passaram cerca de três meses desde os eventos da segunda temporada de Discovery, o que poderia implicar que ainda estamos em 2258, ou talvez um pouco mais tarde. Os dois sentem falta de Michael Burnham, irmã adotiva de Spock, embora eles não falem o nome dela de forma clara.
  • A batalha ocorreu perto de Xahea, e os alienígenas kiley se assemelham um pouco a xaheans.
  • O mapa ao redor de Kiley que Spock mostra para Pike e La’an mostra uma série de sistemas: Sarpeidon (Série Clássica, “All Our Yesterdays”), Cardassia Prime (vários seriados), Bajor (vários seriados), Argus Array (A Nova Geração), Xahea (Discovery e outros), Trill (A Nova Geração, Deep Space Nine, Discovery), Talos (vários seriados), Thalos (Deep Space Nine), Beta Niobe (Série Clássica), Klaestron IV (Deep Space Nine, “Dax”), Wolf 359 (A Nova Geração,  “The Best of Both Worlds”), Denobulia (Enterprise), Azati Prime (Enterprise), Doctari Alpha (Discovery), Estação K-7 (Série Clássica, “The Trouble With Tribbles” e outros), além dos planetas fundadores da Federação, Andoria, Terra e Vulcano.
  • A menção de La’an aos gorns e a seus planetas viveiros bastante sanguinários representa a primeira menção da espécie nesta época. Embora o capitão Lorca mantivesse um esqueleto de gorn em seu laboratório a bordo da Discovery, a espécie ainda é geralmente desconhecida pela Federação neste ponto da história de Star Trek. La’an indicou que ela fez parte de um primeiro contato “não confirmado” com os gorns, com uma história muito trágica.
  • A nave auxiliar que levou o Pike para a Enterprise tem o nome de Stamets, homenagem ao personagem Paul Stamets de Discovery, que presumivelmente morreu no cumprimento do dever.
  • Do desenho da doca espacial aos ângulos de câmera, ao reflexo da Enterprise na janela da nave auxiliar, quase tudo sobre o Pike voando até a Enterprise parece evocativo de uma cena semelhante em Jornada nas Estrelas: O Filme, quando Kirk e Scotty voam ao redor da Enterprise por…muito tempo! Esta cena é muito mais curta do que no filme, e notavelmente, Pike não leva a nave auxiliar até o fim, ele se teletransporta a bordo.
  • Havia outra nave da classe Constitution na doca espacial.
  • O chefe de transporte Kyle (André Dae Kim) é provavelmente baseado no chefe Kyle, interpretado por John Winston, que serviu na Enterprise sob o comando do capitão Kirk.
  • Spock diz “fascinante”. Este slogan é famoso e teve origem no episódio “The Corbomite Maneuver” da Série Clássica, o primeiro episódio regular de Star Trek filmado após os dois primeiros pilotos.
  • Todas as visões de Pike, nas quais ele vê seu próprio futuro, são tiradas diretamente do episódio “Through the Valley of Shadows” de Discovery.
  • Spock diz “como você sabe, os vulcanos inventaram o primeiro contato”. Isto se refere aos vulcanos fazendo contato com humanos em 2063, como retratado no filme Jornada nas Estrelas: Primeiro Contato, e posteriormente explicado na série Enterprise. O que Spock quer dizer é que os vulcanos desenvolveram a política de contatar uma espécie somente quando desenvolvem viagens mais rápidas que a luz. Essa regra foi posteriormente incorporada à Ordem Geral 1 da Federação.
  • M’Benga e Chapel referem-se à perseguição de um paciente em Delta Scorpii Sete. Delta Scorpii é um sistema binário a 136 parsecs do sistema Terra/Sol.
  • Bruce Horak, um engenheiro regular da série, fez sua primeira aparição como o engenheiro aenar Hemmer muito brevemente no final, mas ele não teve falas.
  • O dia é salvo pela cadete Uhura, que acalma o kiley em pânico ao falar com ele sobre o “tagball”, um esporte local, um bom retorno à capacidade da futura Uhura de digerir rapidamente a mídia dos planetas, como visto em episódios como “Bread and Circus” da Série Clássica.
  • Na apresentação em vídeo que Pike faz sobre acontecimentos na Terra, são usadas imagens do cerco do Capitólio em 6 de janeiro de 2021 nos Estados Unidos. Essa crítica é a mais direta que Star Trek jamais fez. Inclui também imagens de estoque do Comando da Frota Estelar de Star Trek: Discovery, bem como do Museu da Frota Estelar visto no episódio de estreia de Star Trek: Picard.
  • Imagens históricas da III Guerra Mundial retratam explosões nucleares destruindo marcos históricos famosos, incluindo a Torre Eiffel. A torre seria posteriormente reconstruída em 2257, como visto em “Will You Take My Hand?” de Discovery.
  • Enquanto a Série Clássica indicava que as Guerras Eugênicas aconteceram em meados dos anos 1990, a 2ª temporada de Picard fez um grande esforço para observar que os registros históricos do início do século 21 foram extremamente fragmentados após a devastação da Terceira Guerra Mundial, permitindo que a atual equipe de produção de StarTrek embaralhasse as Guerras Eugênicas até o final dos anos 2020, mas mantendo a criação de Khan como definida em 1996.
  • Os eventos de Além da Escuridão: Star Trek, na data estelar 2259.55, acontecem na linha do tempo Kelvin simultaneamente com os eventos deste episódio.
  • Os kileys estão todos vestidos com roupas semelhantes às da Terra de meados do século 20, com chapéus tipo fedoras e tudo.
  • Em seu registro pessoal, os pais de La’an Noonien-Singh foram nomeados Sa’an e Ronu, com um irmão chamado Manu. Ela é a única sobrevivente do SS Puget Sound, resgatada quando criança por Una Chin-Riley, da USS Martin Luther King, Jr.
  • Originalmente localizada a 100 AUs (unidades astronômicas) da Terra, a partir do episódio “The War Within, the War Without” de Discovery, a Base Estelar 1 agora parece ter sido deslocada para uma órbita próxima a Júpiter, após sua quase destruição durante a Guerra Klingon. Cúpulas cheias de florestas e outras reservas naturais de origem terrestre também foram adicionadas desde a última vez que a vimos na primeira temporada de Discovery. A localização de Júpiter parece uma homenagem ao clássico filme de ficção científica Silent Running.
  • Graças à sua fisiologia meio vulcana, Spock recebe a injeção de medicamentos em um local diferente do de Pike e La’an, que são humanos.
  • A enfermaria de M’Benga possui um local com transporte médico de emergência.
  • Pike é visto pela primeira vez em uma casa em um território deserto, cozinhando ovos, tal como Kirk foi visto pela primeira vez no filme Jornada nas Estrelas: Generations.

