Shatner: Sinto pena por ele

s-shatner-large.jpgO Huffington Post reporta hoje a respeito dos comentários que Willian Shatner fez a respeito do casamento de seu antigo colega de elenco de A Série Original, George Takei, e artigos relacionados sobre a relação profissional dos dois e a decisão de Takei de não convidar Shatner para a cerimônia. Veja a transcrição dos comentários a seguir.

A coisa toda me faz sentir triste, coitado. Há algo de errado aqui. É tão evidente que há algo de psicótico nisto. Eu não sei qual é o problema dele comigo. Não faço idéia.

Não li o livro dele que foi lançado vários anos atrás, mas aparentemente eu não permiti alguém ter uma aproximação maior. Eu literalmente não o conheci.

Eu não o conheci muito bem durante a série. Ele vinha por um dia ou dois, como se pode constatar pelo papel que ele interpretava. Então durante os filmes, ocasionalmente. Eu não conhecia o sujeito.

Mas ele continuou a falar mal de mim por todos estes anos. Obviamente, escondendo sua homosexualidade — o que dizer sobre se decompor deste jeito e não viver a verdade sobre sua vida e sentir-se mal a respeito de si mesmo — e temendo que alguém pudesse descobrir a respeito deste terrível, terrível segredo, pelo que parece que ele considerava.

Finalmente, com não sei, 70 anos, ele decide sair do armário e dizer “Eu sou gay.” Tipo, quem se importa? Seja gay. Não seja gay. Isto é com você George.

Você poderia imaginar que ele teria esta revelação e diria — pois ele e eu não temos muitos anos restantes ainda neste mundo — “Eu desejo que ele fique bem. Eu estou tão feliz que eu desejo o melhor para ele.”

Mas ao invés disto o que ele faz é criar um caso a respeito disto e não me convidar para o seu casamento.

Se eu fui uma presença tão terrível assim na sua vida — mesmo coisa de quarenta anos depois, pois eu não tenho visto ele — que eu afeto o casamento dele a ponto de ter que o isolar, que tipo de problema ele está tendo?

Para que ele iria se manifestar deste jeito para me denegrir? É triste que o homem não possa encontrar tranquilidade em sua vida para ou dizer “Seja positivo” e dizer “Eu o perdôo, por qualquer coisa que possa ter ocorrido entre nós” ou se calar a respeito.

É triste. Eu sinto nada além de pena por ele.

8 Comments on "Shatner: Sinto pena por ele"

  1. O que 2 ou mais pessoas fazem entre quatro paredes e com o consentimento delas, sem atentar contra a vida não é problema de mais ninguém se não deles mesmos.
    Mas Shatner (o eterno Kirk) tem razão, essa história de casamento panfletário já encheu o saco. quem quer saber se um velho de 70 anos é gay ou não. O problema do japonês com isso é que muita gente morre de inveja do shatner mesmo, foi o único da verdadeira tripulação que possuí uma carreira como ator, e numa época em que a TV não veiculava para o cinema como hj é. Se compararmos com atores de TV de sua época até que ele não se deu mau, na série ST nem se diga. Deve ser duro pro japa estar junto de Kirk, enquanto fãs pedem autógrafo numa fila e pra ele são 2 gatos pingados ( e não estou falando de convenção no brasil, pq aquí até as velinhas do The Cage , hj fariam sucesso). Existe um ditado alemão que diz “O que enche o coração, transborda pela boca”, o ato do Sulo convidar todos e falar mal do Shatner é o grau da incapacidade dele resolver suas frustrações como ator e pessoa.
    Sinto pena do Sulo…. poderia ter morrido sem essa.

  2. O Shatner e o Nimoy, pelo menos, ficaram ricos com tudo isso. Os outros devem ter ganho uns trocados com convenções e outras coisas paralelas. O Shatner more em Beverly Hills.
    com o jeito de ser ele conseguiu mais coisas que os outros, sendo praticamento do mesmo nível como ator (perde para o Nimoy, na minha opinião, mas se deu um pouco melhor). ele fez diversos seriados, participou de vários filmes de cinema, foi convidado especial de vários seriados, fora direção e livros de ficção. Realmente ele deixa um legado e marcou os eu nome nesta terra…

  3. Só para estragar o prazer dos trekkers homofóbicos, segue uma cena caliente de beijo gay com Zachary Quinto, o novo Spock. Pensem nisso, quando forem assistir o novo filme… (Então os boatos sobre Kirk e Spock são mesmo verdade?)

    http://br.youtube.com/watch?v=gT98lp8z_9Q

  4. Muito embora o George Takei faça o papel de Sulo, que gosta de esgrima, ele não é ESPADA!

    hahahhahha!

  5. Caríssimo Alan Pires Ferreira.

    Concordo com você, as religiões ( e não a religiosidade, ou a crença em Deus, mas as Religiões – que são criadas pelo homem ) fizeram muita besteira no decorrer da história. Inclusive omitindo e ocultando fatos, tentando reescrever o passado.

    Deve ser muito difícil ser discriminado, compreendo sua certa revolta com o mundo. Lamento se o mundo já o tratou de forma errada, se já sofreu com isso. Peço-lhe desculpas caso meus comentários o tenham ofendido.

    Mas perceba que você, na sua ânsia por ser aceito ( o que é uma reação natural ) acaba por cometer os mesmos erros que cometem com você. Veja que num dos primeiros posts você se referiu aos religiosos como RELIGILOUCOS. Alguém aqui no fórum pode ter se ofendido com isso. E ter uma religião é direito de qualquer um, assim como você tem o direito de ter sua preferência sexual.

