Personagens gays seriam mostrados em Voyager

bryan-fuller-1.jpgO escritor e produtor Bryan Fuller concedeu uma entrevista ao site AfterElton.com, no qual falou sobre a presença de personagens gays em grande parte de suas histórias. Ao se referir a Jornada nas Estrelas, Bryan falou sobre a série Voyager e a quase introdução de dois personagens num episódio em particular, com a finalidade de discutir o tema da homossexualidade na série da franquia.

Bryan Fuller, que já se declarou homossexual, criou personagens gays nas séries Dead Like Me, Wonderfalls e Pushing Daisies. Apesar do seu interesse em trabalhar nesse tipo de personagem, ele também revelou sua admiração pelo gênero ficção científica. Para Bryan as séries Deep Space Nine, A Nova Geração e Voyager são as suas favoritas.

Quanto a Voyager, Bryan disse que havia tentado introduzir personagens homossexuais na série, “Havia uma alferes gestante, a Wildman, que queria ter padrinhos gays para seu filho”, disse Fuller, explicando que o roteiro nunca chegou a ser produzido. No entanto, o escritor não ficou chateado por isso uma vez que ele queria que seus personagens fossem importantes para o tema e não que se tornassem cômicos, “Parece estranho vindo de mim, mas na verdade foi até bom, porque iria ficar muito cliché”, comentou o escritor. Fuller não foi o único a tentar introduzir a temática homossexual em Jornada, o roteirista David Gerrold já teve um roteiro sobre o assunto, para A Nova Geração, abortado.

O tema da homossexualidade nunca foi explicitamente mostrado em Jornada pelo estúdio, mas isso não impediu que fosse muito usado nos fanfilms. Star Trek Hidden Frontier foi a produção amadora que mais abertamente introduziu personagens gays no elenco principal, como o oficiais Corey Aster e Ro Nevin, que tiveram um relacionamento intenso, contando vários aspectos de suas vidas nos episódios. O personagem Ro Nevin acabou tendo sua própria série, Star Trek Odyssey, sendo atualmente o primeiro capitão declaradamente gay das histórias não canônicas da franquia.

O mais conhecido fanfilm, Star Trek: Phase II, também já introduziu personagens gays na Enterprise de Kirk. O episódio “Blood And Fire” (em pós-produção), escrito por David Gerrold, aborda o relacionamento de dois personagens, como explica o produtor James Cawley, “Apenas acontece deles serem gays que se envolvem em circunstâncias pouco comuns na nave. Para todos da Enterprise, eles são um casal comum, que está apaixonado. Tem havido muitas pessoas abertamente declaradas gays que contribuíram para a criação de Jornada nesses últimos 40 anos. É hora de incluí-los nessa visão otimista de futuro. Essa foi a minha primeira razão de fazer esse episódio e de manter a promessa de Gene, de que incluiria personagens gays em Jornada“.

O roteirista Brayn Fuller escreveu os episódios Friendship One“, “Workforce: Part 1 e 2” e “Flesh and Blood: Part 1” para a série Voyager e “The Darkness and the Light” e “Empok Nor” para Deep Space Nine. Além de ter sido editor e co-produtor das mesmas séries e de Heroes.

Fonte: TrekWeb

12 Comments on "Personagens gays seriam mostrados em Voyager"

  1. Hummmm…. Nõ sei se é um tema necessário a ser tratado pela franquia, se conseguissem encaixar o tema de dscobertas espacias… talvez…

  2. Ei, não se esqueçam que eles tentaram falar sobre isso no episódio do Riker no planeta andrógino… (the outcast)

    Não sabia que o Roddenberry tinha prometido incluir gays na Enterprise antes de morrer…

    http://en.wikipedia.org/wiki/Sexuality_in_Star_Trek

  3. No meu ver. Houve uma “tentativa disfarçada” sobre esse tema em Deep Space 9. (Não me rocordo o nome do episodio) Foi quando o ospediro da Jadzia se encontrou com o ospederio de um antigo marido seu. (não me recordo de detalhes), bem o ospedeiro estava em uma cientita trill, se me recordo bem as duas até se beijam.. Isso não seria uma premissa para esse tema ????

  4. Ninguém merece…já me bastam as novelas da Globo !!!

  5. Existem outros seriados que tratam deste tema, não vejo relevância este assunto em jornada.

  6. "Frank" Hollander | 13 de abril de 2008 at 1:29 pm |

    Ué? Mas Voyager teve personagens gays:
    -Takei em Flashback;
    -O triangulo amoroso entre Janeway, Seven e a Rainha Borg (risos!)

  7. ^6
    UHUHAHUAHUUHAHUHUAHU
    PS: Depois que Janeway entregou os Arturus (é esse o nome?… daquela raça que tava pondo os Borgs pra correr..) para os Borgs em troca d voltar pra casa, (vou nem comentar a importancia do fato e a quantidade de regras que essa vaca quebrou) que eu torço pra alguém na franquia matar ou prender essa loca varrida!

  8. seu pedido foi atendido.

    a almirante kathryn janeway MORRE no final do livro star trek before dishonor do autor peter david

    como ela morre nao vou contar. leia o livro.

  9. Luís Henrique Campos Braune | 14 de abril de 2008 at 11:31 am |

    Fecho com os posts 4 e 5. Coisa boba isso, esse negócio de homossexualismo tá pra lá de batido, deixa cada um ser do jeito que quer ser…

  10. Só informando: o correto é homossexualiDADE e não homossexualISMO, uma vez que “ismo” quer dizer doença, como alcoolismo, bradpsiquismo, etc;

  11. Muito ttriste ver opiniões preconceituosas num fórum de uma franquia que tem como um dos lemas “infinitas diversidades em infinitas combinações”.

  12. Desculpe se posso parecer preconceituoso, mas a mídia já tem feito muito bem o “seu trabalho” em fazer parecer a homossexualidade normal. Acredito que isso não acrescenta nada de bom a Star Trek e passamos muito bem sem isso até agora. Não tem afetado, também, àqueles que tem essa orientação sexual sobre gostar ou não de Star Trek.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*