Ficha Técnica

Roteiro de Akiva Goldsman
História de Akiva Goldsman & Alex Kurtzman & Jenny Lumet
Dirigido por Akiva Goldsman

Exibido em 5 de maio de 2022

Título em português: “Novos Mundos”

Elenco

Anson Mount como capitão Christopher Pike
Ethan Peck
como oficial de ciências Spock
Jess Bush
como enfermeira Christine Chapel
Christina Chong
como La’an Noonien-Singh
Celia Rose Gooding
como cadete Nyota Uhura
Melissa Navia como tenente Erica Ortegas
Babs Olusanmokun
como Dr. M’Benga
Bruce Horak
como Hemmer
Rebecca Romijn
como Una Chin-Riley

Elenco convidado

Adrian Holmes como Robert April
Dan Jeannotte como George Samuel Kirk
Gia Sandhu como T’Pring
Melanie Scrofano como capitã Batel
Samantha Smith como líder dos Kileys
Carla Bennett como ajudante Palion #2
Jon Blair como guarda Kiley #2
Peter Bou-Ghannan como líder dos Palions
Marienne Castro como piloto da nave auxiliar
Bessie Cheng como ajudante de Eldreth #2
John Chou como cientista Kiley #1
Joseph Daly como ajudante dos Eldreth #1
Myles Dobson como garçom Vulcano
Rong Fu como Jenna Mitchell
Chandra Galasso como tenente
Jaimee Joe Gonzaga como jóquei terminal #2
Sandy Kerr como cientista da Frota Estelar #1
André Dae Kim como chefe Kyle
David Kirby como ajudante Palion #1
Joel LaCoursiere como guarda Kiley #1
Dana Levenson como Apresentadora
Andrew Locke como jóquei terminal #1
Etan Muskat como cientista da Frota Estelar #2
Daniel Pagett como cientista Kiley #2
Rachel Sellan como mulher no elevador

TB ao Vivo

Enquete

Edição de Maria Lucia Rácz
Revisão de Susana Alexandria

Episódio anterior | Próximo episódio