Dominic Keating fez teste para o filme de Jornada

dominic-keating.jpgO ator Dominic Keating (tenente Malcom Reed) foi o entrevistado da revista Star Trek Magazine, onde revelou ter feito um teste para entrar no elenco secundário do novo filme de Jornada nas Estrelas. Keating também fez um contraste entre quarta temporada de Manny Coto e as demais temporadas de Rick Berman da série Enterprise.

“Era para interpretar o tio de Kirk do meio oeste (Ohio), onde Jim cresceu antes de decidir ser um homem do espaço. Eu li somente uma cena, que talvez fosse a mesma do filme. Eu sei que fiz um bom teste”, disse o ator que não conseguiu o papel.

Keating brincou ainda com sua condição de ator de uma série cancelada, “Eu não disse nada naquela hora, mas estou certo de que se eles gostassem de mim e alguém perguntasse: quem era aquele rapaz? E outro respondesse que eu já fiz parte de Jornada, a resposta teria sido “não”. Mas, de qualquer modo, isso não irá acontecer. Teria sido divertido”, lamentou o ator.

A 4ª temporada de Enterprise é considerada, por muitos fãs, como a melhor da série e muito disso se deve ao produtor e roteirista Manny Coto, que também escreveu alguns episódios para a 3ª temporada. Para Keating, Coto deu mais vida a série em relação ao que vinha sendo feito antes, “Uma coisa que notei na quarta temporada, e sem detrimento a Braga e Berman, foi um rapaz que deu a pole position, e que estava com um nó na garganta com isso. A força vital que veio na quarta temporada foi palpável e você viu ela e sentiu ela, embora Rick e Brannon tenham escrito para Jornada por quinze ou dezesseis anos”.

Fonte: Trek Movie

18 Comments on "Dominic Keating fez teste para o filme de Jornada"

  1. O que matou Enterprise foi a falta de conhecimento do Universo de Jornada e um pouco de paixão dos envolvidos. Por um tempo acreditou-se que a base de fãs manteria o programa no ar o que funcionou por um tempo, acho que o ponto onde rolou a falta de paciência com os envolvidos foi o episódio Regeneration, boa ídea, só que em outra série teria cabimento. O “Manny brain” é um grande nome e espero vê-lo como roteirsita em uma futura série se as coisas deslancharem com esse filme. Por falar em filme acho que o Keating não teria o papel, nem por culpa dele que me parece bom ator e nem por Enterprise, acredito que os envolvidos queiram se distanciar dos atores das franquias e estabelecer novos rostos para criar uma certa simpatia com o público, acho…..
    Tenho as quatro temporadas e até gosto de Regeneration.

  2. Será que os atores do seriado Enterprise foram estigmatizados dentro da franquia? Sei lá as vezes uma brincadeira tem um fundo de verdade, mas de qualquer modo quem tem que ficar longe de qualquer produção de Jornada é a dupla “Berman e Braga”.

    Essa famigerada “guerra fria temporal” conseguiu esfriar o ânimo de todo mundo, sem contar outras pisadas de bola no decorrer do seriado

    Mas mesmo assim a partir da 3ª temp. o seriado foi melhorando a 4ª foi muito boa, acho que Enterprise poderia ter continuado. Voyager foi uma bomba e teve 7 temporadas.

  3. Também tenho as 4 temporadas de Enteprise e achei injusto, como bem diz o post 2, que Voyager, com sua capitã virando salamandra, tenha tido 7 temporadas! Pombas, a 4ª temporada de Enterprise foi show de bola! Mas, enfim, estou torcendo para o próximo filme ser muito bom!

  4. Alvaro Monteiro | 20 de abril de 2008 at 6:48 pm |

    Vou sempre lamentar o final precoce de Enterprise…Achei a ultima temporada sensacional!
    Manny Coto botou a série nos trilhos aparando arestas e até explicando as “testas” Klingon que não existiam na TOS.
    Espero poder velo envolvido de alguma forma com Jornada no futuro.

  5. "Frank" Hollander | 20 de abril de 2008 at 8:29 pm |

    Bem, taí a cena do Corvette. Provavelmente trata-se dos tios de Kirk.

  6. Creio que ENTERPRISE foi tarde, a série se arrastou, foi cheia de furos cronológicos e só me impressionou na parte técnica. Faltou vitalidade, a série acabou se tornando tediosa.