    Mas, entenda, eu não me considero crente, como citou. Fui batizado na Igreja Católica ( como muitos brasileiros ) mas não pratico, quase não frequento igrejas, salvo ocasiões especiais.

    Você está tratando desta questão como se fosse uma guerra entre religiosos e homossexuais, e não se trata disso, não no meu caso. Tenho minha opinião, minha própria opinião, não faço minha a opinião dos outros. E essa opinião que eu tenho é a de muitas pessoas, muitas pessoas.

    Citar a discriminação a negros e mulheres me parece inapropriado, pois uma coisa é a condição de nascimento de cada um, e outra totalmente diferente é a opção por tomar uma certa atitude, a opção por uma certa conduta, neste caso a opção sexual.

    Um primo da minha esposa é gay e é uma das pessoas mais simpáticas e de bom coração que conheço. Mas nem por isso deixo de dar minha opinião e dizer que considero o homossexualismo um erro. E não é por eu ter esta opinião que ele me trata mal, nem eu o trato mal, nos entendemos bem, ele respeita minha opinião. Não me considero egoísta, nem vejo porque ser contra o homossexualismo deva ser considerado egoísmo. Creio que ser egoísta é discriminar, é ser preconceituoso, é tratar mal as pessoas por discordar de suas opiniões ou suas condutas, e não acho que esse seja meu caso.

    Não estou tentando “determinar o que é ou não é natural”, como citaram antes. Estou APENAS expressando minha opinião.

    Eu não concordo com o homossexualismo, acho-o antinatural. Me agride ver relacionamentos homossexuais, prefiro não testemunhar isso. Essa é apenas minha forma de ver as coisas, se eu dissesse o contrário estaria sendo hipócrita. Cada um tem a sua opinião. Alguns não aceitam os religiosos, como já expressado por você aqui no fórum, essa é a sua opinião.

    A humanidade e as religiões estão evoluindo para a filosofia, como citou, isso já está acontecendo. Isso é muito positivo, uma evolução, mas não vejo como isso tenha alguma relação com o homossexualismo, no sentido de considerar esta prática mais ou menos errada ou natural.

    Certamente a humanidade tem um futuro brilhante, como citou, e espero que neste futuro brilhante o ser humano evolua cada vez mais, a ponto de exterminar o preconceito e a discriminação, bem como as formas arbitrárias e fundamentalistas de religião. E também espero neste futuro que a conduta homossexual aos poucos vá acabando, a ponto de não mais existir, mas que isso seja uma tendência natural do ser humano, não algo forçado por repressão ou discriminação.

    Grande abraço a todos.

  6. O que distingue Jornada nas Estrelas de programas de TV superficiais é sua predisposição a filosofar sobre a condição humana. A série é uma seqüência de fábulas sobre questões complexas como pena de morte, tortura, egoísmo, charlatanismo, preconceito, ecologia, metafísica. Alguns episódios trazem questões abertas; outros, mais engajados, já vêem com a opinião dos produtores da série embutida, para nossa apreciação.

    Talvez a maioria dos fãs seja atraída pelas trucagens visuais, ambientação futurista e escravas seminuas de Órion, ignorando completamente os aspectos mais profundos. A grande lição de moral que a série tenta nos transmitir pode ser sintetizada na fala do capitão Picard: “São as diferenças que nos fortalecem”. A diversidade não é uma fraqueza da sociedade; algo que devamos temer e combater. Muito pelo contrário, é nossa maior força; algo que devemos abraçar e cultivar. É lamentável ver trekkers sonhando com o dia em que toda a diversidade decaia naturalmente, surgindo um único caminho de felicidade a ser adotado por todos. Isto é simplesmente a negação de tudo o que Star Trek prega! Há infinitos caminhos para a felicidade e todos aqueles que não estejam atrelados à desgraça alheia são igualmente lícitos.

  7. Marinho,
    mesmo que você tivesse razão ao dizer que a homossexualidade é uma questão de opção e não uma característica natural (mas afinal o que é isto?) do ser humano, e por isso não caberia a comparação com a discriminação com negros ou mulheres, você se contradiz ao exigir do Alan que se modere ao falar de religião.

    Ora, ser judeu, cristão, budista ou muçulmano, isso sim é uma questão de opção, já que ninguém é gerado dessa forma (a menos que você considere um desvio comporamental a pessoa mudar de religião, mas se assim for não há esperança de argumentação). E mesmo assim se a sua OPÇÃO religiosa merece ser respeitada e até merece atenção da mídia para que esse respeito seja assegurado, nesse caso a opção sexual (no remoto caso de realmente ser uma opção, o que particularmente não creio) merece o mesmo tratamento.

    Se ser mulher ou negro está num barco diferente de ser homossexual, então ser de uma dada religião está no mesmo barco de ser homossexual.
    Particularmente acho que tudo está no mesmo barco, e tudo aquilo que não prejudique o próximo, seja uma condição de nascença ou uma opção consciente, merece igualmente respeito e consideração.

  8. Maria da Conceição G. Simões | 30 de outubro de 2008 at 8:43 pm |

    STRA TREK !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    STAR TREK !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    IDIC !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    S T A R T R E K !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    APENAS STAR TREK!!!

    SOMENTE STAR TREK !!!!!!!!!!!!!!!

    VIVER COM IGUALDADE …INFINITAS DIFERENÇAS EM INFINITAS COMBINÇÕES E PONTO FINAL !!!!!

Leave a comment

Your email address will not be published.


*