  7. Pô Enterprise foi muito maneira!
    Acho que foi a maoir pisada na bola terem concelado-a antes da hora!
    O último episódio também foi péssimo!
    Pelo menos tinha umas coisas boas, muito boas por sinal… a TPol era uma!
    Alias, por onde anda essa boaz… quer dizer boa, muito boa atriz?
    Tallwang

  8. Ah ! falasério ! O primeiro episódio de Enterprise como discurso de Zefram Cochrane, para eu que assisto ST desde a TV em preto e branco foi demais.
    A S´perie se arrastou umpouco e quando ficou bo a foi cancelada. É mole. Mas eu repito sempre: ST não pode ser roteirizada por fãs de Pokemon. São mundos diferentes. Estamos órfão de uma aventura realmente empolgante. Pena.

  9. Vai colocar na cabeça daquelas toupeiras que comandam a Paramount que deveria ter uma continuidade para a série. Essa gente tem uma mente voltada só para o dinheiro! Para eles, Star Trek XI é só mais uma aposta, um grande investimento buscando retorno financeiro para aplicar no mercado. Não quiseram fazer o filme por paixão à franquia, não! É claro que não estou contando nenhuma novidade, mas… quando a gente se pergunta o porquê deles não terem dado mais chance à ENT (que acabou entrando nos eixos na 4ª temporada) eu os comparo ao Bush, relutante na assinatura do protocolo de Kyoto!

  10. Luís Henrique Campos Braune | 21 de abril de 2008 at 1:51 pm |

    Engraçado… gostei de ENT. A única ressalava que faço é com relação ao arco muito grande dos Xindi (escrevui certo?). Mas foi possivel levar a idéia… Outra coisa, inerente ao Xindi e outras situações correlatas, foi o belissísmo. Mas até entendo: os caras foram os pioneiros na exploração do espaço e, de cara, arrumaram encrenca da boa. Explicando de outra forma: seria utópico demais imaginar que a proposta de paz e amor de ST e a conseqüênte formação da Federação se desse “numa boa”, com bitocas enrtre os seres existentes.

    Acho que o pau teve que quebrar mesmo, mostrar como foi penoso iniciar todo o processo, pegando logo de cara uns camaradas casca grossa como os Xindi. Se a série tivesse evoluído, poderíamos ver concretizado a formação da Federação, com os ânimos sendo gradualmente amainados.

    Outros dizem que o lance Xindi é um paralelo ao ataque de 11 de Setembro e, embora seja uma afirmação correta, obrigo-me a repetir algo que já disse antes: não tem jeito, o seriado é americano e eles vão sempre puxar pro lados deles. Faríamos o mesmo… e eles assim o fazem sempre, em qualquer série de ST – um pouco mais aqui, um pouco menos ali…

    Então, acho que ENT foi legal, o que poderia ter sido feito diferente é a intensidade e não a coisa si. Aquela velha história do ideal budista: nem à direita, nem a esquerda, pelo meio… caminho do meio…

    Tem colegas que té criticou a formação do chamado “comando” – grupo de defesa militar que era uado em ENT. Na circunstância era necessário.

    Outra coisa que o pessoal criticava muito era a T´Pol, por ela dar escorregadas na premissa de controlar as emoções, ou seja, ela não conseguia segurar suas emoções. Caraca, será que todo vulcano tem que ser como o pai de Spock? Nem Spock conseguiu se controlar totalmente. Em um filme, acho que primeiro, ele não consegue atingir um patamar XYZ na lógica por questões emocionais e em outro filme, ele chora numa boa (não me lembro em qual filme/episodio). Sei que ele chora por algo que não vida tinha.

    O problema de Spock é ser meio humando e da TPol é a sua dificuldade natural de lidar com a condição vulcana. Os vulcanos tem emoções, apenas a controlam!

    Quanto aos atores, gostei de todos e acho Dominic bom ator. O Connor Triner (escervi certo?) é muito bom também, como todo o resto e estou mencionando o nome dele aqui por uma cena em particular: há um episódio em que a filha dele e da TPol morre (a história é longa) e fiquei espantado com a sinceridade do choro dele e de Jolene (TPol). Não me lembro se ela chorou, mas em palavras e gestos, ela correspondeu a altura.

    Sabe o que relamente não gostei em ENT? Do jeito de andar do ator (Hai! Esqueci o nome!) que fez Archer! Não é engraçado? O cara é bom ator, mas aquela constante jogada de ombros dele mata… acontecia principalmente quando ele estava “discursando”.

    Com relação ao cãnon, eu já disse tb: todas as séries de ST escorregam nisso, entre elas e nelas próprias. Os filmes tb escorregam…

    Me lembro de, em certa altura da terceira temporada, o Archer falar: quero que tudo isso acabe para que voltemos a ser o que somos: exploradores.

    Aí eu volto ao início de minha longa idéia: pô, é querer demais imginar que a exploração do espaço e o início da Federação tenha sido chuchu-beleza, conforme Rodenberry concebeu! O início deve e pode ter sido doído!

    É isso aí…

  11. Luís Henrique Campos Braune | 21 de abril de 2008 at 1:56 pm |

    “coisa si = coisa em si”
    “Tem colegas que té criticou = Tem colegas que até criticaram”
    “por algo que não vida tinha. = por algo que nem vida tinha.”

  12. Muito bom o post 10. Tb acho que Ent foi uma série boa, e teria sido a melhor ST se o Coto fosse o chefe desde o primeiro dia, e sem guerra fria temporal.
    Achei os personagens de Ent muito mais marcantes que os de TNG por exemplo (exceto pelo Picard, é lógico). Archer, T’pol, Trip, Hoshi, Phlox e Reed são muito melhores que os principais de TNG. Já não aguento mais a cara do Laforge, a síndrome de pinóquio do Data, a Troi é pior que Mayweather!
    TNG poderia se chamar as aventuras do Capitão Picard e ter só umas 4 temporadas.
    E o pior de tudo é que os personagens tem ao menos um episódio bom, mas os caras insistiam no erro. Até o Wesley teve um bom episódio na academia, onde poderia ter baixado o espírito de nBSG e ele ser preso pela morte do colega.
    Desculpem pelo desabafo, mas é que eu fico indignado com essa insistência no erro e na convicção de B&B que ST era deles. Que fique claro que eu gosto de TNG, tenho os DVDs originais e só falta a 7ª T pra ver.
    PS: Será que Ronald D. Moore qd trabalhava com eles já imaginava como seria nBSG?

  13. Alan Pires Ferreira | 21 de abril de 2008 at 11:08 pm |

    O problema de Enterprise é que ela começou enveredando pelo filão de bang-bang espacial, para tentar agradar aos fãs de joguinhos de ação e kung fu. Quando chamaram os trekkers de verdade, já era tarde.

    Ao contrário do que o David boçal afirmou, Voyager foi uma das melhores coisas que esta franquia já produziu, com um resultado infinitamente melhor que Enterprise. (Nunca vou entender por que estes não continuam vendo os rambos deles…) Janeway rulez!

  14. A dupla B&B não conseguiu se desligar do século 24. Esse foi o grande erro de Enterprise.

  15. Post 12 : Renzo.
    PS: Será que Ronald D. Moore qd trabalhava com eles já imaginava como seria nBSG?

    Me lembro de ter lido que o Moore adorou e era muito grato por seu tempo em Jornada, mas que gostaria de explorar mais os sentimentos de seus personagens, provavelmente agora como criador (nBSG) e produtor possa ter mais liberdade em explorar certas facetas da natureza humana, algo que faltou e muito em Jornada. Me lembro de um amigo que nunca conseguiu assistir a um episódio da Nova Geração, motivo: achava os personagens muito frios, diferente da série clássica.
    Seria Berman uma espécie de tesoura e com isso muitos roteiristas tenham se resentido com ele? Não sei…..

    Post10: Luiz Henrique
    …O Connor Triner (escervi certo?) é muito bom também, como todo o resto e estou mencionando o nome dele aqui por uma cena em particular: há um episódio em que a filha dele e da TPol morre (a história é longa)…

    Foi no Arco duplo Terra Prime, que eu considero o último episódio da série, sobre a batuta do Manny Coto. 😀

    Post10: Luiz Henrique
    …Sabe o que relamente não gostei em ENT? Do jeito de andar do ator (Hai! Esqueci o nome!) que fez Archer! Não é engraçado? O cara é bom ator, mas aquela constante jogada de ombros dele mata… acontecia principalmente quando ele estava “discursando”…..

    Também me irritava, era o Scoth Bakula, sempre com aquele cacuete de um ombro mais pra cima do que o outro, parecia que emulava o Jonathan Frakes com seu Will Riker.

  16. Não adianta discutir o que nunca aconteceu!

    Voyager nunca aconteceu!
    Enterprise nunca aconteceu!
    Nemesis nunca aconteceu!

  17. desculpe, acho que perdi o controle…

  18. Fiquei muito triste quando cancelaram a série. Sei que em muitos pontos houveram furos, mas todas as séries de ST têm furos. Inclusive, a série original ainda assisto, mas tentando ver comparativamente. De qualquer forma, eu estava mais ligado com a trama e nos personagens que foram ótimos. Ainda não acredito que não há mais séries de Star Trek rolando, sejam elas quais forem. Ainda acredito que vou ver a notícia “Nova série de jornada nas estrelas começou a ser filmada”. Na boa, vou ficar muito feliz, com furos ou sem furos, reinventada ou não. Por fim, é triste ver os fans de star trek que preferem que não haja uma série do que uma com “furos”…

Leave a comment

Your email address will not be published.


*